#Resenha Identidade Roubada


Oi amigos, mas uma das minhas leituras de férias. Este livro eu ganhei da minha amiga Elis de aniversário, e ainda não tinha lido, apesar do meu desejo antigo de conhecer o livro. Felizmente fiquei muito satisfeita, confiram...

Identidade Roubada - Chevy Stevens
Editora Arqueiro - 256 páginas

Annie O' Sullivan era corretora de imóveis e estava prestes a ficar frente a frente de uma grande oportunidade na sua carreira. Namorava Luke e era dona de seu próprio nariz.
Em um de seus plantões, em mais um dia normal de sua vida, ela vê seu mundo virar de cabeça para baixo quando é sequestrada de dentro da casa que estava vendendo.
Em plena luz do dia Annie é obrigada a sentar no carro de um sequestrador. Ao acordar se vê diante de uma dura realidade: está presa em um chalé sem saber onde e sem ter alguma chance de escapar.
Ela não é mais dona de sua vida. Agora é David quem decide o que ela vai vestir, comer, ler, acordar, dormir, a hora de tomar banho, ir ao banheiro, o que vestir...

"O Maníaco murmurou dento da minha cabeça: você não quer ser uma porca, quer, Annie?" (pág. 164)

Caso não obedecesse ou fizesse alguma coisa errada, seu castigo era duro. Poderia ser socos, pontapés, fome... Sem contar o terror que passava toda noite ao ter que se deitar com aquele que transformara sua vida em um inferno. Para sobreviver ela teve que fazer coisas que para ela seria inimagináveis em outros tempos, mas de alguma forma ela fez... Conseguiu e sobreviveu...

"Ele ainda me castigava se eu fizesse algo errado, mas fazia tempo que não me espancava, embora às vezes eu desejasse que e batesse."  (pág. 72)

Sobreviveu até o ponto de conseguir fugir. Sozinha, sem nenhum tipo de ajuda conseguiu o que era quase o impossível.
Agora de volta para sua antiga vida era difícil retomar de onde foi obrigada a parar. E para se ver totalmente livre teria que ir a fundo no seu inferno. Afinal, porque Annie foi a escolhida?

"Ele continuava a me estuprar, mesmo depois que minha barriga começou a crescer."  (pág. 72)

Um livro ótimo, onde acompanhamos todo o drama vivido por Annie. A narração é feita por ela mesma através de suas sessões de terapia. Sofremos junto com ela e somos surpreendidos por um final que deixa o leitor de queixo caído.

"No quarto dia em que fiquei sozinha, tive dificuldade em reconhecer o que era sonho ou realidade, pois passava mais tempo dormindo." (pág. 48)

Assim como conseguiu sobreviver aos dias de cárcere, ela conseguiu sozinha fugir e ainda a descobrir toda a verdade por trás de seu sequestro. Para quem gosta deste estilo de leitura é com certeza um prato cheio!
Para terminar, não posso deixar de agradecer mais uma vez pelo presente da Elis, amei.

a Rafflecopter giveaway

0 comentários:

Postar um comentário

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.