Você sabe quem é...

Oi amigos, por acaso alguém saberia me dizer quem é esta sorridente moça da foto? Não? Pois não fique triste, pois eu há pouquinho dias atrás também não sabia.
Acontece que esta moça é Amanda Lindhout, uma jornalista humanitária canadense. Quando criança Amanda vivia em um lar violento e seu ponto de fuga da realidade era folhear revistas da National Geographic, onde se imaginava em lugares exóticos. 
Aos 19 anos trabalhou como garçonete em baladas de luxo no Canadá e, em média, conseguia mais de R$ 1.000,00 em gorjetas por noite.  Aos 24 anos largou seu emprego de garçonete. Durante todo tempo que trabalhou, poupou dinheiro para financiar viagens a várias zonas de conflito em todo o mundo relatando tudo  o que presenciava. Aspirando a entender o mundo e viver uma vida significativa, fez um  mochilão pela América Latina, Laos, Bangladesh e Índia, e em outra oportunidade passou pelo Sudão, Síria, Etiópia e Paquistão. Seu lema era “sempre seguir em frente”.
Lindhout começou sua carreira de jornalista no Afeganistão, chegando a capital Cabul em maio 2007. Mais tarde foi para uma missão em Bagdá, no Iraque, em janeiro de 2008 onde ela construiu uma nova carreira como repórter de televisão trabalhando como freelancer para a TV Iraniana Press.
Enquanto estava no Iraque, a jornalista foi sequestrada em Sadr City, mas foi liberada  horas depois, após pagar um resgate aos seus sequestradores. E então, em agosto de 2008, ela viajou para a Somália, o lugar mais perigoso do mundo, para visitar um campo de refugiados e entrevistar uma médica reconhecida pelo trabalho humanitário. Junto com ela estava um tradutor, um guia e seu ex-namorado, o fotógrafo Nigel Brennan. No segundo dia na Somália, ela e os membros de sua comitiva foram sequestrados por rebeldes e foram mantidos reféns. Ela foi solta somente 15 meses depois, em 25 de novembro de 2009, e, desde então, entrou para uma carreira filantrópica.
Por que estou falando tudo isso? Porque em novembro, a Editora Novo Conceito estará lançando o livro "A Casa do Céu", onde ela relata toda a trajetória dos seus 460 dias de cativeiro. Isso mesmo, será um livro autobiográfico muito aguardado. Este livro foi escrito junto com a Sara Corbett e se vocês se interessaram, podem já aproveitar e ler um trecho do livro:

para ler, clique aqui.

14 comentários:

  1. Gladys Sena19/10/13

    Rose essa leitura, com certeza, reserva muitas emoções!!

    Bjo!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. mgrezender19/10/13

    Fico só imaginando os dias dessa reporter no cativeiro. Deve ter sido bem difícil e ela é bastante corajosa para relatar tudo. Esperando para ler o livro que acho, deva ser bem interessante.

    Maristela G Rezende

    ResponderExcluir
  3. Sora Seishin19/10/13

    Oi Rose!

    Eu já havia lido a história da Amanda em uma revista, tive que me segurar para não chorar. O livro deve ser igualmente chocante, não sei se consigo ler.

    Beijos,

    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. RUDYNALVA SOARES19/10/13

    Rose!

    Interessante!

    Que dia feliz! Receber
    sua vida trouxe alegria, volte sempre!

    Desejo que seu final semana seja carregadinha de alegrias, muita
    luz e paz no coração!

    cheirinhos

    Rudy

    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    "Um verdadeiro amigo é alguém que pega a sua mão e toca
    o seu coração. (Gabriel García Márquez)"

    ResponderExcluir
  5. thailaoliveira719/10/13

    a autora com certeza será best seller!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Rose,
    Esse livro vai dar o que falar, se somente com a apresentação quem não conhecia, já quer procurar saber, imagina quando o livro chegar nas mãos dos leitores brasileiros...admiro a Amanda mesmo sem ainda nem conhecer sua história, afinal sua coragem e fé já me cativaram. Ansiosa para ler essa história real.
    Beijokas Elis - http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu já estou guardando os lenços!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Oi Maristela, sem dúvida é necessário muita coragem para isso.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Eu já estou me preparando para o mar de lágrimas.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Oi Rudy, obrigada pelas lindas palavras.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  11. É verdade Elis, ela é uma mulher de muita fibra, fé e coragem.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Uau.... Tinha lido um relance, mas agora quero muito conhecer o livro.

    ResponderExcluir
  13. Eu também, e já preparei os lenços...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.