#ResenhaDupla Fênix: a Ilha

Oi amigos, já tem um tempão que não saia uma resenha dupla aqui no blog, não é mesmo? Então como eu acabei lendo este livro, que foi lançado no ano passado, acabei perguntando para as meninas qual delas tinha lido, pois eu sabia que uma delas tinha. Por conta disso, hoje vocês vão poder ler o que achamos.

Fênix. A Ilha - #1 - John Dixon
336 páginas - Editora Novo Conceito
Quando vi essa capa na época do lançamento, não sei por que, fiquei mega curiosa. O exemplar chegou e coloquei na lista de leitura. Mas cometi o erro ou não, de ler uma resenha antes e pensei: Poxa acho que não é tudo que eu esperava. Notaram como uma opinião interfere nas leituras de um leitor viciado? Então saiu a resenha do meu amigo Luciano do pontoLivro, fiquei encantada com as palavras dele e decidi que essa seria minha próxima leitura. Lhes afirmo agora, que foi tenso e demais.

Conhecemos Carl um personagem que passou por diversas dificuldades e se meteu em muita encrenca por defender algumas pessoas de alguns valentões, isso o levou a ser mandado por um juiz para Fênix: A Ilha, onde o tratamento é quase militar, porque é bem pior que isso. Indo para ilha, eles tinham o direito de com 18 anos, saírem com o nome limpo e com a chance de um recomeço. O que nos perguntamos é até onde isso tudo é verdade?
Estaria mentindo se eu não dissesse a vocês que a leitura foi tensa, pois a todo momentos eu torcia pelo Carl e queria ver ele quebrando a cara de alguns personagens. Na verdade eu queria que ele matasse alguns personagens, sim, não posso negar, entrei na história de cabeça, parecia que estava vendo um filme tamanha minha concentração e coração acelerado. "Vivi" momentos de extrema tensão, queria entrar nas páginas e matar...gente nunca senti algo assim...e é por isso que eu favoritei a leitura. Os personagens secundários como o Ross, a Octavia e o Pronto-Socorro (apelido dado a um dos personagens), tiveram seus destaques na trama, o Campbell também tem um destaque importante, mesmo não tendo aparecido muito na história. Agora acho bom nem citar o nome dos personagens que eu quero ver partindo para o outro lado e deixando de respirar.
Amo filmes com boxe, e Carl é um garoto que aprendeu esse esporte, ele é inteligente e tem um grande coração. Passa por momentos que eu tinha vontade de estar junto para aliviar o fardo. Quem diria uma leitora que ama um romance e um chick-lit, fissurada em um livro que é tão oposto. Notaram que não consigo falar da leitura, não consigo expressar o que senti e minhas ideias. Quero e preciso da continuação. Necessito saber o que Carl enfrentará e se ele conseguirá manter sua essência, sem se corromper pela loucura.
Uma leitura tensa, intensa que me pegou de jeito. Muitos poderão ler e não sentir metade do que senti, mas minha admiração aos que se prenderem e apreciarem tanto quanto a leitora que vos escreve.
E como agora passei a apreciar a arte do livro, além do maravilhoso trabalho do autor, quero dizer que a capa ficou perfeita na minha concepção, parabéns John Vairo Jr. Que a diagramação e os detalhes ficaram incríveis, congratulações minhas a equipe Novo Conceito. 
Esse é um livro que não troco, não dou e pensarei muito antes de emprestar. Bah ele virou top na minha estante.
Como cada um tem a sua própria opinião, digo que se ficou curioso com minhas palavras, leia o livro. Mas você pode não amar, como eu amei.
Beijokas Doidas Elis!!!!
*Resenha originalmente publicada no blog A Magia Real
Quando este livro foi publicado, eu sabia que seria uma leitura e tanto, mas por um motivo ou outro, ele acabou ficando na estante. Apesar disso, ele sempre era lembrado. Até que este mês me deu um estalo, chegou a hora de saber o que é esta Ilha Fênix.
Como bem diz a sinopse, a ilha em tese é um campo de treinamento para adolescentes problemáticos cujo o sistema já não sabe mais o que fazer. Adolescentes que não tem família, lar ou futuro e que já passaram por várias instituições, mas sem sucesso. A ilha seria então a última chance deles para se reabilitarem e serem novamente inseridos na sociedade.
