#Resenha: Terra Ardente

Os cowboys do velho oeste americano estão bem no coração do Brasil, na cidade de Matarana. Convido vocês a fazerem esta viagem  protegidos pelo charmoso "xerife" Rodrigo.

Terra Ardente - vol.01 da série Matarana - Janice Diniz
399 páginas - Editora Lexia
Matarana é uma cidade fictícia no coração do Brasil, entre Manaus e o norte do Pará. Uma cidade nascida entre a luta de índios, colonos e grileiros. Maratana é cheia de conflitos por poder, terra e dinheiro, uma cidade onde as disputas não seguem as leis convencionais.
Com dois coronéis que dividem a cidade, Marau e Thales Dolejal. Entre os muitos capangas que tem, Dolejal conta com a lealdade de Franco, seu braço direito e faz tudo. Franco é conhecido pela cidade por sua crueldade louca e beleza fria. Ele é filho de uma prostituta de beira da estrada, e não tem ideia de quem seja seu pai. Foi "adotado" e "criado" por Thales, a única figura que passa perto de um pai que ele conheceu.
Thales tem uma amante há anos, Karen Lisboa, proprietária de um condomínio de bangalôs decadentes. Karen tem uma personalidade forte e autodestrutiva. Bebe demais, arranja confusões pelos bares da cidade e usa seu corpo com o que sabe fazer de melhor, e não só com Thales, o que já é um perigo, pois este coronel não costuma dividir o que é seu. Ela tenta criar seu filho Johnny e de sua avó Ninita, mas cada dia que passa se atola em mais dívidas e confusões.
Além da proteção de Thales, Karen conta com a ajuda de Rodrigo Malverde, o delegado bonitão da cidade. Rodrigo é íntegro, e não se deixa intimidar pelos "donos da cidade" que agem conforme suas próprias leis. Rodrigo é viúvo, e sua falecida esposa era muito amiga de Karen, por isso Rodrigo sente-se responsável por ela. Ele vive com sua irmã Valéria e sua sobrinha Sabrina. Sua irmã não se cansa de tentar encontrar uma nova esposa. Não que ele precise de ajuda nesta área...
Temos ainda o pediatra da cidade, Cris, que vive com sua amiga de infância Nova. Ambos foram para Matarana refazerem suas vidas. Nova nutre um amor secreto por Cris, e tem esperanças de que um dia vivam como homem e mulher, e não como amigos. Cris por sua vez não tem coragem de dar um passo neste sentido. Ele teme que um envolvimento faça como que sua amizade com Nova acabe. Enquanto isso, ele segue recebendo muitas atenções por conta de sua beleza e dedicação médica...
Os acontecimentos pegam fogo quando Thales descobre e começa a tirar de seu caminho todos os homens que Karen teve enquanto estava com ele. E não foram poucos. Com raiva ele ameaça a ex amante, e quer a todo custo colocá-la para fora da cidade. 
Sem saber o que fazer, ela conta com o apoio de Rodrigo para mais uma vez ajudá-la. Acontece que agora que não está mais com Thales, a atração entre ela e Rodrigo não tem porquê ser negada, mas ela teme que isso faça a ira do coronel virar-se contra o amigo. Ele sabe que Karen  não está acostumada a receber amor, mas está preparado para domar o gênio ruim desta moça.
Mas como Matarana é um barril de pólvora, Rodrigo ainda tem que proteger Nova de si mesma, afinal esta jornalista cabeça dura cismou de investigar o coronel Marau para assim denunciar o serviço de escravidão que ele usa em suas terras.
Nova está cansada de sua vida, e quer dar um novo rumo ao seu relacionamento com Cris. Ela lhe deu um ultimato. 
Na correria dos acontecimentos, não só a vida de Nova passa a correr perigo, como também a de Karen. Nova conta com a proteção de Franco, a mando de Thales, e Karen corre perigo justamente por conta das ordens de Thales.
Rodrigo investiga tudo e a todos, e tenta manter em segurança as mulheres que lhe são tão importantes.
Uma descoberta põe Franco na mira de matadores, e ele tem que decidir se segue sobre a cartilha de Thales, ou se encontra seu próprio caminho ao lado de uma paixão que muitos diriam, tem tudo para dar errado. 
Apesar de tudo pelo que passou, Franco conta com a confiança de Rodrigo para encontrar um novo caminho. O destino de todos estão entrelaçados. Resta saber se o amor recém descoberto entre eles será o suficiente para que sigam em frente.
Gostei muito do livro, e estou curiosa para saber sobre o desenrolar dos fatos. Uma coisa que achei engraçada e nem sei como explicar direito, é que Karen, que seria uma das "mocinhas" da história, não ganhou minha simpatia. E não é por ser fraca e mosca morta. Se ela fosse uma pessoa real, poderia dizer que meu santo não bateu com o dela. Verdade é que eu torcia para que ela formasse um outro casal, ou então ficasse sozinha mesmo, e não ficasse com quem está, pelo menos até o fim deste livro.
Se eles continuaram juntos eu não sei, apesar de achar muito provável. Talvez no próximo volume eu mude de opinião em relação a ela, mas confesso achar difícil. Karen para mim é um tanto egoísta, age sem pensar nas consequências, ainda mais ela que tem um filho. Sei lá, vamos ver.
Acho válido falar também que notei muito erros neste volume digital que li. Muitas palavras escritas juntas, o que me incomodou, pois não foram poucas. E normalmente não sou de falar sobre isso nas resenhas. Mas acho que faltou um pouquinho de cuidado na revisão.
Não poderia finalizar sem falar dos rapazes criados por Janice. O trio Rodrigo, Cris e Franco fazem o coração da mulherada suspirar, cada um a seu modo, do jeito bandido ao melhor estilo bad boy, ao autoritário e protetor. De qualquer forma, são homens que conquistam. 
O livro é cercado de personagens que podemos chamar de reais. Eles não são perfeitos, pelo contrário, e isso é justamente o que torna o livro mais charmoso. Uma bela dica de leitura nacional.
*Banner da resenha retirado do site da série.
a Rafflecopter giveaway

