#Resenha As Estranhas e Belas Mágoas de Ava Lavander

Convido vocês a conhecerem um pouco mais do livro da Leslye Walton, espero que gostem.
 
 As Estranhas e Belas Mágoas de Ava Lavander - Leslye Walton
303 páginas - Editora Novo Conceito
O livro é dividido em duas partes, embora não haja essa divisão definida no livro.
A primeira parte conta o início de toda família Roux e da falta de sorte no amor que permeava toda família...
Maman casou-se com Beauregard Roux, que em uma noite qualquer de verão, saiu e não retornou mais. Tiveram Emelienne, Margaux, René e Pierette, todos um tanto estranhos.
Pirette se apaixonou por um homem mais velho que gostava de observar pássaros e para chamar atenção de seu amado, transformou-se em um canário.
René, o único menino da família, era um deus de tanta beleza, de meninas à mulheres se arrastavam aos seus pés quando passava, porém ele gostava dos meninos.
Emilienne tinha poderes sobrenaturais, podia ler mentes, atravessar paredes e mover objetos usando apenas o poder do pensamento. Na verdade ela era apenas mais sensível e tinha uma percepção aguçada maior que as outras pessoas.
Margaux engravidou aos 16 anos e teve um menino de olho azul e outro verde; descobriu que o filho de Margaux era de Satin Lush, noivo de Emilienne e aí a família desandou...
Margaux foi encontrada no banheiro coletivo e havia arrancado o próprio coração usando uma faca de prata e ao lado um bilhete para a irmã...A criança morreu horas depois.
Após o falecimento da irmã René se apaixonou por um homem casado. A mulher pegou o marido na cama com René que fugiu nu com uma multidão atrás dele na rua, ficou fugido e se escondido nas docas. Na manhã seguinte a famíliaRoux encontrou o corpo de René na soleira da porta com o rosto coberto por um lenço onde o homem casado havia atirado.
“A primeira onda de chuva quente da primavera fazia mulheres normalmente respeitáveis tirarem suas meias compridas e correrem por poças de lama ao lado dos filhos. [...]”. (pág. 148)
Maman começava a desaparecer e com a morte dos filhos, desapareceu por completo, deixando apenas cinzas azuis entre os lençóis da cama.
Emilienne conhece Connor Lavander que possuía uma padaria e mancava de uma perna devido a poliomielite, usava bengala ao andar. Resolveu dar filhos a ele se saíssem de Manhattan, mesmo sem amá-lo prometeu que seria boa para ele. Juntaram o que tinham, inclusive o canário (Pierrette)  e pegaram o trem rumo a Montana, chegando lá Emilienne não quis morar na cidade, nem em várias outras ao longo do caminho e só desceu do trem em Seattle, em Pinnacle Lane. Pierette morrreu durante a viagem.
Montaram sua padaria e faziam doces de todos os tipos e era um sucesso, apesar dos vizinhos chamarem Emilienne de bruxa por causa de suas previsões. Ela já estava grávida e via os irmãos mortos por todos os lugares da casa.
Viviane nasceu com olhos azuis lindíssimos! E ainda bebê perdeu o pai...e ninguém comprava mais nada na padaria por acharem que Emilienne era bruxa, estranha...Até que Wilhemina Dovewolf chega a Pinnacle Lane e torna-se sócia de Emilienne.
Viviane cresce e tinha o estranho poder de sentir os cheiros das coisas, sabia tudo sobre as coisas e pessoas através do cheiro. Conhece Jack, seu vizinho e se apaixonam. As vésperas de Jack ir para faculdade e totalmente apaixonados, Viviane se entrega a Jack que parte jurando voltar por amor a ela. Viviane fica grávida e Jack se casa com outra pessoa na faculdade, nunca soube do nascimento de seus filhos: Ava e Henry Lavander.
Ava nasceu com asas e Henry não  falava. A mãe os mantinha dentro de casa para protegê-los da crueldade do mundo... ainda assim, Ava não passou incólume pela vida...
Como dá para notar pelo resumo do livro, a família Roux é bem estranha para os padrões ditos ‘normais’, o que torna o livro ainda mais surreal e atrativo. A mistura da fantasia inserida na realidade do cotidiano. Uma ficção que bem poderia ser real, porque na vida vemos tantas coisas estranhas...
O que o livro mostra é que o amor não é mesmo para a família Roux, que sofre de várias formas até chegar a Ava e sua curiosidade sobre o mundo fora de casa e a inconformidade com suas asas...
Bem a lição que tirei é: mesmo que sejamos diferentes, não devemos nos esconder de nada, nem de ninguém. Devemos viver cada experiência que a vida nos oferece, porque, caso contrário, seremos mesmo vistos como diferentes e nos tornaremos alvos fáceis para aqueles que são obsessivos.
É uma ficção bem escrita, envolvente, embora um tanto monótona ao início, por causa de toda história da família, árvore genealógica, etc... Aos poucos fui me envolvendo na estória de Emilienne e todo seu drama, com a desilusão amorosa de Viviane e por fim, com o assédio à Ava.
”Prever o futuro, eu viria a aprender mais tarde, não significa nada se nada pode ser feito para evitá-lo. O que apenas prova que minha história é muito mais complicada do que apenas a história do meu nascimento – ou até mesmo a história da minha vida. Na verdade, minha história, como a de todo mundo, começa com o passado e com uma árvore genealógica.” (pág. 10)
O livro é mais que interessante, é mais profundo do que aparenta e mostra as desilusões que a vida traz a cada curva no caminho e claro que tem amor, porém é um amor as avessas, se é que posso chamar assim.
Não é um livro engraçado, é  um livro dramático que traz muito ensinamento. A única ressalva que faço é justamente o que já citei antes... Como é narrado por Ava, os sentimentos da primeira parte do livro me pareceram um tanto superficiais, afinal, não tinha vivido nada daquilo, no mais, o livro é mais que recomendado.
NOTA : 3,80 de 4,00
Cheirinhos


