#Resenha Wayne de Gotham

Oi amigos, esta resenha é para os fãs do mundo dos super heróis. Confiram!

Wayne De Gotham  - Tracy Hickman
270 páginas - Editora Fantasy
Confesso, peguei este livro para ler unicamente por Batman ser meu super herói favorito. #prontofalei
Mas lendo a sinopse, não posso negar que fiquei curiosa com o enredo.
Bruce Wayne, como eu acho que todos sabem, é a identidade secreta do Batman. (Se alguém falar que é spoiller eu surto!!!!). Ainda criança ele perdeu os pais de forma trágica. Em um assalto, ele viu ambos serem mortos. Sem parentes, ele acabou sendo criado por seu mordomo, o fiel Alfred.
Alfred na verdade, é mais que um mordomo, acabou sendo o pai que Bruce perdeu.
Ainda na parte que todos conhecem a história, Wayne cresceu com aquela sede de justiça e acabou tornando-se o Batman, tendo Alfred sempre a seu lado, sabendo de todos os seus segredos e medos. Sim, medos, afinal ele é um homem de carne e osso, apesar de extremamente rico e inteligente.
É justamente aqui que o enredo do livro foca, na parte humana de Bruce Wayne.
Bruce obviamente nunca superou a morte dos pais, a quem tinha como modelos de virtude. Sempre quis entender o que tinha acontecido naquela trágica noite. É quando ele descobre um diário secreto de seu pai.
Lendo as anotações de seu pai, Bruce começa a perceber que Thomas Wayne não foi uma criança feliz. Seu avô era muito enérgico, e Thomas tinha uma característica mais pacata. Sem falar que seu desejo era ser médico, o que o pai não apoiava, pois o queria a frente das empresas.
Mas não foi apenas isso que Bruce descobriu. A ligação de Thomas com figuras do submundo de Gotham. A utopia por ele idealizada e que ele patrocinou, fazem Bruce questionar suas próprias lembranças e a imagem perfeita que tinha dele. Imagem esta que ele usa como inspiração para sua luta contra o crime.
Isso por si só já seria perturbador, mas juntem ainda o fato de Bruce descobrir que Alfred, seu fiel escudeiro, esconde muita coisa e parece agir contra ele, ou pelo menos a sua revelia.
O enredo pega fogo quando Bruce decide ir até o fim em suas investigações. Enfrenta Alfred e vai com tudo para cima de seus demônios e inimigos. Este passo aliás, pode ser fatal para ele.
Apesar de ter gostado da história, achei que em alguns momentos a narrativa foi um pouco cansativa. Sem falar que o Batman narrado no livro está longe de ser aquele Cavaleiro das Sombras que conhecemos. Aqui ele narra um Batman velho e cansado, muito dependente de seu traje. Lógico que o traje sempre foi importante, afinal ele não tem super poderes, usa sua inteligência e agilidade, mas aqui o destaque é muito grande, como se sem o traje, Batman não pudesse existir.
A tensão entre Alfred e Bruce foi real e ficou perfeita. E a alternância entre o passado e o presente também ficou muito boa. Só não entendi porquê o vilão da vez demorou tanto tempo para aparecer, ou como fez para envolver tantos outros na sua trama hipnótica. Pelo menos esta parte eu fiquei boiando. Um enredo cheio de mistérios que me agradou pelo contexto geral, mas que pecou em alguns aspectos.
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário para conferirem as outras resenhas do desafio cliquem na imagem abaixo:

*Imagens retiradas da internet
a Rafflecopter giveaway

10 comentários:

  1. Batman sempre foi um dos meus super heróis favoritos, acho que iria gostar muito deste livro
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila, ele sem dúvida é o meu preferido.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  2. Olá, Rose.
    Bate aqui porque o Batman também é meu herói favorito. rs
    Apesar de ter o livro, ainda não o li. Porém, sua resenha me animou para conferir a obra. Nem essa narrativa mais cansativa algumas vezes vai me atrapalhar. Outro ponto que me agrada é que o livro é focado no lado mais humano do herói.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcos e caso entenda a parte que eu fiquei boiando me explica, tá?
      Bjs, Rose.

      Excluir
  3. Rose!
    Tenho fascínio pelo Batman também, acho ele bem circunspecto e até um pouco sinistro.
    Bom saber que no livro temos revelações sobre o envolvimento do pai e do Alfred com o submundo.
    “É mais fácil lidar com uma má consciência do que com uma má reputação.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, acho que o que ele sofreu quando criança e toda a criminalidade existente em Gothan ajudam a deixá-lo sinistro.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  4. meu vilão favorito: Coringa. A lógica maluca que existe na mente perversa, psicopata e sádica do Coringa o transforma num personagem pra lá de curioso e interessante. As cenas em que ele está presente são as melhores, e claro, as mais cheias de ação. adorei a resenha , o livro realmente parece ser fantástico :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clarice, o coringa não é o vilão aqui.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  5. Oi, Rose.
    Adorei a dica para o desafio!! rs...
    Você encontrou uma pérola!! kkkkkkk
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não foi menina?! Estou orgulhosa de mim mesma...kkkkk
      Bjs, Rose.

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.