#Resenha Onde Estão as Crianças

Oi amigos, arrumando minha estante para saber os livros que eu tenho e poderia estar trocando, achei um de 1978 que foi relançando a última vez em 2007 e que eu estava doida para ler. Acreditem, eu não sabia que tinha ele. Na verdade, este livro chegou em minhas mãos por conta de um senhor que iria jogar um monte de livros antigos fora. Eu lógico, pedi para ficar com eles. Mas chega de enrolação, e vamos ao livro:
Onde Estão as Crianças? - Mary Higgins Clark
208 páginas - Editora Clube do Livro

Nancy Eldredge estava casada com Ray e tinha dois filhos, Michael e Missy. A família morava bem em Cape Cod.
A cidade que Nancy escolheu para reconstruir sua vida após uma tragédia ter se abatido sobre ela sete anos atrás.
Nancy, que na época era Nancy Harmon, em pouco tempo perdeu a mãe, seus filhos desapareceram e foram encontrados mortos e seu marido se suicidou.
Neste turbilhão de acontecimentos, ela foi acusada e julgada pela morte dos filhos, e só não foi condenada à câmera de gás por conta de um detalhe técnico.
Querendo se afastar de tudo e de todos, ela se mudou para a pequena e pacata cidade de Cape Cod. Foi lá que ela conheceu Ray e começou a reconstruir sua vida. Mas, mesmo tanto tempo depois, seu passado negro ainda a assombra, e ela não consegue viver feliz.
Agora sete anos depois, bem no dia de seu aniversário, quando a tragédia aconteceu, lá estava ela novamente no centro de um pesadelo bem familiar: seus filhos estavam desaparecidos.
No dia em que toda a cidade descobriu sobre o passado de Nancy, ela é obrigada a enfrentar novamente o desespero de perder seus filhos.
A cidade se mobilizou com helicópteros, mergulhadores, e todo o arsenal que tinham para poder encontrarem as crianças com vida. Mas tudo levava a crer que Nancy mais uma vez surtara e matara seus filhos. E lá estava ela, aparentemente em estado de choque, sem reação e sem conseguir esclarecer alguma coisa.

"-Sra. Eldrege, isto é muito importante: por que a senhora foi para o lago?"

Mas se há sete anos atrás ele enfrentou tudo sozinha, desta vez ela tinha Ray a seu lado. Ele sabia de todo o passado dela, e de tudo o que ela passou. Ele tinha certeza que ela jamais faria mal a seus filhos. 
Ray e Nancy também receberam o apoio de Jonathan Knowles, advogado e escritor investigativo amigo da família. Jonathan sem saber estava investigando todo o processo de Nancy.
Outro que veio apoiar Nancy foi o Dr. Lendon Milles, um conceituado psiquiatra da Escola de Medicina de Harward, que quase se casou com a mãe de Nancy antes dela morrer. Juntos, os três estavam dispostos a provar a inocência de Nancy. Acontece que eles tinham pouco tempo, e cada  minuto perdido, era um minuto a menos na vida das crianças.
Em uma corrida contra o tempo, as migalhas estavam sendo juntadas e informações estavam sendo checadas. A cabeça de Nancy era um buraco negro onde se escondiam muitas coisas. Segredos que poderiam ajudar a salvar a vida de Mike e Missy.
Pequenos fatos começam a tomar forma na mente de várias pessoas, que sem saber estão ajudando a prolongar a vida das crianças. Pessoas que nada tinham haver com a história, percebem que podem ter informações valiosas, e que algumas pessoas podem não ser quem fingem ser.
Nancy continua perdida em meio a lembranças e dores passadas. Até que um telefone cortado lhe trás para a realidade. A Nancy que um dia ela foi está de volta, e decidida a salvar seus filhos. Será quedará tempo?
Quem era realmente Nancy? O que aconteceu a sete anos atrás? Este caso tinha ligação com o caso anterior? O que Nancy se nega a falar e teme lembrar? Onde estão as crianças?
Perguntas que fazemos ao longo de uma leitura que nos mantem presos e na torcida para que as crianças consigam se manter vivas até a chegada de um socorro amigo.
Um livro que mexe com nossas emoções. Onde percebemos como é tênue a confiança que as pessoas podem depositar uma nas outras. Que julgamentos pré concebidos podem sim destruir a vida de muitas pessoas e deixar livre aqueles que realmente deveriam estar presos. Que nem tudo o que parece ser bom e ideal pode ser verdadeiro quando visto de mais perto. E principalmente, que uma história sempre tem dois lados.
Antes de terminar, quero destacar a coragem do pequeno Mike, que mesmo sendo tão novinho, fez de tudo para proteger e salvar a irmã. Se ele não tivesse agido no momento certo, com certeza muita coisa ruim teria acontecido antes mesmo deles terem começado a ter alguma chance. Também destaco as pessoas que mesmo tendo tão pouco em mãos, tiveram a coragem de confiarem em si mesmas e de falarem o que sabiam, mesmo que ninguém estivesse disposto a acreditar ou escutar. São estas pessoas que ajudam a salvar aqueles que realmente correm perigo.
a Rafflecopter giveaway