Localizada na costa americana, ela segue suas próprias leis. Na prática é um rigoroso campo de treinamento sendo administrada por sargentos bem sádicos, que sentem prazer em maltratar e torturar estes adolescentes. Vale lembrar que em tese seriam adolescentes delinquentes.
Bem, nossa história começa quando Carl Freeman é sentenciado a ficar na ilha até completar 18 anos. Isso aconteceu após Carl deixar hospitalizado a última vítima de seus socos poderosos. Mas vamos voltar um pouco para entenderem melhor nosso Carl.
Filho de um policial e de uma dona de casa, Carl era uma criança feliz e amada. Mas tudo mudou quando seu pai levou um tiro e ficou preso a uma cadeira como vegetal. Sua mãe teve que se virar como garçonete para ajudar a pagar as contas, e Carl, mesmo pequeno, tomava conta do pai.
Se a situação já não fosse difícil, piorou quando a mãe morreu de câncer. Carl aprendeu a duras penas como a vida, ou melhor as pessoas poderiam ser cruéis. Para estas pessoas, ele usava os punhos. Até que um juiz mandou que ele aprendesse boxe para descarregar sua raiva.
Foi no boxe que Carl ganhou um novo sentido para sua vida. Seu treinador tornou-se como um pai para ele. Mas ainda existia um problema, ele não suportava a ideia de ver alguém sendo ameaçado ou agredido por valentões. Eram nessas hora que ele deixava sua raiva tomar conta e para defender os mais fracos usava seus punhos. Este círculo vicioso foi se repetindo infinitamente, e ele passando de reformatório para reformatório, até que aos 16 anos sua última parada seria a Ilha Fênix.
Verdade seja dita, ele realmente queria mudar sua vida e construir um futuro, e estava disposto a controlar seu temperamento, mas como fazer isso se mal desembarcou e já deu de cara com o Sargento Instrutor Parker. Parker era a encarnação de tudo contra Carl lutava. 
Podemos dizer que Carl e Parker não se bicaram, e Parker usava seu poder para não só infernizar a todos, mas também para machucar, e Carl não estava imune aos desmandos do sargento.
Coloque na balança o fato dele ter arrumado algumas desavenças com duas facções diferentes... É, a estadia dele não seria nada fácil... Mas ele também fez amigos, como Octavia, Ross e Campbell.
As coisas não eram fáceis para ninguém, mesmo assim Carl estava se adaptando, até que ele descobriu um diário escondido, e nele, os segredos daquela ilha. Não só Carl, mas todos ali corriam um sério risco, e o pior de tudo é que não tinham como escapar. 
Quando tudo parece perdido, surge uma pequena luz no fim do túnel, mas o preço para salvar a si mesmo é bem alto. Está nas mãos dele colocar um ponto final nas ideias alucinadas de quem controla aquela ilha. Agora que ele já não é mais o mesmo Carl que chegou ali, resta saber como ele vai usar as transformações que lhe ocorreram. Carl será mais forte que a ilha? Conseguirá ele, renascer como a Fênix?
Eletrizante! Eis uma palavra que eu posso resumir este livro. Enquanto eu lia, um verdadeiro filme passava pela minha cabeça, e que filme daria este livro... Na verdade, ele originou uma série chamada Intelligence, que eu cheguei a acompanhar pelo AXN, mas que infelizmente não passou da primeira temporada. Vejam bem, ele apenas originou, lá o enredo era bem diferente do que encontramos aqui.
Tinha horas que eu tinha que respirar fundo, pois era difícil ver as coisas que estavam acontecendo com o Carl e saber que eu não poderia fazer nada para ajudá-lo.
Tanto o enredo como os personagens são muito bons. Mesmo aqueles que eu detestei, fiz isso pelas ações cruéis deles, e não por serem personagens fracos. Tudo e todos se completam perfeitamente, o que enriquece ainda mais o enredo.
O livro tem uma continuação, que inclusive pelo que pude ver no site do autor foi lançado nos EUA no mês passado, já estando a venda por lá com esta capa:
Falando em capas, olhem a capa original de Fênix: A Ilha:
Finalizando, e para quem ainda tiver alguma dúvida se deve ou não ler o livro, que tal uma olhada no Book Trailer?
a Rafflecopter giveaway

