#Resenha Pseudônimo Mr. Queen

Há um tempinho atrás fui convidada pela autora Loraine a participar do Book Tour do seu livro "Pseudônimo Mr. Queen". A autora que já publicou "Perseguição Digital", lançou de forma independente este aqui em questão, e inicialmente fez uma edição inicial de 35 exemplares, e convidou alguns leitores e blogueiros para conhecer seu trabalho. Eu que não conhecia seu trabalho anterior, apresento agora minhas impressões sobre este seu novo filho.

Pseudônimo Mr. Queen - Loraine Pivatto
404 páginas.
Acho que um bom resumo deste livro seria uma mistura de ficção científica com distopia.
Muitos já ouviram falar das inúmeras teorias sobre o fim do mundo, e aqui Loraine nos apresenta a uma digna de filmes de ficção.
A história é dividida em três partes, e tudo começa no dia 21 de dezembro de 2012. Regina Brandão, a rica herdeira do complexo dos Laboratórios Brandão, estava completando seus 45 anos. Como todo ano, seu aniversário era comemorado com uma tradicional festa de confraternização na matriz das empresas.
Neste dia fatídico, ela recebera um bilhete que foi um verdadeiro soco em seu estômago. Agora sem poder mais ignorar a situação, ela foi atrás para descobrir a verdade, ou pelo menos, a outra face da verdade que ela já desconfiava conhecer.
E ao se deparar com a verdade nua e crua, o seu mundo caiu por terra. Diante de tamanha humilhação, tomou uma reação intempestiva, que confesso eu teria feito picadinho antes.
Mas no momento exato do ato final, o mundo que conhecemos acaba...
É amigos, o fim do mundo chegou, mas não pensem que com ele a humanidade foi dizimada. Nananinanão!!!
O que aconteceu foi que algumas pessoas ao redor do mundo foram escolhidas e por isso poupadas. Elas seriam as responsáveis pela continuação de um Novo Mundo. Um mundo onde não haveriam diferenças sociais, onde todos teriam os mesmos direitos e deveres. Um mundo onde o dinheiro não existiria mais. Cada pessoa trabalharia naquilo que faz de melhor, e toda a sociedade seria beneficiada deste trabalho. Mas acho que a principal mudança mesmo seria o fato de que cada pessoa teria agora duas vidas! Isso mesmo, duas vidas!
Na primeira vida, a pessoa viveria até 70 anos. Alcançando esta idade, a pessoa morreria, ou simplesmente se desintegraria bem no horário do dia de nascimento. Ela "nasceria" então com 20 anos, em uma espécie de outra dimensão. Nesta nova vida, ela viveria novamente até os 100 anos. Já ia esquecendo, neste novo mundo, as pessoas não adoeciam ou morriam antes dos anos estabelecidos. Até mesmo o suicídio era um ato impossível...
Regina Brandão foi uma das escolhidas, e passou a viver neste novo mundo, sem esquecer de seus últimos minutos na antiga vida. Com alguns questionamentos e incertezas, ela viveu até seus 70 anos. Criou Larissa, filha de Duda, que por sua vez era filha de uma de suas amigas da antiga vida.
Larissa e Regina davam-se muito bem, eram muito amigas. Quase no fim desta sua primeira fase de vida, regina presenciava o namoro de Regina com Paulinho, e a desavença dele como o ex-namorado da neta, o Júnior.
Regina também presenciava o sistema de governo em vigor, onde as pessoas tinham uma classificação social conforme suas realizações. Todo mundo queria ver e ser visto, e com isso, receber altas pontuações no TUV (Tabela Universal de Valores).
A vida de cada um era vista e analisada. Na área social, profissional, particular e amorosa. Tudo era registrado, compartilhado e curtido, assim como acontece neste nosso mundo com nossas redes sociais (twitter, facebook, etc). A cada ano, conforme o desempenho de cada um, a nota da pessoa subia ou descia.
Na segunda parte, temos Larissa já vivendo sem sua avó, e tendo de lidar com sua perda e as incertezas do namoro possessivo de Paulinho. Assim como sua avó Regina, ela não via com bons olhos esta neura gerada pela excessiva exposição. Ela não ligava a mínima para a tal pontuação no TUV, e seguia sua vida da forma que achava ser o melhor para ela. 
Ela viu Paulinho alcançar uma fama e confiança que pensava não ser possível. Manteve sua amizade com Cristiano, um vidente que tinha a habilidade de enxergar a outra dimensão. A dimensão onde todos iriam quando completassem 70 anos. Ela também manteve a amizade com Cecília, uma desmiolada que fazia tudo para se manter no topo da TUV.
