#Resenha Meu Primeiro Assassinato

Oi amigos, faz tempo que ganhei este livro, e resolvi colocá-lo no meu Desafio Literário. Vamos ver o que achei do livro?

224 páginas - Editora Vestígio
Maria Kallio está estudando Direito, mas depois de um tempo, acaba sentindo falta da ação que tinha quando trabalhava na polícia federal, então resolve aceitar o convite para trabalhar temporariamente no lugar de um colega da polícia de Helsinque.
Então vem seu primeiro caso de homicídio: um jovem rico é encontrado afogado pier da casa de praia da família.
Chamada as pressas ao local do crime, Maria se depara com uma cena incômoda, os primeiros indícios dão conta de que pode ter havido um assassinato, e pior, ela conhecia a vítima: Jukka, um playboy talentoso e conquistador. Para piorar, os primeiros suspeitos são não só amigos da vítima, como conhecidos de Maria.
Jukka e seus amigos estavam passando um final de semana na casa dos pais de Jukka. Todos fazem parte de um coral, a AECLF (Associação Estudantil dos Cantores do Leste Finlandês), e estavam aproveitando o fim de semana para ensaiarem para a próxima apresentação deles.
A detetive Maria conhecia quase todos do coral, pois chegou a estudar com alguns deles. Os que não conhecia bem, conhecia de vista. Isso poderia ser um entrave para sua investigação, ainda mais porquê sempre estava precisando provar que não era apenas um rostinho bonito.
No meio em que trabalhava, eram constantes as piadinhas a seu respeito. E muitos dos seus colegas de farda não aceitavam muito bem o fato de uma garota nova como ela tenha subido tão rápido de cargo.
Deixando estas questões de lado, Maria começou sua investigação, e interrogou todos que estavam no local. Também começou a investigar a vide de Jukka. Foi então que as coisas começaram a ficar nebulosas...
Jukka não era o rapaz perfeito que muitos imaginavam. Ele estava envolvido em muitas falcatruas, tais como prostituição, falsificação de bebidas, entre outros. Seus amigos também não eram amigos fiéis que queremos ter por perto. Todos que estavam ali, tinham algum motivo concreto para querer Jukka morto.
Para resolver esta questão, Maria vai ter que mergulhar fundo na vida dupla de Jukka, e escavar todos os segredos que este belo rapaz escondia por debaixo de sua fachada de bem sucedido.
Quem será que matou Jukka e porquê é apenas uma das muitas perguntas que Maria vai se fazer ao longo das investigações.
Eu confesso esperava mais do livro. Achei a detetive Maria bem infantil em certos momentos. Tudo bem que ela é bem jovem, e este é sua primeira investigação de assassinato, mas a forma como se colocou em algumas situações me deixaram desanimadas. Fora que os nomes dos personagens são terríveis de se decorar. Pelo menos para mim foi. Várias vezes voltava para ver se tinha entendido certo de quem se falava. Para você terem ideia, eram nomes como Sirkku, Mirja, Antti, Jury. Fica até difícil definir um sexo com estes nomes... Sem falar que achei a narrativa bem cansativa em vários momentos, o que me fez intercalar a leitura com outros livros.
O caso foi resolvido e as coisas bem explicadas, mesmo assim, não é um livro que eu queira ler de novo ou que vá dizer para vocês: corram e leiam!
Para quem é fã de um policial, pode ser uma alternativa, e espero realmente que aprecie a leitura mais do que eu.

Esta resenha faz parte de um dos meus Desafios Literários 2015. Para ler as outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:

a Rafflecopter giveaway

16 comentários:

  1. Que felicidade saber que leu o livro que te dei, Rose. Embora a leitura não tenha sido agradável, né? kkkkkk.
    Eu também pensei dessa maneira.
    A autora escreveu quando era bem nova, então acho que isso tornou tudo muito superficial, com uma detetive meio imatura mesmo.
    Gostei da resenha e das observações, foram bem semelhantes com a minha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que eu li e fiz a resenha, voltei no blog para ler a de vocês, e realmente, achamos as coisas parecidas. Espero que ela tenha crescido junto com a personagem.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  2. Oi, Rose.
    Bom saber que o livro é meio superficial!
    Prefiro abrir espaço na minha estante para livros mais interessantes!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Oi Rose, não conhecia esse livro, mas quando vc falou que a investigadora não era uma personagem com atitudes fortes já dei uma desanimada, acho que em romances policiais um dos grandes forte é o investigador. Ps: os nomes são ruins mesmo rs. Bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Dani, e os nomes não colaboraram nenhum pouco.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  4. Oi, Rose!
    Eu não conhecia esse livro. Com essa quantidade de nome estranho, acho que vou passar longe. Se eu tenho dificuldade de lembrar alguns fáceis, imagine os difíceis.
    Beijos
    Balaio de Babados || Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza, estes nomes foram uma encrenca. Voltava varias vezes pois achava que tinha me perdido nos nomes.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  5. ja que a experiencia não foi tão boa, fica válida a oportunidade que você deu a história!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, afinal, se eu não lesse, como saberia?
      Bjs, Rose.

      Excluir
  6. Olá, Rose.
    O livro é interessante, a premissa é boa, mas não sei se iria querer ler. Os nomes não me incomodam, mas a infantilidade da investigadora pode acabar me irritando.
    Como fã de policial, acredito que possa dar uma oportunidade, mas não por agora.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de dezembro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu creio que você não iria gostar, ainda mais por ser fã de policiais como eu.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  7. Eu amo livros desse gênero, a maioria dos livros que já comprei são pertencentes a ele.
    Mas assassinato é realmente algo sério, que deve ser escrito de tal forma, caso não pareça algo “concreto” vai acabar passando uma impressão ruim sobre o próprio autor, Gostei do modo como você abordou a resenha do livro , bastante interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clarice, policial é um dos meus gêneros favoritos, e adoro tentar desvendar os crimes. Mas este não deu, infelizmente.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  8. Amo o gênero, mas esse com certeza não seria um livro que estaria disposta a ler...
    Sou muito chata em relação a livros, e odeio não conseguir terminar a leitura, então primeiro leio todas as resenhas que encontro sobre o livro, antes de ler, principalmente quando se trata de autores que não conheço.
    Maravilhosa resenha,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado mesmo, também não gosto de parar um livro na metade.
      Bjs, Rose

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.