#Resenha Esta Noite é Nossa

Oi amigos, hoje tenho para vocês um romance que me deixou com um sorriso no rosto. Espero que gostem!

Esta Noite é Nossa - Corinne Michaels
310 páginas - The Gift Box Editora
Heather é uma policial que leva não só sua vida profissional a sério, como tudo em sua volta. Após a morte dos pais, ela passou a cuidar sozinha da irmã. As coisas complicaram quando sua irmã foi diagnosticada com uma doença incurável.
Heather viu seu mundo desabar. Mas como uma lutadora que é, não entregou os pontos e logo se pôs a lutar pela vida da irmã.
Seus dias se dividiam entre o trabalho e os cuidados com a irmã, e isso fez com que seu casamento fosse para o buraco também.
Seu então marido, e hoje seu superior no departamento, não aguentou a pressão e o afastamento da esposa, a quem cobrava uma atenção que ela dispensava apenas para a irmã.
Em uma noite que seria apenas para distração, coisa rara na vida de Heather, ela foi com as amigas ao show da banda Four Block. Banda esta que elas eram apaixonadas quando adolescentes. Ela sempre teve uma queda pelo vocalista Eli Walsh, e qual não foi sua surpresa quando foi chamada ao palco pelo próprio?
Mas surpresa mesmo foi perceber que seu maior desejo estava se realizando e ela estava nos braços de Eli, um dos homens mais cobiçados da atualidade! Ciente de que seria apenas mais uma na cama do cantor/ator, ela tratou logo de se mandar. Acontece que Eli ficou interessado em Heather, e se aproveitando de um pequeno descuido da policial, acabou descobrindo algumas coisas sobre ela. Com estas informações em mãos, tratou de encontrar a mulher que o deixou sozinho (tadinho dele!!!) na cama.
Heather não acreditou quando Eli apareceu na sua frente dizendo que queria mais de uma noite. Ela já tinha muito com que se preocupar para se meter em um romance fadado ao fracasso, pois ambos tinham vidas completamente diferentes, sem contar o fato de Eli estar apenas passando férias na cidade.
Mas assim como Heather é uma mulher focada e que luta pelo que quer e acredita, Eli também, e no momento ele queria Heather em sua vida. Não para uma simples transa, mas para algo mais sólido. Ele só precisava encontrar uma forma de enfiar isso na cabeça dura da policial. E ele estava disposto a isso, mesmo que fosse pelo cansaço ele faria a policial entender suas verdadeiras intenções.
O único problema mesmo, era ele encontrar uma forma de contar para Heather um segredo que guarda a sete chaves, e que apenas sua família conhece. Um segredo que poderia dificultar ainda mais o relacionamento de ambos.
O livro é bem rápido de se ler, a escrita flui bem e Eli é um homem encantador. Não é uma estrela cheia de frescura, pelo contrário, tem seus pés bem no chão. Não tem como não se apaixonar por ele. Achei um pouco demais a resistência de Heather ao relacionamento de ambos. Entendo sua preocupação com a saúde da irmã, mas se negar a viver não ajudaria a irmã em nada. Fora isso, não senti que os personagens estavam sendo retratados com a idade que tinham. Não eram infantilizados, longe disso, mas pareciam mais jovens do que eram. E volto a frisar, isso não afetou a narrativa, é apenas um detalhe que me chamou atenção.
Um romance gostoso de ler, que pode não trazer nenhuma novidade, mas que deixa o leitor cativo do mesmo jeito. Recomendo.

Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018) no item "Um romance." Para ler outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:





#Resenha Esta Noite é Nossa

Oi amigos, hoje tenho para vocês um romance que me deixou com um sorriso no rosto. Espero que gostem!

Esta Noite é Nossa - Corinne Michaels
310 páginas - The Gift Box Editora
Heather é uma policial que leva não só sua vida profissional a sério, como tudo em sua volta. Após a morte dos pais, ela passou a cuidar sozinha da irmã. As coisas complicaram quando sua irmã foi diagnosticada com uma doença incurável.
Heather viu seu mundo desabar. Mas como uma lutadora que é, não entregou os pontos e logo se pôs a lutar pela vida da irmã.
Seus dias se dividiam entre o trabalho e os cuidados com a irmã, e isso fez com que seu casamento fosse para o buraco também.
Seu então marido, e hoje seu superior no departamento, não aguentou a pressão e o afastamento da esposa, a quem cobrava uma atenção que ela dispensava apenas para a irmã.
Em uma noite que seria apenas para distração, coisa rara na vida de Heather, ela foi com as amigas ao show da banda Four Block. Banda esta que elas eram apaixonadas quando adolescentes. Ela sempre teve uma queda pelo vocalista Eli Walsh, e qual não foi sua surpresa quando foi chamada ao palco pelo próprio?
Mas surpresa mesmo foi perceber que seu maior desejo estava se realizando e ela estava nos braços de Eli, um dos homens mais cobiçados da atualidade! Ciente de que seria apenas mais uma na cama do cantor/ator, ela tratou logo de se mandar. Acontece que Eli ficou interessado em Heather, e se aproveitando de um pequeno descuido da policial, acabou descobrindo algumas coisas sobre ela. Com estas informações em mãos, tratou de encontrar a mulher que o deixou sozinho (tadinho dele!!!) na cama.
Heather não acreditou quando Eli apareceu na sua frente dizendo que queria mais de uma noite. Ela já tinha muito com que se preocupar para se meter em um romance fadado ao fracasso, pois ambos tinham vidas completamente diferentes, sem contar o fato de Eli estar apenas passando férias na cidade.
Mas assim como Heather é uma mulher focada e que luta pelo que quer e acredita, Eli também, e no momento ele queria Heather em sua vida. Não para uma simples transa, mas para algo mais sólido. Ele só precisava encontrar uma forma de enfiar isso na cabeça dura da policial. E ele estava disposto a isso, mesmo que fosse pelo cansaço ele faria a policial entender suas verdadeiras intenções.
O único problema mesmo, era ele encontrar uma forma de contar para Heather um segredo que guarda a sete chaves, e que apenas sua família conhece. Um segredo que poderia dificultar ainda mais o relacionamento de ambos.
O livro é bem rápido de se ler, a escrita flui bem e Eli é um homem encantador. Não é uma estrela cheia de frescura, pelo contrário, tem seus pés bem no chão. Não tem como não se apaixonar por ele. Achei um pouco demais a resistência de Heather ao relacionamento de ambos. Entendo sua preocupação com a saúde da irmã, mas se negar a viver não ajudaria a irmã em nada. Fora isso, não senti que os personagens estavam sendo retratados com a idade que tinham. Não eram infantilizados, longe disso, mas pareciam mais jovens do que eram. E volto a frisar, isso não afetou a narrativa, é apenas um detalhe que me chamou atenção.
Um romance gostoso de ler, que pode não trazer nenhuma novidade, mas que deixa o leitor cativo do mesmo jeito. Recomendo.

Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018) no item "Um romance." Para ler outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:





Editoras Parceiras