Cristiano e Cecília mantinham um relacionamento aberto, e Cecília não aceitava o fato de Cristiano não se interessar em ser mais do que era. Para ela, Cristiano era um zero a esquerda.
Larissa envelheceu, casou e foi mãe. E quando achou que sua vida estava boa, percebeu que tudo era uma ilusão, e que seu marido estava mais interessado em ter fama do que em manter uma família feliz. Seu casamento estava sendo um casamento de fachada, e ela já não queria mais isso para si.
Com o tempo e o crescimento de sua filha Vitória, Larissa foi obrigada a contar toda a verdade para a filha sobre o desaparecimento do pai. Vitória logicamente não aceitou a verdade, e confesso, nem eu aceitaria.
Começamos então a última fase desta história, onde Vitória cresce desprezando o pai e idolatrando o todo poderoso Ricardo Almeida, pai de sua melhor amiga Isabel. A cada dia que convivia com esta família, Isabel passava a gostar um pouco mais de Ricardo. Ricardo era diretor da empresa de entretenimento do governo do Estado de Alberto Pereira. Era o viúvo mais desejado do país!
Foi por causa dele que Vitória mudou sua conduta autodestrutiva, e era por causa dele que ela queria crescer e ser talentosa e boa no que fazia.
Ela passou a trabalhar com ele, e sua admiração aumentava a cada dia. Passou a conhecer a empresa que Ricardo comandava. Com isso acabou descobrindo que Ricardo, sua mãe Larissa, Cecília e Cristiano, braço direito de Ricardo na empresa, se conheciam desde a época da adolescência...
Mas foi só a partir da morte de sua mãe e posteriormente a de Ricardo, que Vitória começa a puxar o fio de uma trama que começou anos atrás e que mudou a vida de muita gente.
Estava em suas mãos fazer justiça para a vida de muitos que foram prejudicados. Ela seria a responsável em destruir aquele badalado TUV, que guiava a vida de toda a população e que na verdade era uma fraude muito bem organizada, por uma mente brilhante e doentia.
Ela queria colocar na cadeia o responsável pela destruição de seu pai e consequentemente de sua família. Ela com a ajuda de Fabinho, filho adotivo de Cristiano e Cecília, iria desmascarar o maior vilão de todos os tempos. Ela só não contava que a sociedade já estivesse tão corrompida a ponto de em vez de quererem cadeia para um sequestrador, manipulador e criminoso, eles o idolatrariam, a ponto de fazer de Mr. Queen um ícone com pontuação máxima no TUV!
Este livro dividiu e muito minha opinião. Se por um lado não comprei a ideia do enredo em geral, não posso deixar de ressaltar a ótima crítica feita pela autora para as pessoas que estão mais preocupadas com a aparência do que com o conteúdo. Onde as curtidas e compartilhamentos são mais importantes do que aquela boa e velha conversa olho no olho. Onde o ter é mais importante que ser. Onde o poder é a arma que manda e passa por cima do que melhor convier para quem o detém. Assim como acontece na vida que conhecemos atualmente.
Apesar de ter achado que as revelações finais deram um up na leitura, confesso não entender algumas atitudes dos personagens, que no final, acabaram deixando Mr. Queen se safar. Em uma situação onde ele poderia ter sido entregue para a polícia, nada fizeram. Tudo bem que no final entendi que nada poderia ter sido feito neste sentido, mas diante da indignação, simplesmente lavaram as mãos, o que achei esquisito. Pode parecer confuso, mas não poderia falar com mais detalhes sem dar spoiler, mas no livro isto é plenamente esclarecido. 
O livro é permeado por mistérios e intrigas que não dá para ser contado aqui. Conforme a leitura vai passando e o final vai chegando, a autora vai solucionando cada um dos problemas apresentados, e confesso, de uma forma que mesmo que esperada por mim, ainda assim me surpreendeu.
Não tive empatia com nenhum dos personagens, mas achei incrível a forma como a autora uniu a história de 3 gerações de mulheres permeadas por mistérios e intrigas.
Seria legal ver este livro sendo publicado por alguma editora, e assim poder ver a opinião de mais pessoas sobre este trabalho, que como eu disse, dividiu minha opinião, o que acho deixei claro nesta resenha.
Agradeço à autora o convite para participar deste Book Tour, e desejo todo sucesso para ela.
Deixo com vocês o Book Trailer do livro:
*banner cedido pela Camila do blog Leitora Compulsiva
a Rafflecopter giveaway

