#Resenha: Gregor - O Guerreiro da Superfície #1/5


Hoje trago para vocês mais uma aventura, espero que gostem...


Gregor - O Guerreiro da Superfície - vol.1 da série "As Crônicas do Subterrâneo - Suzanne Collins
304 páginas - Editora Galera Record
Há muito tempo quero ler esse livro da Suzanne Collins, e não foi por causa de Jogos Vorazes, já que não o li ainda. Não me decepcionei nem um pouco, fiquei encantada com o enredo do livro, com os personagens, e no início tive muito receio de não gostar, já que muitos dos personagens são ratos, baratas, morcegos, aranhas e etc. Quando iniciou a falar de antena de barata passando nos humanos, humanos montando baratas (eca!) ou baratas comendo junto com humanos, meu estômago começou a embrulhar (eca, odeio baratas, ratos e insetos em geral), mas ao iniciarem a leitura não desistam por causa das baratas de 1,20m e dos ratos de 1,80m todos dotados de inteligência – a autora fez algo incrível com esses seres. Nunca pensei que um dia escreveria algo assim, mas as baratas me cativaram a tal ponto que fiquei com o coração na mão pelos acontecimentos que sucederam. O que foi algo engraçado, já que quase desisti da leitura quando vi que tinha insetos personagens.
O ambiente do livro é no subterrâneo. Gregor não vai para o acampamento de férias com Lizzie (sua irmã do meio) para cuidar de sua irmã menor, Boots (Margaret) de quase 3 anos de idade, pois sua mãe trabalha em um consultório após o desaparecimento de seu marido.  Gregor, ao entrar na lavanderia de seu prédio com intuito de lavar roupa se distrai e esquece-se de Boots que espia uma abertura e uma névoa a suga para dentro do buraco, assim Gregor a segue tentando salvar sua irmãzinha. Eles caem no subterrâneo e se deparam de cara com baratas gigantes. Boots, com seu jeito carismático, logo conquista as baratas que passam a chama-la de princesa, e são levados por elas para um estádio onde está ocorrendo uma “espécie de jogos”, mas na verdade, eles estão em uma cidade no subterrâneo chamada de Regália, onde conhecem a princesa Luxa e seu morcego.
Gregor se vê rodeado de pessoas de olhos violáceos, nada amistosos, de pele tão translucida que todas as veias e vasos sanguíneos são visíveis, que montam morcegos para se locomover, lutam contra os ratos por suas vidas, possuem um pacto com aracnídeos e sempre estão barganhando com as baratas para poder ter o privilégio de estarem à frente dos ratos em algumas situações.  Assim que Gregor chega ao local, Vikus, um ancião de Regália, logo fala que ele é o guerreiro citado em uma profecia antiga, que viria em um tempo difícil para salvar os humanos do Subterrâneo. A história se desenvolve encima dessa profecia, mas Gregor age não devido a ela (pois não acredita ser o tal guerreiro), mas porque Vikus diz a ele que só sairá do subterrâneo após ter cumprido sua missão: lutar com os ratos. Há muito mais encoberto dentro de tudo, são revelações que vão prendendo o leitor conforme a profecia vai sendo desvendada, e vai fechando ciclos, fazendo da leitura uma maravilhosa aventura por um mundo totalmente diferente.
A narrativa é sob o ponto de vista de Gregor, fluída, fácil e muito divertida, não dá vontade de parar de ler.
O desenvolvimento dos personagens é incrível, o traço marcante da autora está em dar a cada um o crescimento paulatino em que o leitor acompanha o desenvolvimento emocional ao acompanhar o desempenho de seu papel. Gregor, apesar de só ter 11 anos amadurece de forma incrível, seu crescimento é lindo e seu raciocínio sempre a frente de todos me fez maravilhar com suas atitudes e rapidez. Boots é a maior diversão, meiga, sincera, com seu coração enorme em aceitar tudo e todos sem distinção (apesar de quem ela ter aceitado tão fácil serem as baratas, ratos e morcegos...rsss). Vikus, o ancião sempre comedido, aquele que conduz a todos para uma conciliação, o pacificador. Gente, apaixonei por Temp e Trick, só de lembrar me emociono! (psiu, são as baratas) São vários personagens e não dá para falar de todos sem contar muito do livro e, como o bom dessa aventura é descobrir as surpresas existentes nela, não é bom que fique escrevendo muito.
O livro não é grande, uma pena! Pois se tivesse 800+ páginas leria com todo prazer. O desfecho do livro não deixa pontas soltas, uma história bem elaborada firmada na família e princípios como honra, amizade, lealdade e amor. É uma série de cinco livros e todos já lançados aqui no Brasil. Amei a leitura e vou continuar lendo os livros, e conforme for lendo vou dizendo para vocês o que achei. Espero que me surpreenda, emocione e me prenda como ocorreu nesse primeiro livro. Essa leitura compensa e a indico a todos que amam fantasia.

