#Resenha Amante Libertada #9

Oi amigos, mal começou o ano e cá estou eu retornando com mais uma resenha da série Irmandade da Adaga Negra. Desta vez vou falar sobre o casal Phayne e Manny, espero que gostem!
Resenha e resumo sem spoiler (mesmo dos volumes anteriores)
Resumo da série:  Os livros contam a história de um grupo de guerreiros vampiros (Irmandade da Adaga Negra) que travam uma guerra contra seus inimigos chamados de redutores. A Irmandade tem como missão proteger e defender a raça contra estes inimigos.
Cada livro vai contar a história de um casal, mas paralelamente a este enredo principal, ocorre não só a evolução da guerra como também a evolução da histórias de outros guerreiros. Por conta disso, é recomendado que a série seja lida na ordem. Agora vamos a este livro! 
Amante Libertada - #9 série Irmandade da Adaga Negra - J. R. Ward
556 páginas - Editora Universo dos Livros
Vai ficando mais complicado não só a luta da Irmandade contra os redutores como também as resenhas dos volumes da série, que estão cada vez mais intricados.
Phayne, irmã gêmea de Vishous (V.) sofreu um grave acidente quando estava treinando com Wrath, o Rei da Irmandade. Por conta disso, ela acabou conseguindo sua tão sonhada liberdade do mundo das Escolhidas.
Mas agora Phayne está presa em seu próprio corpo, e sua única esperança está nas mãos de um humano, o Dr. Manello (Manny), ex-chefe de sua cunhada Jane. Antes da morte de Jane ser decretada para os humanos há um ano atrás, Manny nutria mais do que admiração profissional por ela, o que obviamente é motivo de ira para Vishous e de preocupação para todo o resto dos irmãos e também de Jane. Por isso ela toma para si a missão de convencer Manny a operar sua cunhada. Sua missão não é fácil, pois além do tempo que está correndo contra Phayne, ainda tem o detalhe dela estar morta...
O que ninguém esperava era que a cura de Phayne estivesse diretamente relacionada a presença do médico...
Paralelo a isso, temos a vinda do grupo remanescente de Bloodletter para a América. O cruel guerreiro que foi assassinato há muitos anos atrás, comandava um grupo de guerreiros letais que nunca quis ficar subordinado à Irmandade.
Após a morte de Bloodletter, Xcor, seu filho, assumiu a liderança do grupo, e jurou vingança, matando sem piedade a fêmea que matou seu pai.
A chegada do grupo a Caldwell não é apenas para ajudar na luta contra os redutores, Xcor além de vingança, deseja também a coroa de Whrat. Xcor não imaginava era que ao ficar frente a frente com a assassina, fosse descobrir verdades sobre sua origem, o que acaba mudando alguns de seus passos.
É possível também acompanhar o desenrolar da relação entre Blay e Qhuinn, ou o que sobrou dela. Qhuinn está cada dia mais arrasado pela evolução do namoro de Blay com Saxon (seu primo). Apesar disso, e mesmo sabendo dos verdadeiros sentimentos do guerreiro por ele, Qhuinn não tem coragem de assumir seus próprios sentimentos, e muito menos sua verdadeira sexualidade.
Mesmo assim, ele está cansado de ser quem é, e está disposto a descobrir seu verdadeiro eu, não aquele que ele construiu para confrontar a família que o renegou. Suas noitadas de sexo serão coisas do passado, e ele decide revelar para Layla, a escolhida que é apaixonada por ele, seus verdadeiros sentimentos por Qhuinn. Resta saber se na procura por si mesmo ele encontrará também a coragem que falta para assumir quem realmente é no final.
E se você acha pouco, saiba que Vishous acaba pirando ao descobrir que tem uma irmã e tudo o que ela sofreu. Seu passado sombrio volta com tudo, ameaçando destruir seu casamento com Jane, Ele vai precisar de toda a sua força de guerreiro se quiser vencer esta batalha mental. Sorte que ele tem a seu lado pessoas que o amam de verdade.
Para finalizar, Dr. Manny acaba sendo muito mais que um simples médico, e isso vai mudar muitas coisas, em vários níveis.
A série para mim continua incrível e com muitas variáveis possíveis. Quem não conhece a série ainda, acho que vale a pena dar uma olhada. Bem que ela poderia ir para a TV...