27 comentários:

  1. oi Rose, este não foi um dos livros da editora que mais me atraiu, eu não curti muito a premissa
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga,eu que gosto deste gênero não tenho do que reclamar.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  2. PRECISO LER. Só isso que tenho a falar. Tenho procurado livros com essa temática ultimamente e Fênix: A Ilha já estava na minha lista para leituras deste mês. Confesso que só não comecei ainda porque quero terminar de ler Battle Royale antes de me aventurar em qualquer outra leitura deste tipo.
    Beijos. amei a resenha =}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Battle Royale eu não li ainda, Esta gostando?
      Bjs, Rose

      Excluir
  3. OI Ro, depois das resenhas fiquei curiosa, esse é um livro que está parado na minha estante há um tempo, sempre tem alguma outra leitura que passa na frente, mas acho que vou dar uma chance para conhecer o Carl. Bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu estava assim também amiga, até que o peguei.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  4. Vocês duas arrasam nas resenhas duplas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Oi, Rose.
    Já li várias resenhas desse livro e todas me deixaram com vontade de ler.
    Essa resenha dupla de hoje me deu certeza! Vou procurar um exemplar!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Camis, muito bom o livro, leia sim.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  6. Roseeeeeeeeeeeee,
    Te amooooooo.....por ter lido agora esse livro e me contar que já saiu o segundo volume lá fora. Agora vou torcer para sair aqui no Brasil. Nossa sou muito fã do autor e pra espalhar....ele responde ao twitter....ele é muito legal, afinal lá fora ele disse que não é muito conhecido e que gosta muito dos leitores brasileiros. Estou doida pela continuação esse livro é bom demais e realmente eletrizante.

    Obrigada pelo espaço e feliz de que ele te agradou tanto quanto agradou a mim.

    Beijos e maravilhosas leituras.

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elis, fiquei super feliz quando soube do lançamento, espero que não demore aqui no Brasil.
      Também te amo amiga!
      Bjs,Rose.

      Excluir
  7. Olá meninas.
    Adorei as resenhas =)
    O livro nunca me atraiu muito, mas confesso que a resenha de vocês me deixaram curiosa hahaha
    Eu adoro livros assim que conseguem conquistar mesmo aquele leitor que evita o estilo, acho que foi a empolgação da Elis que me deixou mais entusiasmada hahaha

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, o livro e muito bom mesmo, confira!
      Bjs, Rose

      Excluir
  8. 'adolescentes delinquentes' é um termo pesado e pejorativo; se o livro trabalha nessa linha de pensamento, quero ficar distante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian, eles são tratados assim por conta de toda a trama que existe por trás desta ilha. Todos são órfãos, sem ninguém que lute por eles, o que é muito conveniente para o que existe na ilha.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  9. Olá!!

    Gostei do Book Trailer.
    A história parece ser bem interessante.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é mesmo,vale conferir.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  10. Ual! Achei incrível, fiquei super interessada e ler o livro e também assistir a série que foi inspirada por ele, adorei, acho o máximo essa temática.
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, adorei o livro e recomendo. A serie cheguei a ver alguns capítulos, também gostei.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  11. Comprei no começo do ano, mas acabei desanimando. Sua resenha meu deu uma vontade de conhecer mais da história, vai ser minha próxima leitura!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Juliana, espero que goste!
      Bjs, Rose.

      Excluir
  12. Oláá
    Belas resenhas e que bom que curtiu, acho que eu não riria gostar tanto assim por esse tipo de leitura não chamar minha atenção e não me prender, mesmo assim, boa dica

    Beijos[
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bom?
    Esse livro também me animou muito no começo, mas algumas resenhas me desanimaram depois. Acho que é mania de leitor fazer isso. Bom, eu gostei da premissa e fiquei curiosa, e isso nunca tinha acontecido com esse livro. Vou anotar a dica.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, espero que no fim acabe gostando.
      Bjs, Rose.

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.