#Resenha O Silêncio das Águas #3/4

Oi amigos, dando sequência nas resenhas da série Elementos, hoje tenho para vocês o terceiro volume. Preparem os lencinhos e vamos lá!
O Silêncio das Águas - #3 série Elementos - Brittainy C. Cherry
364 páginas - Editora Record
Maggie May aos 6 anos conheceu a felicidade. Ela que vivia apenas com o pai em um pequeno apartamento, acaba de ganhar uma casa ampla e arejada, onde terá o próprio quarto! De quebra ainda veio dois meio-irmãos, Cheryl e Calvin e uma mãe, Katie! Isso porque seu pai Eric estava se casando com Katie. Era muita alegria na vida desta pequena e irrequieta menina...
Aos 10 anos ela estava prestes a dar mais uma virada nesta extensa vida, ia se casar com Brooks, o melhor amigo de seu irmão.
Nesta idade, onde as meninas começam a sonhar com seus príncipes encantados, Brooks acabou ganhando este posto. Não que ele tenha desejado ou mesmo feito algo para isso. E ele se arrepende todos os dias de ter ajudado esta maluca no dia em que ela foi morar com seu amigo Calvin...
Mas fato é, que deste então, Maggie acredita que ambos nasceram um para o outro e que iriam se casar, alardeando o fato para todos que quisessem ou não ouvir. Pobre do Brokks, e justamente em uma idade onde para os garotos, as meninas eram nojentas...
Mas Maggie, do alto de sua experiência e toda sua inteligência feminina, sabia que os foras que Brooks lhe dava, eram da boca para fora, e assim, aos poucos, ela foi dobrando o garoto...
Agora com tudo mais ou menos acertado, o grande dia tinha chego. Mas o que seria o dia mais feliz da vida desta menina de 10 anos, acabou tornando-se o seu pior pesadelo ao se perder na floresta. Por sorte, são não foi pior porque Brooks, seu príncipe encantado, com sua voz acolhedora, acabou lhe salvando a vida, ou pelo menos uma parte de Maggie.
Pois ali, naquela floresta, não só a voz de Maggie foi calada, como também sua inocência e sonhos infantis. Da menina alegre e falante ficou uma amedrontada, que não saía mais de casa e cuja a voz nunca mais foi ouvida.
Foi um duro golpe para a família, que tentou se adaptar a esta nova Maggie que lhe foi entregue e que eles não conheciam...
O tempo passou, e a solidão de Maggie só não era maior por conta da companhia de seus amados livros, de seu pai, do seu irmão e de Brooks. Brooks era o sol que mandava as trevas de Maggie para longe, e a cada dia que passava, a amizade deles aumentava e se fortalecia. Era no silêncio que eles tinham as maiores e profundas conversas. E dentro da gaiola em que vivia, Maggie vê seus dias passar e todos a sua volta crescerem, inclusive ela.
E foi ela, que deu o pontapé inicial para que Calvin, Brooks e os gêmeos Oliver e Rudolph começassem a trilhar o sonho que perseguiam com os intermináveis ensaios da banda The Crooks. E neste momento, em que o mundo clamava pela banda, ela e Brooks foram confrontados, e o amor que tinham não foi o suficiente para que ficassem juntos. Ele tinha uma vida cheia de sonhos pela frente, e ela ainda não tinha domado seus fantasmas. E quando se ama de verdade, você quer o bem desta pessoa, mesmo que para isso, ela tenha que ficar longe de você. E assim, Maggie abriu mão de Brooks. Ele precisava conquistar seus sonhos, mesmo que para isso, ela precisasse ficar para trás, e que ambos estavam tatuados no coração um do outro. 
E foi uma longa separação. Mas mesmo após tanto tempo sem se falarem, em mais um momento decisivo, não houve questionamentos nem vacilos. Bastou um aceno e tudo foi deixado para trás em favor do que realmente importava.
Mas parece que a vida tem seu próprio tempo, e pelo visto, o de Brooks e Maggie ainda não havia chegado. Não se pode viver pela metade, e agora eles vão precisar enfrentar mais um drama que ou separa e cala a voz de ambos de uma vez, ou os une ainda mais.
No silêncio de uma mente perturbada, apenas a voz do coração pode salvar aquele que se perdeu dentro de si mesmo.
Mais um enredo apaixonante e dramático que me conquistou. O interessante neste volume, e que difere dos outros dois, é que o mocinho não é visto como um bad boy, e ambos tem uma boa base familiar. Mais ainda, neste caso, em sua maior parte, é Brooks quem luta para salvar Maggie de seus fantasmas, coisa rara nos romances em geral, visto que em sua maioria absoluta, é a mocinha que salva o rapaz. Digamos que aqui, ambos se salvaram...
Brooks é apaixonante, gentil, inteligente e companheiro. E mesmo na parte em que se tornou outra pessoa, é tão óbvio seu pedido de socorro, que nem consegui ficar com raiva, ainda mais por tudo o que ele já tinha feito. Gostei da Mggie também, de sua inteligência e da gentileza que não perdeu com o trauma. Só não comprei muito bem o fato dela ficar tantos anos com o trauma dominando seus atos. Foi como se não houvesse tido nenhum auxílio terapêutico para a jovem ou mesmo sua família.
Sei que muitos não gostaram da forma como a autora resolveu tudo, mas eu gostei. Eu meio que sentia que apenas algo da forma como aconteceu seria capaz de colocar as coisas nos trilhos.
Me emocionei em vários momentos, tais como o resgate da relação entre mãe e filha, da relação entre as irmãs e da própria relação da Maggie e do Brooks, o resgate deles mesmo.
Absorvi os medos e anseios deles, e talvez, por isso, tenha gostado mais do enredo, que mais uma vez foi narrado por ambos os personagens.
Uma história de amor, amizade, perdas, resgates, medo, força, superação, reencontro e família. Uma história para ler, sentir, se emocionar e apaixonar...

