#Resenha Fogo #3/3

Oi amigos, hoje tenho a resenha que encerra mais uma série que comecei este ano. Espero que gostem e deixem suas opiniões.
Fogo - #3 trilogia Breathless - Maya Banks
352 páginas - Quinta Essência
Ash está em um momento um pouco solitário de sua vida. Ele, Gabe e Jace continuam muito amigos, mas com ambos estando em relacionamentos sérios, é óbvio que os três não saem ou mesmo fazem as mesmas coisas que faziam na época em que todos eram solteiros. Principalmente ele e Jace, que tinham o hábito de dividir mulheres. 
Apesar disso, Ash está muito feliz por seus amigos terem encontrados suas respectivas mulheres. E agora ele sentia que queria este sentimento para si também.
Foi com este espírito que ele acabou conhecendo Josie, uma moça de espírito livre, que não dá a mínima para o dinheiro de Ash e que a princípio não parece ser atingida pela beleza e charme dele. E o pior disso tudo, é que tudo leva a crer que ela seja a submissa de outro homem.
Nenhum destes fatores é forte o suficiente para afastar Ash ou diminuir seu interesse por ela. Querendo saber onde está pisando, Ash investiga a vida de Josie e fica atento a todos os passos dela, a espera do momento certo para poder tê-la para si. Acontece que Ash nunca foi um homem de espera, ele sempre foi de ação. Por isso, foi com a cara e a coragem que ele "partiu para o ataque" e deixou claro suas intenções para Josie.
Josie é uma jovem muito talentosa, que está envolvida com Michael. Mas o que ela pensava ser um relacionamento sadio de submissão, era na verdade, um relacionamento abusivo. Sem pensar muito, ela põe um fim neste relacionamento, mas os desdobramentos não eram o que ela imaginava.  Isso acabou gerando alguns temores em relação a um possível envolvimento com Ash. 
Ash e Josie precisam acertar alguns ponteiros, deixando claro o que um quer do outro para terem alguma chance de darem certo. E tudo ia muito bem, mas na ânsia de proteger e ajudar Josie, Ash acaba cometendo um erro bobo, o que quebra toda a confiança que Josie tinha nele, e pior, nela mesma. Uma rachadura que pode não ter mais concerto, ainda mais em uma relação onde a confiança é tão fundamental. Isso acaba colocando Josie em uma situação perigosa, pois ela se torna alvo de um inimigo de Ash, Gabe e Jace. Um inimigo que não vai hesitar em machucá-la e destruir tudo e a todos que estes três amigos tanto amam e protegem.
A trilogia terminou muito bem, veio em uma sequência linear e coerente. Ash e Josie foram personagens que gostei. Achei tão fofo o fato dele não gostar de discutir ou de ter qualquer conversa mais séria longe de Josie. Ele não se importava que ambos tivessem algum tipo de discordância, desde que sentassem e conversassem, de preferência com contato físico. Apesar disso, concordo que ele errou na forma que tentou ajudar Josie, apesar de entendê-lo. Também entendo a revolta de Josie, e ela fez muito bem em se posicionar em relação a isso.
Acho que a única coisa que não gostei muito neste livro foi esta ameaça contra a vida de Josie. Apesar da ligação que houve com a trilogia, não senti que o perigo fizesse tanto sentido, ficou meio forçado. E mais uma vez ressalto, o motivo não foi jogado de repente no enredo, é um problema que conhecemos em um dos volumes anteriores e que apesar de parecer ter sido resolvido, voltou com garras bem afiadas. Só achei que poderia ter sido de outra forma, e isso não tira o prazer da leitura. 
Muito bem vinda foi a presença da irmã de Ash. A família de Ash e ele não se dão muito bem. Eles são um bando de parasitas que são sustentados pelo avô de Ash. Eles não aceitam o fato de Ash não aceitar o modo de vida deles, e odeiam que ele tenha conseguido vencer na vida por conta própria. Neste volume temos o prazer de ver Brittany, a irmã caçula de Ash, lutando para se tornar uma pessoa independente como Ash. Apesar da história paralela dela não interferir em nada com o enredo principal, foi bom ver esta reaproximação entre os irmãos.
Em resumo, foi uma série gostosa de ler. Não teve nada de diferente de outras que já li do gênero, mesmo assim cumpriu com o prometido e me trouxe personagens interessantes, que gostei de conhecer. Se eu indicaria a série? Sim, indicaria.
Se você perdeu as resenhas que fiz dos livros anteriores, clique abaixo e leia as resenhas.