#Resenha: Gregor - O Guerreiro da Superfície #1/5


Hoje trago para vocês mais uma aventura, espero que gostem...


Gregor - O Guerreiro da Superfície - vol.1 da série "As Crônicas do Subterrâneo - Suzanne Collins
304 páginas - Editora Galera Record
Há muito tempo quero ler esse livro da Suzanne Collins, e não foi por causa de Jogos Vorazes, já que não o li ainda. Não me decepcionei nem um pouco, fiquei encantada com o enredo do livro, com os personagens, e no início tive muito receio de não gostar, já que muitos dos personagens são ratos, baratas, morcegos, aranhas e etc. Quando iniciou a falar de antena de barata passando nos humanos, humanos montando baratas (eca!) ou baratas comendo junto com humanos, meu estômago começou a embrulhar (eca, odeio baratas, ratos e insetos em geral), mas ao iniciarem a leitura não desistam por causa das baratas de 1,20m e dos ratos de 1,80m todos dotados de inteligência – a autora fez algo incrível com esses seres. Nunca pensei que um dia escreveria algo assim, mas as baratas me cativaram a tal ponto que fiquei com o coração na mão pelos acontecimentos que sucederam. O que foi algo engraçado, já que quase desisti da leitura quando vi que tinha insetos personagens.
O ambiente do livro é no subterrâneo. Gregor não vai para o acampamento de férias com Lizzie (sua irmã do meio) para cuidar de sua irmã menor, Boots (Margaret) de quase 3 anos de idade, pois sua mãe trabalha em um consultório após o desaparecimento de seu marido.  Gregor, ao entrar na lavanderia de seu prédio com intuito de lavar roupa se distrai e esquece-se de Boots que espia uma abertura e uma névoa a suga para dentro do buraco, assim Gregor a segue tentando salvar sua irmãzinha. Eles caem no subterrâneo e se deparam de cara com baratas gigantes. Boots, com seu jeito carismático, logo conquista as baratas que passam a chama-la de princesa, e são levados por elas para um estádio onde está ocorrendo uma “espécie de jogos”, mas na verdade, eles estão em uma cidade no subterrâneo chamada de Regália, onde conhecem a princesa Luxa e seu morcego.
Gregor se vê rodeado de pessoas de olhos violáceos, nada amistosos, de pele tão translucida que todas as veias e vasos sanguíneos são visíveis, que montam morcegos para se locomover, lutam contra os ratos por suas vidas, possuem um pacto com aracnídeos e sempre estão barganhando com as baratas para poder ter o privilégio de estarem à frente dos ratos em algumas situações.  Assim que Gregor chega ao local, Vikus, um ancião de Regália, logo fala que ele é o guerreiro citado em uma profecia antiga, que viria em um tempo difícil para salvar os humanos do Subterrâneo. A história se desenvolve encima dessa profecia, mas Gregor age não devido a ela (pois não acredita ser o tal guerreiro), mas porque Vikus diz a ele que só sairá do subterrâneo após ter cumprido sua missão: lutar com os ratos. Há muito mais encoberto dentro de tudo, são revelações que vão prendendo o leitor conforme a profecia vai sendo desvendada, e vai fechando ciclos, fazendo da leitura uma maravilhosa aventura por um mundo totalmente diferente.
A narrativa é sob o ponto de vista de Gregor, fluída, fácil e muito divertida, não dá vontade de parar de ler.
O desenvolvimento dos personagens é incrível, o traço marcante da autora está em dar a cada um o crescimento paulatino em que o leitor acompanha o desenvolvimento emocional ao acompanhar o desempenho de seu papel. Gregor, apesar de só ter 11 anos amadurece de forma incrível, seu crescimento é lindo e seu raciocínio sempre a frente de todos me fez maravilhar com suas atitudes e rapidez. Boots é a maior diversão, meiga, sincera, com seu coração enorme em aceitar tudo e todos sem distinção (apesar de quem ela ter aceitado tão fácil serem as baratas, ratos e morcegos...rsss). Vikus, o ancião sempre comedido, aquele que conduz a todos para uma conciliação, o pacificador. Gente, apaixonei por Temp e Trick, só de lembrar me emociono! (psiu, são as baratas) São vários personagens e não dá para falar de todos sem contar muito do livro e, como o bom dessa aventura é descobrir as surpresas existentes nela, não é bom que fique escrevendo muito.
O livro não é grande, uma pena! Pois se tivesse 800+ páginas leria com todo prazer. O desfecho do livro não deixa pontas soltas, uma história bem elaborada firmada na família e princípios como honra, amizade, lealdade e amor. É uma série de cinco livros e todos já lançados aqui no Brasil. Amei a leitura e vou continuar lendo os livros, e conforme for lendo vou dizendo para vocês o que achei. Espero que me surpreenda, emocione e me prenda como ocorreu nesse primeiro livro. Essa leitura compensa e a indico a todos que amam fantasia.

Editoras Parceiras