12 comentários:

  1. Rose, por acaso a autora me escolheu para ler esse livro. Já o li também e sinceramente gostei bastante. Achei que ela soube desenvolver bem a história, apesar de esperar algo totalmente diferente, ela conseguiu me envolver com a história de como ela ia fechando cada ponto solto. Achei bem interessante a forma dela de arrematar a história como um todo. Foi uma surpresa para mim um tema tão simples se tornar um livro tão complexo e formado de partes muito simples, quase singelas. Isso me deixou de certa forma perplexa. Não há grandes reviravoltas, não há grandes segredos, mas há as intrigas e segredos que prende até o fim. Gostei disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, ela também me convidou para participar do BT. Ela amarrou muito bem as pontas soltas, mas o que mais gostei foi as reflexões sobre como estamos nos deixando levar pelas redes sociais que mais me chamou atenção.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  2. Oi Ro, nossa, que história complexa, pelo menos parece, mas a crítica do livro é bem interessante mesmo, afinal atualmente somo os nossos próprios Big Brothers rs. Bjsss.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani é verdade, e esta é a melhor parte do livro, justamente as questões que envolvem este processo.
      Bjs, Rose

      Excluir
  3. Rose!
    Participei do booktour e confesso que gostei muito do livro.
    Entendo porque ficou dividida, afinal, difícil entender 'a nova vida' e algumas atitudes, porém nno geral, me entreti e gostei.
    Desejo um 2016 carregado de saúde, realizações e muito sucesso em tudo que empreender.
    “Que as conquistas no Ano Novo, cheguem na sua vida como confetes: Abundantes, Alegres e festivas...FELIZ SEMPRE!!” (Ana Marise)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, é um livro que levanta questões importante mesmo. Gostei muito desta parte.
      Bjs, ROse.

      Excluir
  4. oi flor, esse tipo de universo me deixa meia perdida, conforme fui lendo a resenha foram tantas informações que confesso que tive que reler pra entender, acho que por ja não me dar bem com o gênero não me sinto atraida e perdida
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O enredo tem muitas questões envolvidas mesmo, não falei nem metade delas! Mas tudo se amarra muito bem, e achei isso ótimo.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  5. Oi, Rose!

    Ainda não conhecia este livro, mas como gosto de distopias, fiquei interessada em lê-lo. A proposta da autora é bem bacana e interessante.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa, é sim, muito interessante, acho que vale a pena você ler e conferir.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  6. Oi, Rose.
    Já conversamos sobre esse livro e te contei sobre minhas impressões sobre o livro, então não faz sentido eu repetir tudo aqui!! kkkk
    Pelo menos depois de ler a sua resenha tenho uma ideia do que a autora quis com essa história!!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camis, sim, no início achei que nada se encaixaria, mas felizmente me enganei.
      Bjs, Rose

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.