#Resenha Astronauta

Oi amigo, hoje vou dar sequência nas resenhas sobre os Graphic MSP desta turma que eu tanto amo. Para quem não sabe, estes Graphic Novel foram lançados a princípio em comemoração aos 50 anos Maurício de Sousa, que chamou artistas brasileiros e com estilos diferentes para contarem as histórias desta turma tão amada e conhecida pelos brasileiros. Vamos lá?
Astroauta: Magnetar
82 páginas - Panini Comics
Em mais uma de suas várias missões pelo espaço, Astronauta tem que coletar alguns dados in loco de um curioso corpo celestial. Os Magnetares são formados após a formação de estrelas de nêutrons, em possíveis estágios finais de estrelas supermassivas. 
O problema foi que Astronauta foi pego no meio de uma descarga mortal de magnetar. Astronauta não morreu por um milagre, e por achar uma saída aos 45 do segundo tempo, mas em compensação, ele viu sua nave destruída e por conta disso ficou isolado no espaço. Um verdadeiro náufrago espacial. Durante dias ele lutou pela sobrevivência e para descobrir um jeito de consertar a nave e sair dali, ou pelo menos pedir socorro. Tudo em vão. Sua única e última chance era também uma sentença de morte. Será que Astronauta sairá desta missão com vida?


Astronauta: Singularidade
84 páginas - Panini Comics
Astronauta está passando por uma psicóloga por conta de sua última missão. Ele no entanto, não aceita que esteja com algum tipo de problema e garante está apto para o trabalho. Por conta de uma missão de investigar um buraco negro, ele acaba sendo liberado, mas sob supervisão da psicóloga. Assim, Astronauta, a psicóloga e um outro astronauta, chamado de Major, partem para o espaço. A missão seria de Major e do país que ele representa, enquanto nosso Astronauta seria mais um piloto que levaria a todos até o local desejado.
Ao chegarem ao local, descobrem que o buraco negro em questão não é apenas um buraco negro como outro qualquer. Desconfiado de possíveis problemas e perigo, Astronauta quer ir embora e deixar o local como encontraram, mas Major não aceita e coloca a todos em perigo, inclusive a Terra.
De todos os graphic que li até aqui desta coleção, este foi o que menos gostei. 
A forma como a psicóloga foi descrita e sexualizada não ficou de acordo com o enredo. Acho que o autor pecou nesta parte. De resto, nosso herói continua um lobo solitário do espaço.


Astronauta: Assimetria
96 páginas - Panini Comics
Astronauta decide tirar uns dias de folga, mas esta sua resolução dura muito pouco e logo ele parte em uma nova missão a seu pedido mesmo. Mas o que ele encontra no caminho de sua missão vai mudar totalmente sua vida. Diante dele está a suposta vida que ele poderia ter tido senão tivesse priorizado sua carreira. E, mesmo tentando entender as coisas que estão na sua frente, ele não terá muito tempo para reflexões, pois sua vida presente e sua vida paralela correm perigo, e o pior de tudo, é que ficará sob sua responsabilidade o fruto de seu amor perdido. Será que nosso Astronauta está realmente ficando maluco, ou seriam apenas delírios de uma mente cansada? 

Este sem dúvida dos três livros do Astronauta foi o que mais gostei. Mas, mesmo assim, Astronauta continua sendo um personagem que não me encanta tanto, o que nunca me impediu de ler suas história, como agora. Em relação a parte gráfica, não tenho do que reclamar, gostei dos traços e da forma como Astronauta foi retratado, apesar de achá-lo um tanto amargurado demais. Não me recordava deste seu lado, mesmo tendo ciência de que as histórias dele eram as que eu menos lia. Então esta comparação, deixo a cargo dos que o conhecem melhor do que eu.

Mais uma vez aproveito para agradecer à minha amiga Karina por emprestar seus livros. Valeu Karina por mais um voto de confiança!!!