34 comentários:

  1. Isso que eu chamo de uma família não ter sorte no amor. Miséria pouca perto deles é bobagem. né? rs
    Achei bem interessante a premissa da obra. Pela capa dificilmente eu leria, mas sua resenha me convenceu.
    Com certeza é um excelente livro.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pinico cheio para eles... kkkk
      Bjs, Rose.

      Excluir
  2. A mensagem dessa livro parece ser importante e interessante, mas confesso que o enredo não me convenceu. a capa achei um pouco feia eles poderiam ter investido em algo mais convidativo. Mas enfim fico feliz em conhecer um pouco da história e da sua opinião. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clarice, eu até gostei da capa,o enredo que ainda está meio assim...
      Bjs, Rose.

      Excluir
  3. A capa é muito bonita e o enredo é diferente.
    Não sei se leria no momento, mas creio que faz o meu tipo.
    A diagramação também está muito linda!

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kemmy, ainda estou um pouco indecisa em relação ao enredo.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  4. Oi flor!
    Eu li esse livro já alguns meses, e não gostei muito da história .... esperava algo diferente ...
    Bjks!

    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla, ainda não li, e estou um pouco indecisa em relação a ele.
      Bjs, Rose

      Excluir
  5. oi flor, não é um enredo que me atraia muito, não sei muito se algum dia me arrisco a ler algo do gênero
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda estou pensando se vou ler.
      Bjs,Rose.

      Excluir
  6. Não tinha ouvido falar nesse livro, mas adorei a historia e adorei sua resenha. Você expôs muito bem as partes do livro, deu até vontade de ler.
    bjus
    http://recantoliterarioeversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Thaty, a Rudy escreve bem mesmo.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  7. Olá!

    Li esse livro algum tempo atrás e adorei! Achei bem legal como a autora fez questão de contar a história da família toda! Esse é mesmo um livro profundo e tocante, vale muito a pena ler!

    Beijos!
    www.mademoisellelovesbooks.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, ainda estou pensando nesta possibilidade.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  8. Nossa, a capa desse livro é linda e o título despertou meu interesse. Só não compreendi uma coisa: o fato de o René gostar de relacionar com pessoas do mesmo sexo é falta de sorte no amor? meu desejo pelo livro morreu aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian, também gostei muito da capa, mas em relação ao enredo, ainda estou pensando.
      Bjs,Rose.

      Excluir
  9. Que família louca, cheia de desventuras. Já tinha lido resenhas sobre esse livro, mas não me chama muito atenção.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nilda, e eu que achava minha família doida... kkkk
      Ainda não sei sevou ler.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  10. Já vi comentários positivos sobre este livro, pretendo ler em breve, adorei a resenha e fiquei curiosa para conhecer um pouco mais dessa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariele, ainda estou indecisa se vou ler.
      Bjs,Rose.

      Excluir
  11. Eu achei a capa desse livro linda!
    Via em varios sites mas nunca parei pra ler a sinopse, e agora que li, meu deus! Que suuuuper livro!
    Adoooooorei!
    Beijao
    Gio - Clube das 6
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gio, também gosto muito desta capa, mas confesso que o enredo ainda estou em dúvida.
      Bjs,Rose.

      Excluir
  12. Oláá
    Sua resenha está ótima, sou bem curiosa pela leitura desde sempre, espero poder ler em breve para tirar minhas próprias conclusões.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Catharina, espero que goste, eu vou confessar ainda não sei se lerei.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  13. ooo família que é azarada no amor heim?
    fiquei com gostinho de quero mais!!! rsrsrsrs
    quero este livro pra ontem! amei a resenha
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, espero que leia e goste!
      Bjs, Rose

      Excluir
  14. Oi Rudy, tudo bem?
    Não curti a premissa desse livro. Muita desgraça para uma família só! Eu hein?!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como diz o ditado, desgraça pouca é bobagem...
      Bjs, Rose.

      Excluir
  15. Oii nossa que horror!!!
    Não leria esse livro não... é desgraça demais pro meu gosto... que horror kkkkkkkkk

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk, eu ainda não sei sevou ler.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  16. Oi, tudo bem?
    Esse livro não me interessa muito, justamente por causa do início lento focado na família. Prefiro nem começar, kkkk.
    Mas a lição que você tirou da leitura é muito bonita, e isso deve ter mais que tornado a leitura válida para você
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna, mesmo tendo esta lição que a Rudy comentou, ainda não sei se vou ler.
      Bjs, Rose

      Excluir
  17. Rydy quantos personagens hein, me perdi com tantos novos, perdas, o fato de ter um pouco lento no início me tirou um pouco o encanto, mas essa capa está tão linda. Vou ler para tirar minhas próprias conclusões ainda mais que o livro é muito mais do que aparenta. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joyce, também gosto muito desta capa.
      Bjs, Rose.

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.