#Resenha O Arquiteto do Esquecimento



Oi amigos, há um anoa atrás eu ganhava este livro, mas quis as leituras da época que ele acabasse ficando de lado. Com o DL2013, ele foi um dos primeiros a serem lembrados, e felizmente, consegui encaixá-lo. Espero que gostem e não esqueçam dele.
Para o mês de outubro, o tema era "Superação", e esta com certeza é uma estória recheada de superações...

O Arquiteto do Esquecimento - Marcos Bulzara
470 páginas - Life Editora 

Marcos nos conta a estória de Doran Visich, um polonês que assim como milhares de pessoas, viu sua família, sua terra, sua vida, seus sonhos serem arrasados pelo ódio infundado de um louco chamado Hitler.
Doran vivia em um pequeno vilarejo com seus pais e um casal de irmãos. Filho do meio, era muito apegado à irmã caçula Constantine, a quem carinhosamente chamava de "gorda".
Naquele pedaço de chão polonês, Doran nasceu e cresceu. Passou momentos tristes e felizes. Fez amigos, conheceu o poder do "saber". Inteligente e curioso, lia tudo o que podia, e tinha uma mente privilegiada. Uma pena que esta mente não conseguiu escapar das atrocidades da Guerra Mundial.
De uma hora para outra, ele que não tinha muito, perdeu o pouco que tinha. Perdeu os pais, viu seu irmão ser assassinado bem ao seu lado, e o pior de todos os seus tormentos, foi obrigado a deixar para trás sua irmã, para que ela, que sabe, com um milagre conseguisse escapar.
Doran Visich não era mais Doran, agora ele era 312565. Apenas mais um entre os milhares de judeus presos em campos de concentração.
Doran conheceu o que de pior a vida poderia mostrar. Passou fome, frio, sede. Foi torturado e surrado. Foi reduzido a nada...
Seu destino mudou quando foi transferido para trabalhar em uma fábrica sob as ordens de Gunther. Doran enfim começou a recuperar um pouco de sua dignidade até então roubada. Eles tornaram-se amigos, e Gunther tinha muitos planos para Doran. 
Mas, outra vez a ganância e o ódio entram na vida de Doran, e ele se vê novamente sozinho. Mesmo com a guerra chegando ao fim, ele ainda vai ter que lutar por sua vida, e desta vez, sua mente privilegiada será um aliado.
Hora de mudanças, mesmo com as profundas marcas que a vida lhe impôs, Doran se reergueu. Estudou, casou e teve uma filha, Constantine... Ele se tornou uma pessoa rica, respeitada e muito conhecida. Mesmo com tudo isso, ele não conseguia apagar sua infinita tristeza em relação à sua irmã.
Mesmo com todo o prestígio e dinheiro que conseguiu, Doran não conseguiu mais uma vez evitar outro duro golpe que a vida lhe impôs. Entre a cruz e a espada, Doran tinha uma dura decisão a tomar. As duas pessoas que ele mais amava na vida estavam tão perto, mas ao mesmo tempo tão longe...
Ele usou então o que tinha de melhor: sua inteligência. Em um golpe arriscado, deu sua cartada final para não perder para sempre suas Constantines.
Um livro incrível, com reviravoltas constantes. Um livro que te prende, te faz sentir...
Doran é um personagem fictício de uma estória imaginária, de um período que infelizmente existiu. Um período onde muitos se perderam e que a humanidade ficou mais fria. Um período que não foi e não será esquecido, mas que muitas vezes parece não ter sido "aprendido".
Um período que marcou e mudou para sempre a vida de milhares de pessoas. Um livro que com certeza você deveria ler.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, e para o próximo mês, cujo o tema é "Livros Proibidos", escolhi Lolita, de Vladimir Nabokov.



4 comentários:

  1. Gladys Sena8/10/13

    Ai, Rose com a agonia do término da faculdade, nem li o tema de setembro, :\
    Mas o lerei ainda esse mês.
    Essa época de Hitler foi horrível mesmo!


    Bjo!

    ResponderExcluir
  2. Tem cada livro que emociona... Uma tristeza só. Este tem muito mais coisa pelo meio, mas a superação do rapaz já começa lá pelos anos da guerra.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Eu particularmente adoro livros que retratam está época. É muito doloroso você ler algo tão cruel mesmo que seja fictício, apesar de preferir ler historias reais, este livro me despertou a curiosidade.

    ResponderExcluir
  4. Oi Yassui, mesmo ele tendo 470 páginas, eu acabei lendo bem rápido,tamanho meu interesse nele.
    Bjs< Rose.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.