Perdeu as resenhas dos livros anteriores? Então clica abaixo e leia!

#1 O Ar Que Ele Respira
#2 A Chama Dentro de Nós

14 comentários:

  1. Olá!
    Ainda não li esses livros, mas sempre vejo comentários muito positivos sobre todos eles. Não sei se teria coragem de começar a ler no momento, pois estou dando preferência a livros únicos, senão inicio muitas séries, sagas e trilogias e não termino nada! Mas não descarto a possibilidade de conhecer o enredo, por isso vou deixar sua dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá! Tudo bem com você? Eu tenho esse livro, já li e confesso que foi o melhor da série até agora, me falta o último para ser lido. Gostei que você tenha curtido esse livro, essa autora mandou super bem, ela colocou uma emoção impar.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rose. Eu estou louca para ler todos os livros dessa série, li apenas o primeiro e me apaixonei por ele. Adorei a sua resenha e poder conhecer um pouco mais sobre esse volume.

    ResponderExcluir
  4. Oi Rose, tudo bem?
    Sinceramente eu não gosto das capas dessa série e mesmo lendo as sinopses antes fiquei muito chateada do livro não ter uma capa mais elaborada, mas isso é porque não gosto de capas com os rostos dos personagens, gosto de imaginar eu mesmo com seria. Minha irmã fez a leitura dele ano passado e está insistindo muito para que eu leia também..rss

    Beijos e abraços Vivi
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Rose!
    Essa vai ser uma das minhas próximas leituras.
    Estou bem animada com esse enredo e esses personagens da Brittainy são sempre bem intensos.
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  6. Olá Rose,
    Li o primeiro livro dessa série e gostei muito do que encontrei, apesar de não ter dado continuidade nos outros livros. Fiquei muito contente por esse livro ter te agradado e pela abordagem que ele tem, pois é extremamente dramático e chocante, né?
    Vou anotar a dica dele para ontem!
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  7. Tenho muita curiosidade por essa série, está nos meus desejados há bastante tempo.
    Adorei a resenha e fiquei ainda mais animada para ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Sabe que ainda não tive vontade de ler a série, mas fiquei pensando nesse drama que impede Brooks e Maggie de estarem juntos e confesso que os quotes escolhidos dão uma fisgadinha no coração para ler. Vamos ver quando me renderei a essa série.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. olá, Rose. Eu sempre vejo o pessoal comentando dessa trilogia da autora mas nunca bateu vibe pra encarar a leitura, por ser um gênero que não me atrai muito... de qualquer forma, parece ser uma trama bem construída... bacana esse diferencial de que não é a mocinha 'salvando' o cara e pá...

    bjs...

    ResponderExcluir
  10. Olá Rose!
    Ainda não li nenhum livro dessa série, tenho o primeiro aqui e sou louca para ler, talvez realize a leitura no próximo mês. A escrita da autora é ótima, li Sr. Daniels e é meu livro favorito. Adoro livros sobre amizades, relacionamentos, e a autora sabe como prender a atenção do leitor, mesmo sendo um assunto já corriqueiro nos livros. Estou bem animada para ler a série e conhecer esses homens liiindos!

    beijos!

    ResponderExcluir
  11. Já havia lido resenhas sobre esta série e já havia gostado. A sua ficou boa e me deu mais vontade de ler. Boa indicação.

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu li um pouco desse livro mas ainda não terminei (estava curiosa pra descobrir o que causou o trauma na personagem). Achei super legal isso de o mocinho não ser bad boy e ser ele que também precisa salvar ela.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Rose ^^
    Ainda não tive a oportunidade de leitura dessa série que só vejo ser levantado pontos positivos e foram tantos que até a autora e dois dos modelos da capa da série vieram ao Brasil para arrancar suspiros de todo mundo que leu!!! ashsuahas
    Sua resenha é a primeira que leio completamente sem ter medo de levar spoilers e estou em dúvida: os livros podem ser lidos de maneira independente? Ou você que teve o cuidado de não expressar nada revelador dos livros anteriores?
    O enredo dessa obra me parece ter uma profundidade que não estava esperando. Traumas são as feridas que acabamos tendo quando vivemos por muitos anos, alguns tem a sorte de só se ralar mas outros acabam tendo cortes feios que ou levam pontos feios ou ficam deformados por conta dessas feridas. É nesses momentos que se faz necessário ter alguém do seu lado para te ajudar a passar por esse trauma, mas também sei o quão pode ser difícil manter-se ao lado de alguém que demonstra em ações e palavras não te querer por perto. Vale lembrar que quando alguém te diz que não te quer por perto ou diz categoricamente NÃO você respeita e segue em frente, acho errado quando é colocado em alguns livros que a personagem disse não mas poder dentro dizia sim pois não temos esse detector para saber o que as pessoas querem dizer de fato. Não é a toa que seres desprezíveis deturbam as decisões da pessoas achando q tem esse detector e quando vê causou traumas na vida da outra pessoa e segue em frente como se nada tivesse acontecido.
    Parabéns pela resenha, Rose. Já quero essa leitura. Muito obrigado pela indicação. Acho que agora dou uma chance a essa série. :D
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Eu AMO, AMO, AMO esse livro! Foi uma das melhores leituras que fiz esse ano. Faço propaganda dele sempre que posso, para que mais pessoas se encantem, chorem e se apaixonem por essa história tocante, emocionante e muito bem escrita.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.