#Resenha: Terra Ardente

Os cowboys do velho oeste americano estão bem no coração do Brasil, na cidade de Matarana. Convido vocês a fazerem esta viagem  protegidos pelo charmoso "xerife" Rodrigo.

Terra Ardente - vol.01 da série Matarana - Janice Diniz
399 páginas - Editora Lexia
Matarana é uma cidade fictícia no coração do Brasil, entre Manaus e o norte do Pará. Uma cidade nascida entre a luta de índios, colonos e grileiros. Maratana é cheia de conflitos por poder, terra e dinheiro, uma cidade onde as disputas não seguem as leis convencionais.
Com dois coronéis que dividem a cidade, Marau e Thales Dolejal. Entre os muitos capangas que tem, Dolejal conta com a lealdade de Franco, seu braço direito e faz tudo. Franco é conhecido pela cidade por sua crueldade louca e beleza fria. Ele é filho de uma prostituta de beira da estrada, e não tem ideia de quem seja seu pai. Foi "adotado" e "criado" por Thales, a única figura que passa perto de um pai que ele conheceu.
Thales tem uma amante há anos, Karen Lisboa, proprietária de um condomínio de bangalôs decadentes. Karen tem uma personalidade forte e autodestrutiva. Bebe demais, arranja confusões pelos bares da cidade e usa seu corpo com o que sabe fazer de melhor, e não só com Thales, o que já é um perigo, pois este coronel não costuma dividir o que é seu. Ela tenta criar seu filho Johnny e de sua avó Ninita, mas cada dia que passa se atola em mais dívidas e confusões.
Além da proteção de Thales, Karen conta com a ajuda de Rodrigo Malverde, o delegado bonitão da cidade. Rodrigo é íntegro, e não se deixa intimidar pelos "donos da cidade" que agem conforme suas próprias leis. Rodrigo é viúvo, e sua falecida esposa era muito amiga de Karen, por isso Rodrigo sente-se responsável por ela. Ele vive com sua irmã Valéria e sua sobrinha Sabrina. Sua irmã não se cansa de tentar encontrar uma nova esposa. Não que ele precise de ajuda nesta área...
Temos ainda o pediatra da cidade, Cris, que vive com sua amiga de infância Nova. Ambos foram para Matarana refazerem suas vidas. Nova nutre um amor secreto por Cris, e tem esperanças de que um dia vivam como homem e mulher, e não como amigos. Cris por sua vez não tem coragem de dar um passo neste sentido. Ele teme que um envolvimento faça como que sua amizade com Nova acabe. Enquanto isso, ele segue recebendo muitas atenções por conta de sua beleza e dedicação médica...
Os acontecimentos pegam fogo quando Thales descobre e começa a tirar de seu caminho todos os homens que Karen teve enquanto estava com ele. E não foram poucos. Com raiva ele ameaça a ex amante, e quer a todo custo colocá-la para fora da cidade. 
Sem saber o que fazer, ela conta com o apoio de Rodrigo para mais uma vez ajudá-la. Acontece que agora que não está mais com Thales, a atração entre ela e Rodrigo não tem porquê ser negada, mas ela teme que isso faça a ira do coronel virar-se contra o amigo. Ele sabe que Karen  não está acostumada a receber amor, mas está preparado para domar o gênio ruim desta moça.