#Resenha Onde Estão as Crianças

Oi amigos, arrumando minha estante para saber os livros que eu tenho e poderia estar trocando, achei um de 1978 que foi relançando a última vez em 2007 e que eu estava doida para ler. Acreditem, eu não sabia que tinha ele. Na verdade, este livro chegou em minhas mãos por conta de um senhor que iria jogar um monte de livros antigos fora. Eu lógico, pedi para ficar com eles. Mas chega de enrolação, e vamos ao livro:
Onde Estão as Crianças? - Mary Higgins Clark
208 páginas - Editora Clube do Livro

Nancy Eldredge estava casada com Ray e tinha dois filhos, Michael e Missy. A família morava bem em Cape Cod.
A cidade que Nancy escolheu para reconstruir sua vida após uma tragédia ter se abatido sobre ela sete anos atrás.
Nancy, que na época era Nancy Harmon, em pouco tempo perdeu a mãe, seus filhos desapareceram e foram encontrados mortos e seu marido se suicidou.
Neste turbilhão de acontecimentos, ela foi acusada e julgada pela morte dos filhos, e só não foi condenada à câmera de gás por conta de um detalhe técnico.
Querendo se afastar de tudo e de todos, ela se mudou para a pequena e pacata cidade de Cape Cod. Foi lá que ela conheceu Ray e começou a reconstruir sua vida. Mas, mesmo tanto tempo depois, seu passado negro ainda a assombra, e ela não consegue viver feliz.
Agora sete anos depois, bem no dia de seu aniversário, quando a tragédia aconteceu, lá estava ela novamente no centro de um pesadelo bem familiar: seus filhos estavam desaparecidos.
No dia em que toda a cidade descobriu sobre o passado de Nancy, ela é obrigada a enfrentar novamente o desespero de perder seus filhos.
A cidade se mobilizou com helicópteros, mergulhadores, e todo o arsenal que tinham para poder encontrarem as crianças com vida. Mas tudo levava a crer que Nancy mais uma vez surtara e matara seus filhos. E lá estava ela, aparentemente em estado de choque, sem reação e sem conseguir esclarecer alguma coisa.

"-Sra. Eldrege, isto é muito importante: por que a senhora foi para o lago?"

Mas se há sete anos atrás ele enfrentou tudo sozinha, desta vez ela tinha Ray a seu lado. Ele sabia de todo o passado dela, e de tudo o que ela passou. Ele tinha certeza que ela jamais faria mal a seus filhos. 
Ray e Nancy também receberam o apoio de Jonathan Knowles, advogado e escritor investigativo amigo da família. Jonathan sem saber estava investigando todo o processo de Nancy.
Outro que veio apoiar Nancy foi o Dr. Lendon Milles, um conceituado psiquiatra da Escola de Medicina de Harward, que quase se casou com a mãe de Nancy antes dela morrer. Juntos, os três estavam dispostos a provar a inocência de Nancy. Acontece que eles tinham pouco tempo, e cada  minuto perdido, era um minuto a menos na vida das crianças.
Em uma corrida contra o tempo, as migalhas estavam sendo juntadas e informações estavam sendo checadas. A cabeça de Nancy era um buraco negro onde se escondiam muitas coisas. Segredos que poderiam ajudar a salvar a vida de Mike e Missy.
Pequenos fatos começam a tomar forma na mente de várias pessoas, que sem saber estão ajudando a prolongar a vida das crianças. Pessoas que nada tinham haver com a história, percebem que podem ter informações valiosas, e que algumas pessoas podem não ser quem fingem ser.
Nancy continua perdida em meio a lembranças e dores passadas. Até que um telefone cortado lhe trás para a realidade. A Nancy que um dia ela foi está de volta, e decidida a salvar seus filhos. Será quedará tempo?
Quem era realmente Nancy? O que aconteceu a sete anos atrás? Este caso tinha ligação com o caso anterior? O que Nancy se nega a falar e teme lembrar? Onde estão as crianças?
Perguntas que fazemos ao longo de uma leitura que nos mantem presos e na torcida para que as crianças consigam se manter vivas até a chegada de um socorro amigo.
Um livro que mexe com nossas emoções. Onde percebemos como é tênue a confiança que as pessoas podem depositar uma nas outras. Que julgamentos pré concebidos podem sim destruir a vida de muitas pessoas e deixar livre aqueles que realmente deveriam estar presos. Que nem tudo o que parece ser bom e ideal pode ser verdadeiro quando visto de mais perto. E principalmente, que uma história sempre tem dois lados.
Antes de terminar, quero destacar a coragem do pequeno Mike, que mesmo sendo tão novinho, fez de tudo para proteger e salvar a irmã. Se ele não tivesse agido no momento certo, com certeza muita coisa ruim teria acontecido antes mesmo deles terem começado a ter alguma chance. Também destaco as pessoas que mesmo tendo tão pouco em mãos, tiveram a coragem de confiarem em si mesmas e de falarem o que sabiam, mesmo que ninguém estivesse disposto a acreditar ou escutar. São estas pessoas que ajudam a salvar aqueles que realmente correm perigo.
a Rafflecopter giveaway

Editoras Parceiras