#Resenha Volta para Casa #11

Olá amigos, depois de 5 anos sem escrever algum livro da série Myron Bolitar, eis que Coben entrega a seus fãs seu mais recente livro lançado no Brasil, e o que posso adiantar para vocês, é leiam! Vejam porquê...
Volta para Casa - #11 Myron Bolitar - Harlan Coben
304 páginas - Editora Arqueiro
Por conta de alguns acontecimentos, Win acabou se afastando dos amigos e família, mas isso, apenas fisicamente, pois ele estava atento a tudo e a todos. Tanto é que ao receber um e-mail denunciando o paradeiro do filho de sua prima, raptado há 10 anos, quando tinha apenas 6 anos, Win foi imediatamente conferir as informações.
E tudo levava a crer que aquele rapaz que ele estava vendo seria Patrick, o amigo que foi levado junto com seu primo Rhys.
Infelizmente as coisas deram erradas e Win acabou perdendo o rapaz, o que é pior, sem ideia de onde estaria seu primo. Sem alternativas, ele acaba chamando o único que poderia lhe ajudar nesta situação e a quem Win confiava a própria vida: Myron Bolitar.
Sem hesitar, Myron segue em socorro de Win, e os dois começam a investigar sobre o rapaz que Win viu e que achava ser Patrick. As investigações levaram a dupla a uma rede de prostituição comandada pelo perigoso Fath Gandhi. Ainda não é desta vez que Win e Myron conseguem resgatar Rhys, mas pelo menos, Myron consegue salvar a vida de Patrick, que é cruelmente ferido.
Agora que Patrick está a salvo, as coisas parecem ainda mais confusas, e ninguém tem ideia ou pistas do paradeiro de Rhys. Patrick está muito traumatizado para dar qualquer pista válida, e seus pais o cercam de toda proteção possível, para desespero dos pais de Rhys.
Paralelo as investigações oficiais, Win e Myron seguem com as suas próprias, e o que encontram é um emaranhado de informações sem sentido e segredos aparentemente inocentes. E de baixo de tudo isso, perguntas que esperam respostas. Onde está Rhys? Onde os meninos estavam todo este tempo? Quem sequestrou as crianças?
Nenhum dos dois está disposto a parar sem encontrar a verdade. O problema é que a verdade está longe daquilo que todos imaginavam, e o preço a ser pago pode ser muito alto.
Mas uma mãe nunca desiste de seu filho, e é capaz de tudo para protegê-lo, não medindo as consequências, mesmo elas sendo totalmente erradas.
Caramba!!!! Valeu a pena esperar 5 anos por este livro da série. Foi sensacional!!!! Um suspense que deixa o leitor em alerta o tempo todo. Foi muito bom poder ver Myron ao lado do sobrinho e realizando seu sonho. E o que dizer do final? Se eu já gostava do Win, agora preciso urgentemente de mais informações deste gancho que Coben deixou. Por favor Coben, não judie mais 5 anos de seus leitores!!!!
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2018, na letra "V". Para ler as outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:

#Resenha Volta para Casa #11

Olá amigos, depois de 5 anos sem escrever algum livro da série Myron Bolitar, eis que Coben entrega a seus fãs seu mais recente livro lançado no Brasil, e o que posso adiantar para vocês, é leiam! Vejam porquê...
Volta para Casa - #11 Myron Bolitar - Harlan Coben
304 páginas - Editora Arqueiro
Por conta de alguns acontecimentos, Win acabou se afastando dos amigos e família, mas isso, apenas fisicamente, pois ele estava atento a tudo e a todos. Tanto é que ao receber um e-mail denunciando o paradeiro do filho de sua prima, raptado há 10 anos, quando tinha apenas 6 anos, Win foi imediatamente conferir as informações.
E tudo levava a crer que aquele rapaz que ele estava vendo seria Patrick, o amigo que foi levado junto com seu primo Rhys.
Infelizmente as coisas deram erradas e Win acabou perdendo o rapaz, o que é pior, sem ideia de onde estaria seu primo. Sem alternativas, ele acaba chamando o único que poderia lhe ajudar nesta situação e a quem Win confiava a própria vida: Myron Bolitar.
Sem hesitar, Myron segue em socorro de Win, e os dois começam a investigar sobre o rapaz que Win viu e que achava ser Patrick. As investigações levaram a dupla a uma rede de prostituição comandada pelo perigoso Fath Gandhi. Ainda não é desta vez que Win e Myron conseguem resgatar Rhys, mas pelo menos, Myron consegue salvar a vida de Patrick, que é cruelmente ferido.
Agora que Patrick está a salvo, as coisas parecem ainda mais confusas, e ninguém tem ideia ou pistas do paradeiro de Rhys. Patrick está muito traumatizado para dar qualquer pista válida, e seus pais o cercam de toda proteção possível, para desespero dos pais de Rhys.
Paralelo as investigações oficiais, Win e Myron seguem com as suas próprias, e o que encontram é um emaranhado de informações sem sentido e segredos aparentemente inocentes. E de baixo de tudo isso, perguntas que esperam respostas. Onde está Rhys? Onde os meninos estavam todo este tempo? Quem sequestrou as crianças?
Nenhum dos dois está disposto a parar sem encontrar a verdade. O problema é que a verdade está longe daquilo que todos imaginavam, e o preço a ser pago pode ser muito alto.
Mas uma mãe nunca desiste de seu filho, e é capaz de tudo para protegê-lo, não medindo as consequências, mesmo elas sendo totalmente erradas.
Caramba!!!! Valeu a pena esperar 5 anos por este livro da série. Foi sensacional!!!! Um suspense que deixa o leitor em alerta o tempo todo. Foi muito bom poder ver Myron ao lado do sobrinho e realizando seu sonho. E o que dizer do final? Se eu já gostava do Win, agora preciso urgentemente de mais informações deste gancho que Coben deixou. Por favor Coben, não judie mais 5 anos de seus leitores!!!!
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2018, na letra "V". Para ler as outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:

Editoras Parceiras