Que País é Esse?


Peguei emprestado o título desta música da já extinta banda Legião Urbana para encabeçar o título desta postagem. Apesar de seu uma música antiga, ela consegue ser sempre atual.
Muitos lutaram, sofreram e morreram para que hoje vivessemos em uma democracia. E graças a isso, hoje posso está expressando minha opinião.
Diz a lei: " Todos somos iguais perante a lei..." Ou seja, a lei seria cega, surda e muda para o indivíduo em si, suas diferenças de cor, raça, credo ou classe social. E isso e verdade, pelo menos até a página 2, pois na página 3 o que vemos é que na realidade isso é bem diferente.
Tomemos como base os últimos acontecimentos do país, onde alguns "graúdos" foram condenados e presos. Nossa! Que bom! O crime do colarinho branco finalmente está sendo punido e pagando por seus crimes! Será...
Vocês já perceberam que quando um "figurão" é preso chovem regalias? Que fatalmente ele vai ter uma doença (tadinho...) e vai ficar em prisão domiciliar? Acho isso uma palhaçada!
Vocês sabem quantos presos existem no país? Tem ideia de quantos deles estão doentes? Para falar a verdade, eu não tenho esta ideia, e para ser mais sincera ainda, não me interessam estes dados. Mas o que quero dizer mesmo, é que eu não sei qual é a diferença do mané que roubou a farmácia para o João que meteu a mão no dinheiro público. Para mim, sinceramente, nenhuma. Ambos são ladrões, e o pior é o João que quando roubou o dinheiro público, indiretamente roubou também cada um de nós cidadãos brasileiros.
Mas para a lei, isso não funciona. O mané que roubou a farmácia, vai ficar preso, enquanto o João que tem dinheiro, poder e influência, vai achar um jeitinho de cair fora. Sem falar no tal benefício do ensino superior, que garante ao picareta sela especial. Vamos lá minha gente, me corrijam se eu estiver errada, mas o mané da farmácia muitas vezes não vai ter nem o 2º grau, enquanto o João do povo teria todos os instrumentos necessários para saber como fazer e porque não fazer esta safadeza de meter a mão no nosso dinheiro. Sem falar que ele não teria o porquê de fazer isso, afinal não é nenhum pobre coitado sem oportunidades na vida... E é justamente ele, que não pode alegar "eu não sabia o que estava fazendo" que vai ser beneficiado. Irônico não?
Sem falar nesta lei caduca que tanto beneficia marginais infratores que barbarizam este país enquanto são menores de idade. Os mesmos menores que já podem votar e decidir o rumo da nação...
E cá estamos nós, pagando pesados impostos para sustentar esta cambada de sem vergonha que metem a mão no nosso dinheiro, roubam nossa liberdade de ir e vim com segurança e ainda conseguem da cadeia usar celulares com sinal muito melhor do que eu tenho dentro da minha própria casa!
Eu lhes pergunto: "Que País é Esse?"
E para quem por ventura não conhece a música, o que eu acho até bem difícil, deixo o clip dela.



a Rafflecopter giveaway

19 comentários:

  1. Ah Rose eu poderia dizer.... esse é o Brasil! ms, cansei de ouvir e dizer a mesma desculpa, o problema não o nome Brasil e sim seus habitantes!

    ResponderExcluir
  2. thailaoliveira712/12/13

    como a yassui disse quem faz esse país somos nós e se ta do jeito que ta a mudança deve ser nossa primeiramente

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rose,

    O nosso País é mesmo uma vergonha. Eu penso que impunidade reina triunfante em todas as classes sociais. Claro que para quem tem dinheiro é mais fácil burlar as leis, que já são tão desrespeidatas.

    As nossas cadeias são lotadas, então alguns acusados nem são presos por falta de espaço. Gente, isso só acontece no Brasil!

    Eles roubam, matam, violentam com a certeza plena da impunidade.

    Um vergonha.

    Um beijo!

    Livros, Bobagens e Guloseimas! - @Livrosbg

    ResponderExcluir
  4. Oliveira12/12/13

    É difícil questionar, é difícil explicar, mas há necessidade de uma mudança não só nas leis em geral mas também na mentalidade das pessoas. A lei reflete o que é o povo. A lei vem regular algo em que as pessoas/população perderam o rumo, e a pena é a punição para o não cumprido. Agora que é uma vergonha o que está ocorrendo no país isso sim, e digo para todo o tipo de impunidade. Ladrões (de colarinho branco ou não) são beneficiados a todo momento, enquanto a população está morrendo, seja por uma bala ou por fome ou falta de saúde, por exemplo.

    ResponderExcluir
  5. Só não me interessei muito pelo gato.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Este foi o único que não me chamou atenção...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Que pena, quem sabe quando as resenhas começarem a sair...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Também fiquei interessada neles.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Só tiraria o gato da sua relação.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Também já estou esperando os lançamentos!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  11. Nós leitores agradecemos.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. A lei só beneficia os marginais, assim como os direitos humanos só existem para eles. Vê se aparece alguém para defender nossos diretos se algo acontecer com nossa família. Vá mexer ou fazer alguma coisa com eles, lá vem os direitos humanos...
    Bjs, ROse.

    ResponderExcluir
  13. O pior é que eu acho cada dia mais difícil, basta ver as pessoas que colocamos no poder...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  14. drielymeira13/12/13

    Ooiee

    Estou louca para ler o livro do Bob. Li Um gato de rua chamado Bob e amei ♥
    Quando eu era Joe também parece ser muito bom.
    MilkMilks
    DM
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oliveira13/12/13

    Mas, é o que falo... quem é humano para utilizar os direitos humanos são só os contraventores da lei: os ladrões. Como você disse em outras palavras: um ladrão mata 1 pessoa, alguém dos direitos humanos está lá para resguardar o ladrão, e quem fica a favor de quem morreu? Ah, não precisa! Já morreu mesmo não é? Mas, um cidadão que vai ser assaltado mata o ladrão, puxa!, alguém dos direitos humanos está lá: Ele usou de força indevida, não precisava matar, era para recuperar...coitadinho do ladrão ele também é ser humano. A desigualdade já está ai, um homem de bem nada vale, agora bandido?... Realmente, sem palavras.

    ResponderExcluir
  16. Gladys Sena14/12/13

    O país do "jeitinho" mais fácil!

    Bj!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. E dos que tem dinheiro para fazerem o que bem entenderem...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  18. Oi Dry, o do gato não me interessou muito, mesmo o anterior também não me interessou.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.