#Resenha A Vingança de um Marido


Oi amigos, eis que no finzinho de 2013 venho dividir com vocês minha opinião sobre o livro que escolhi para o mês de dezembro da Maratona de Banca 2013. Vamos conferir? 

A Vingança de um Marido - Lynne Graham
196 páginas - Editora Harlequin Books

Gianluca Raffacani é o TDB da vez, um verdadeiro príncipe que estava acostumado a ter todas as mulheres a seus pés. Vindo de uma família tradicional, tinha em suas mãos uma joia que é passada de geração para geração sempre através do primogênito.
Em uma festa em que era o anfitrião, ele acaba levando para cama um linda e misteriosa mulher que estava interessada apenas em uma noite de amor.
Luca teve uma tremenda surpresa quando na manhã seguinte o outro lado de sua cama estava vazio. A mulher realmente tinha ido embora e deixado seu orgulho no chão.
Mas não foi só o orgulho de Luca que a misteriosa mulher levou, a joia familiar também sumira. Luca estava decidido a caçar esta ladra e fazê-la pagar por sua dupla humilhação. O que ele não sabia, era que Darcy Fielding não era uma aventureira. Ela era apenas uma mulher  que viveu a mercê de sua madrasta e a filha dela. Ambas sempre falando e ressaltando em como ela era sem graça, feia e desengonçada... Sem falar do fato de ter sido abandonada no altar pelo seu noivo. Tudo isso fez Darcy ver sua confiança ser reduzida a nada.
Justamente na noite em que conheceu Luca, o que ela queria era apenas provar a si mesma que conseguiria seduzir o homem que quisesse.
Depois de muito trabalho e procura, Luca encontra Darcy e vê em um inusitado anúncio feito por ela, a chance perfeita para executar sua vingança.
Ele teceu sua teia direitinho, e atraiu Darcy para sua armadilha, sem dá chance para que ela fugisse. Mas Luca não sabe que Darcy não é mulher de aceitar tudo de cabeça baixa, e ambos não esperavam que daquela noite houvessem desdobramentos para a vida toda. Mas antes de tudo, ambos tem que resolver o problema do roubo da joia.
Destaque para a miopia de Darcy, que quando seduziu Luca, não estava nem com os óculos, nem com suas lentes. Eu como sendo cega como uma porta, sei muito bem o que ela via, ou melhor, não via na sua frente. Achei muito engraçado ela falar sobre o fato de não poder reconhecer o rosto do homem que foi para cama com ela, não só pela falta das lentes, mas também pela penumbra que se encontravam.

a Rafflecopter giveaway

0 comentários:

Postar um comentário

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.