#Resenha Fogo #3/3

Oi amigos, hoje tenho a resenha que encerra mais uma série que comecei este ano. Espero que gostem e deixem suas opiniões.
Fogo - #3 trilogia Breathless - Maya Banks
352 páginas - Quinta Essência
Ash está em um momento um pouco solitário de sua vida. Ele, Gabe e Jace continuam muito amigos, mas com ambos estando em relacionamentos sérios, é óbvio que os três não saem ou mesmo fazem as mesmas coisas que faziam na época em que todos eram solteiros. Principalmente ele e Jace, que tinham o hábito de dividir mulheres. 
Apesar disso, Ash está muito feliz por seus amigos terem encontrados suas respectivas mulheres. E agora ele sentia que queria este sentimento para si também.
Foi com este espírito que ele acabou conhecendo Josie, uma moça de espírito livre, que não dá a mínima para o dinheiro de Ash e que a princípio não parece ser atingida pela beleza e charme dele. E o pior disso tudo, é que tudo leva a crer que ela seja a submissa de outro homem.
Nenhum destes fatores é forte o suficiente para afastar Ash ou diminuir seu interesse por ela. Querendo saber onde está pisando, Ash investiga a vida de Josie e fica atento a todos os passos dela, a espera do momento certo para poder tê-la para si. Acontece que Ash nunca foi um homem de espera, ele sempre foi de ação. Por isso, foi com a cara e a coragem que ele "partiu para o ataque" e deixou claro suas intenções para Josie.
Josie é uma jovem muito talentosa, que está envolvida com Michael. Mas o que ela pensava ser um relacionamento sadio de submissão, era na verdade, um relacionamento abusivo. Sem pensar muito, ela põe um fim neste relacionamento, mas os desdobramentos não eram o que ela imaginava.  Isso acabou gerando alguns temores em relação a um possível envolvimento com Ash. 
Ash e Josie precisam acertar alguns ponteiros, deixando claro o que um quer do outro para terem alguma chance de darem certo. E tudo ia muito bem, mas na ânsia de proteger e ajudar Josie, Ash acaba cometendo um erro bobo, o que quebra toda a confiança que Josie tinha nele, e pior, nela mesma. Uma rachadura que pode não ter mais concerto, ainda mais em uma relação onde a confiança é tão fundamental. Isso acaba colocando Josie em uma situação perigosa, pois ela se torna alvo de um inimigo de Ash, Gabe e Jace. Um inimigo que não vai hesitar em machucá-la e destruir tudo e a todos que estes três amigos tanto amam e protegem.
A trilogia terminou muito bem, veio em uma sequência linear e coerente. Ash e Josie foram personagens que gostei. Achei tão fofo o fato dele não gostar de discutir ou de ter qualquer conversa mais séria longe de Josie. Ele não se importava que ambos tivessem algum tipo de discordância, desde que sentassem e conversassem, de preferência com contato físico. Apesar disso, concordo que ele errou na forma que tentou ajudar Josie, apesar de entendê-lo. Também entendo a revolta de Josie, e ela fez muito bem em se posicionar em relação a isso.
Acho que a única coisa que não gostei muito neste livro foi esta ameaça contra a vida de Josie. Apesar da ligação que houve com a trilogia, não senti que o perigo fizesse tanto sentido, ficou meio forçado. E mais uma vez ressalto, o motivo não foi jogado de repente no enredo, é um problema que conhecemos em um dos volumes anteriores e que apesar de parecer ter sido resolvido, voltou com garras bem afiadas. Só achei que poderia ter sido de outra forma, e isso não tira o prazer da leitura. 
Muito bem vinda foi a presença da irmã de Ash. A família de Ash e ele não se dão muito bem. Eles são um bando de parasitas que são sustentados pelo avô de Ash. Eles não aceitam o fato de Ash não aceitar o modo de vida deles, e odeiam que ele tenha conseguido vencer na vida por conta própria. Neste volume temos o prazer de ver Brittany, a irmã caçula de Ash, lutando para se tornar uma pessoa independente como Ash. Apesar da história paralela dela não interferir em nada com o enredo principal, foi bom ver esta reaproximação entre os irmãos.
Em resumo, foi uma série gostosa de ler. Não teve nada de diferente de outras que já li do gênero, mesmo assim cumpriu com o prometido e me trouxe personagens interessantes, que gostei de conhecer. Se eu indicaria a série? Sim, indicaria.
Se você perdeu as resenhas que fiz dos livros anteriores, clique abaixo e leia as resenhas.

Editoras Parceiras