#Resenha Ayra

Oi amigos, hoje tenho mais uma resenha nacional para vocês, ainda no tema de violência doméstica. Não deixem de ler!
Ayra - Andy Collins
198 páginas - The Gift Box Editora
Ayra aprendeu muito cedo que contos de fadas não existem, e que ela precisava lutar por si mesma. Durante anos ela achou que estava bem, que tinha dominado os monstros que estagnavam sua vida. Ledo engano...
Quando ela ficou frente a frente com suas lembranças, percebeu que só vinha fugindo de si mesma. Era preciso mudar, e mudar de verdade. Mas ela tinha medo. Até seu melhor amigo era obrigado a ficar longe por conta dos medos que tinham retornado. Os monstros estavam lhe tirando a vida, e ela não ia permitir isso. Não sem lutar.
E parece que desta vez ela tinha um dragão para protegê-la. Mas não era um dragão como ela imaginava. Ele estava tão quebrado e machucado quanto ela.
Daniel é viúvo e com uma filha para criar. Seu casamento fracassado e a forma como tudo terminou eram feridas não cicatrizadas. E doía quando ele pensava que durante anos não percebeu os tormentos que sua amiga Erin vivia, tormentos estes que pelo visto sua própria mulher sabia.
Apesar de todas as incertezas, Ayra chegou como um sopro de vida. Um sopro que a qualquer momento poderia se extinguir. E ele não estava disposto a deixar isso acontecer.
Ele estava longe de ser um príncipe encantado. Também não tinha a força de um dragão, mas estava disposto a lutar lado a lado de Ayra até que ela vencesse seus fantasmas. Ela só precisava lhe dar este voto de confiança.
Confiança, justamente a coisa mais difícil para Ayra, desde que sua mãe fechou os olhos para o monstro que habitava seu quarto.
Ayra sabia que para destruir o monstro precisava abrir algumas portas. Sabia que não estava sozinha e que se caísse, estaria amparada. E era por eles que ela seguia, com passos incertos, é verdade, algums vezes correndo, outras sendo carregada, mas ela conseguiria, mesmo ferida ela pegaria sua alma de volta. Era hora de ser a verdadeira Ayra.
Se eu já tinha adorado Cage, Ayra foi um tiro certeiro no coração. É duro saber que várias Ayras estão neste momento lutando sozinhas contra seus monstros. É revoltante que homens que deveriam zelar por suas seguranças, são seus maiores algozes. Pior ainda é saber que uma mãe possa fechar os olhos para este tipo de crime.
Nada do que eu possa dizer fará jus ao livro e as milhares de Ayras. Então, só posso torcer que neste nosso mundo distorcido, mais "Daniels" surjam e resgatem estas almas machucadas.
Perdeu a resenha de Cage? Clique abaixo e leia!
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2019, no item com a letra "A". Para ler outras resenhas do desafio, clique abaixo:

#Resenha Ayra

Oi amigos, hoje tenho mais uma resenha nacional para vocês, ainda no tema de violência doméstica. Não deixem de ler!
Ayra - Andy Collins
198 páginas - The Gift Box Editora
Ayra aprendeu muito cedo que contos de fadas não existem, e que ela precisava lutar por si mesma. Durante anos ela achou que estava bem, que tinha dominado os monstros que estagnavam sua vida. Ledo engano...
Quando ela ficou frente a frente com suas lembranças, percebeu que só vinha fugindo de si mesma. Era preciso mudar, e mudar de verdade. Mas ela tinha medo. Até seu melhor amigo era obrigado a ficar longe por conta dos medos que tinham retornado. Os monstros estavam lhe tirando a vida, e ela não ia permitir isso. Não sem lutar.
E parece que desta vez ela tinha um dragão para protegê-la. Mas não era um dragão como ela imaginava. Ele estava tão quebrado e machucado quanto ela.
Daniel é viúvo e com uma filha para criar. Seu casamento fracassado e a forma como tudo terminou eram feridas não cicatrizadas. E doía quando ele pensava que durante anos não percebeu os tormentos que sua amiga Erin vivia, tormentos estes que pelo visto sua própria mulher sabia.
Apesar de todas as incertezas, Ayra chegou como um sopro de vida. Um sopro que a qualquer momento poderia se extinguir. E ele não estava disposto a deixar isso acontecer.
Ele estava longe de ser um príncipe encantado. Também não tinha a força de um dragão, mas estava disposto a lutar lado a lado de Ayra até que ela vencesse seus fantasmas. Ela só precisava lhe dar este voto de confiança.
Confiança, justamente a coisa mais difícil para Ayra, desde que sua mãe fechou os olhos para o monstro que habitava seu quarto.
Ayra sabia que para destruir o monstro precisava abrir algumas portas. Sabia que não estava sozinha e que se caísse, estaria amparada. E era por eles que ela seguia, com passos incertos, é verdade, algums vezes correndo, outras sendo carregada, mas ela conseguiria, mesmo ferida ela pegaria sua alma de volta. Era hora de ser a verdadeira Ayra.
Se eu já tinha adorado Cage, Ayra foi um tiro certeiro no coração. É duro saber que várias Ayras estão neste momento lutando sozinhas contra seus monstros. É revoltante que homens que deveriam zelar por suas seguranças, são seus maiores algozes. Pior ainda é saber que uma mãe possa fechar os olhos para este tipo de crime.
Nada do que eu possa dizer fará jus ao livro e as milhares de Ayras. Então, só posso torcer que neste nosso mundo distorcido, mais "Daniels" surjam e resgatem estas almas machucadas.
Perdeu a resenha de Cage? Clique abaixo e leia!
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2019, no item com a letra "A". Para ler outras resenhas do desafio, clique abaixo:

Editoras Parceiras