Mas como Matarana é um barril de pólvora, Rodrigo ainda tem que proteger Nova de si mesma, afinal esta jornalista cabeça dura cismou de investigar o coronel Marau para assim denunciar o serviço de escravidão que ele usa em suas terras.
Nova está cansada de sua vida, e quer dar um novo rumo ao seu relacionamento com Cris. Ela lhe deu um ultimato. 
Na correria dos acontecimentos, não só a vida de Nova passa a correr perigo, como também a de Karen. Nova conta com a proteção de Franco, a mando de Thales, e Karen corre perigo justamente por conta das ordens de Thales.
Rodrigo investiga tudo e a todos, e tenta manter em segurança as mulheres que lhe são tão importantes.
Uma descoberta põe Franco na mira de matadores, e ele tem que decidir se segue sobre a cartilha de Thales, ou se encontra seu próprio caminho ao lado de uma paixão que muitos diriam, tem tudo para dar errado. 
Apesar de tudo pelo que passou, Franco conta com a confiança de Rodrigo para encontrar um novo caminho. O destino de todos estão entrelaçados. Resta saber se o amor recém descoberto entre eles será o suficiente para que sigam em frente.
Gostei muito do livro, e estou curiosa para saber sobre o desenrolar dos fatos. Uma coisa que achei engraçada e nem sei como explicar direito, é que Karen, que seria uma das "mocinhas" da história, não ganhou minha simpatia. E não é por ser fraca e mosca morta. Se ela fosse uma pessoa real, poderia dizer que meu santo não bateu com o dela. Verdade é que eu torcia para que ela formasse um outro casal, ou então ficasse sozinha mesmo, e não ficasse com quem está, pelo menos até o fim deste livro.
Se eles continuaram juntos eu não sei, apesar de achar muito provável. Talvez no próximo volume eu mude de opinião em relação a ela, mas confesso achar difícil. Karen para mim é um tanto egoísta, age sem pensar nas consequências, ainda mais ela que tem um filho. Sei lá, vamos ver.
Acho válido falar também que notei muito erros neste volume digital que li. Muitas palavras escritas juntas, o que me incomodou, pois não foram poucas. E normalmente não sou de falar sobre isso nas resenhas. Mas acho que faltou um pouquinho de cuidado na revisão.
Não poderia finalizar sem falar dos rapazes criados por Janice. O trio Rodrigo, Cris e Franco fazem o coração da mulherada suspirar, cada um a seu modo, do jeito bandido ao melhor estilo bad boy, ao autoritário e protetor. De qualquer forma, são homens que conquistam. 
O livro é cercado de personagens que podemos chamar de reais. Eles não são perfeitos, pelo contrário, e isso é justamente o que torna o livro mais charmoso. Uma bela dica de leitura nacional.
*Banner da resenha retirado do site da série.
a Rafflecopter giveaway

Editoras Parceiras