Saúde: Tuberculose


Oi amigos, hoje vamos falar um pouquinho de uma doença bem antiga, muito conhecida, mas talvez pouco entendida. Estou falando da tuberculose. Embora hoje em dia a tuberculose já tenha cura, ela ainda atinge milhares de pessoas que se não forem tratada da forma correta, podem morrer
Para quem não sabe, a transmissão da doença acontece com o espirro ou tosse de uma pessoa que tem tuberculose ativa. Esta pessoa lança no ar gotículas com o bacilo de Koch, a bactéria que causa a doença, e as pessoas que estão próximas podem aspirar e acabar se contaminando.
Na maior parte dos casos, as próprias defesas do organismo acabam bloqueando o bacilo, o que impede a infecção. Quando a bactéria resiste, ela  acaba causando a doença, que começa pelos pulmões e pode se estender, através da corrente sanguínea, por todo o organismo. Se não for tratada a tempo e da maneira correta, pode atingir outros órgãos além dos pulmões, como laringe, ossos, articulações e intestinos, causando a doença e podendo levar à morte.
Para saber se está com a doença, é preciso fazer uma avaliação médica completa, que inclui análise do histórico médico e exames mais específicos, como baciloscopia (análise da secreção do paciente).
É muito importante procurar um médico imediatamente quando:
A pessoa apresentar tosse, febre baixa, perda do apetite, palidez e fadiga. Se um ou mais desses sintomas persistirem por três semanas, procure um médico, de preferência, pneumologista, imediatamente.
Se a pessoa for diagnosticada com a doença é muito importante seguir à risca o tratamento, que está disponível apenas na rede pública da saúde. O uso do coquetel de medicamentos por, no mínimo, seis meses é fundamental para a melhora do paciente, seja criança, adolescente ou adulto.
prevenção à tuberculose é difícil, mas você pode diminuir os riscos tomando alguns cuidados como:
  • Vacinar as crianças com até 4 anos com a vacina BCG, que consegue aumentar a resistência do organismo em  80%.
  • Evitar aglomerações e locais abafados, sem ventilação e iluminação solar.
  • Não fumar e evitar inalar fumaça de cigarro.
São dicas simples, mas que podem fazer a diferença!
a Rafflecopter giveaway

8 comentários:

  1. mgrezender21/3/13

    Muito lega esse serviço de utilidade pública que você postou. Muita gente desconhece totalmente essa doença embora já tenha ouvido falar. Parabéns pela iniciativa.
    Maristela G Rezende

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Maristela, é sempre bom relembrar e alertar, afinal a prevenção ainda é o melhor dos remédios!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. entre fatos e livros21/3/13

    Ótimas dicas!

    Minha avó trabalhou como enfermeira nesse setor e ela sempre alerta sobre os cuidados básicos e preventivos. Eu não fumo, mas é desagradável inalar a fumaça de cigarro e quase impossível fugir dela. =(

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  4. Mah Barbosa21/3/13

    Amém que tenho uma saúde de ferro, posso contar em uma mão só quantas vezes tive uma época de tosse muito forte. Mas é bom sempre ficar de olho!

    ResponderExcluir
  5. Com o avanço da medicina a gente pensa que essas doenças sumiram, só que é um engano, os vírus, bacilos e bactérias estão por aí soltos e temos que nos cuidar mesmo!


    Parabéns pelo alerta Rose!


    Bjo!

    ResponderExcluir
  6. Pois é Gladys saber é um bom remédio, pelo menos podemos tomar providência e nos cuidarmos melhor.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Amém mesmo Mah, e que continue assim!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Nossa Pri, nem me fala! Cresci em uma casa onde ninguém fumava, aliás, anos atrás meu pai só sobreviveu por que seu pulmão era limpinho. Também não suporto cheiro de cigarro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.