Perdeu as outras resenhas da série? Então clique abaixo e leia!
#1 Amante Sombrio
#2 Amante Eterno
#3 Amante Desperto
#4 Amante Revelado
#5 Amante Liberto
#6 Amante Consagrado
#7 Amante Vingado
#8 Amante Meu

#Resenha Amante Libertada #9

Oi amigos, mal começou o ano e cá estou eu retornando com mais uma resenha da série Irmandade da Adaga Negra. Desta vez vou falar sobre o casal Phayne e Manny, espero que gostem!
Resenha e resumo sem spoiler (mesmo dos volumes anteriores)
Resumo da série:  Os livros contam a história de um grupo de guerreiros vampiros (Irmandade da Adaga Negra) que travam uma guerra contra seus inimigos chamados de redutores. A Irmandade tem como missão proteger e defender a raça contra estes inimigos.
Cada livro vai contar a história de um casal, mas paralelamente a este enredo principal, ocorre não só a evolução da guerra como também a evolução da histórias de outros guerreiros. Por conta disso, é recomendado que a série seja lida na ordem. Agora vamos a este livro! 
Amante Libertada - #9 série Irmandade da Adaga Negra - J. R. Ward
556 páginas - Editora Universo dos Livros
Vai ficando mais complicado não só a luta da Irmandade contra os redutores como também as resenhas dos volumes da série, que estão cada vez mais intricados.
Phayne, irmã gêmea de Vishous (V.) sofreu um grave acidente quando estava treinando com Wrath, o Rei da Irmandade. Por conta disso, ela acabou conseguindo sua tão sonhada liberdade do mundo das Escolhidas.
Mas agora Phayne está presa em seu próprio corpo, e sua única esperança está nas mãos de um humano, o Dr. Manello (Manny), ex-chefe de sua cunhada Jane. Antes da morte de Jane ser decretada para os humanos há um ano atrás, Manny nutria mais do que admiração profissional por ela, o que obviamente é motivo de ira para Vishous e de preocupação para todo o resto dos irmãos e também de Jane. Por isso ela toma para si a missão de convencer Manny a operar sua cunhada. Sua missão não é fácil, pois além do tempo que está correndo contra Phayne, ainda tem o detalhe dela estar morta...
O que ninguém esperava era que a cura de Phayne estivesse diretamente relacionada a presença do médico...
Paralelo a isso, temos a vinda do grupo remanescente de Bloodletter para a América. O cruel guerreiro que foi assassinato há muitos anos atrás, comandava um grupo de guerreiros letais que nunca quis ficar subordinado à Irmandade.
Após a morte de Bloodletter, Xcor, seu filho, assumiu a liderança do grupo, e jurou vingança, matando sem piedade a fêmea que matou seu pai.
A chegada do grupo a Caldwell não é apenas para ajudar na luta contra os redutores, Xcor além de vingança, deseja também a coroa de Whrat. Xcor não imaginava era que ao ficar frente a frente com a assassina, fosse descobrir verdades sobre sua origem, o que acaba mudando alguns de seus passos.
É possível também acompanhar o desenrolar da relação entre Blay e Qhuinn, ou o que sobrou dela. Qhuinn está cada dia mais arrasado pela evolução do namoro de Blay com Saxon (seu primo). Apesar disso, e mesmo sabendo dos verdadeiros sentimentos do guerreiro por ele, Qhuinn não tem coragem de assumir seus próprios sentimentos, e muito menos sua verdadeira sexualidade.
Mesmo assim, ele está cansado de ser quem é, e está disposto a descobrir seu verdadeiro eu, não aquele que ele construiu para confrontar a família que o renegou. Suas noitadas de sexo serão coisas do passado, e ele decide revelar para Layla, a escolhida que é apaixonada por ele, seus verdadeiros sentimentos por Qhuinn. Resta saber se na procura por si mesmo ele encontrará também a coragem que falta para assumir quem realmente é no final.
E se você acha pouco, saiba que Vishous acaba pirando ao descobrir que tem uma irmã e tudo o que ela sofreu. Seu passado sombrio volta com tudo, ameaçando destruir seu casamento com Jane, Ele vai precisar de toda a sua força de guerreiro se quiser vencer esta batalha mental. Sorte que ele tem a seu lado pessoas que o amam de verdade.
Para finalizar, Dr. Manny acaba sendo muito mais que um simples médico, e isso vai mudar muitas coisas, em vários níveis.
A série para mim continua incrível e com muitas variáveis possíveis. Quem não conhece a série ainda, acho que vale a pena dar uma olhada. Bem que ela poderia ir para a TV...

Perdeu as outras resenhas da série? Então clique abaixo e leia!
#1 Amante Sombrio
#2 Amante Eterno
#3 Amante Desperto
#4 Amante Revelado
#5 Amante Liberto
#6 Amante Consagrado
#7 Amante Vingado
#8 Amante Meu

Editoras Parceiras