#Resenha Astronauta

Oi amigo, hoje vou dar sequência nas resenhas sobre os Graphic MSP desta turma que eu tanto amo. Para quem não sabe, estes Graphic Novel foram lançados a princípio em comemoração aos 50 anos Maurício de Sousa, que chamou artistas brasileiros e com estilos diferentes para contarem as histórias desta turma tão amada e conhecida pelos brasileiros. Vamos lá?
Astroauta: Magnetar
82 páginas - Panini Comics
Em mais uma de suas várias missões pelo espaço, Astronauta tem que coletar alguns dados in loco de um curioso corpo celestial. Os Magnetares são formados após a formação de estrelas de nêutrons, em possíveis estágios finais de estrelas supermassivas. 
O problema foi que Astronauta foi pego no meio de uma descarga mortal de magnetar. Astronauta não morreu por um milagre, e por achar uma saída aos 45 do segundo tempo, mas em compensação, ele viu sua nave destruída e por conta disso ficou isolado no espaço. Um verdadeiro náufrago espacial. Durante dias ele lutou pela sobrevivência e para descobrir um jeito de consertar a nave e sair dali, ou pelo menos pedir socorro. Tudo em vão. Sua única e última chance era também uma sentença de morte. Será que Astronauta sairá desta missão com vida?


Astronauta: Singularidade
84 páginas - Panini Comics
Astronauta está passando por uma psicóloga por conta de sua última missão. Ele no entanto, não aceita que esteja com algum tipo de problema e garante está apto para o trabalho. Por conta de uma missão de investigar um buraco negro, ele acaba sendo liberado, mas sob supervisão da psicóloga. Assim, Astronauta, a psicóloga e um outro astronauta, chamado de Major, partem para o espaço. A missão seria de Major e do país que ele representa, enquanto nosso Astronauta seria mais um piloto que levaria a todos até o local desejado.
Ao chegarem ao local, descobrem que o buraco negro em questão não é apenas um buraco negro como outro qualquer. Desconfiado de possíveis problemas e perigo, Astronauta quer ir embora e deixar o local como encontraram, mas Major não aceita e coloca a todos em perigo, inclusive a Terra.
De todos os graphic que li até aqui desta coleção, este foi o que menos gostei. 
A forma como a psicóloga foi descrita e sexualizada não ficou de acordo com o enredo. Acho que o autor pecou nesta parte. De resto, nosso herói continua um lobo solitário do espaço.


Astronauta: Assimetria
96 páginas - Panini Comics
Astronauta decide tirar uns dias de folga, mas esta sua resolução dura muito pouco e logo ele parte em uma nova missão a seu pedido mesmo. Mas o que ele encontra no caminho de sua missão vai mudar totalmente sua vida. Diante dele está a suposta vida que ele poderia ter tido senão tivesse priorizado sua carreira. E, mesmo tentando entender as coisas que estão na sua frente, ele não terá muito tempo para reflexões, pois sua vida presente e sua vida paralela correm perigo, e o pior de tudo, é que ficará sob sua responsabilidade o fruto de seu amor perdido. Será que nosso Astronauta está realmente ficando maluco, ou seriam apenas delírios de uma mente cansada? 

Este sem dúvida dos três livros do Astronauta foi o que mais gostei. Mas, mesmo assim, Astronauta continua sendo um personagem que não me encanta tanto, o que nunca me impediu de ler suas história, como agora. Em relação a parte gráfica, não tenho do que reclamar, gostei dos traços e da forma como Astronauta foi retratado, apesar de achá-lo um tanto amargurado demais. Não me recordava deste seu lado, mesmo tendo ciência de que as histórias dele eram as que eu menos lia. Então esta comparação, deixo a cargo dos que o conhecem melhor do que eu.

Mais uma vez aproveito para agradecer à minha amiga Karina por emprestar seus livros. Valeu Karina por mais um voto de confiança!!!

Editoras Parceiras