#Resenha Dentes de Dragão

Oi amigos, hoje tenho mais uma resenha do Clube de Leitura. Vamos lá?
Dentes de Dragão - Michael Crichton
304 páginas - Editora Arqueiro
Quem é fã de Jurassic Park deve está ligando o autor a obra, mas se você não fez esta ligação, tudo bem, eu mesma muitas vezes deixo este tipo de coisa passar. Mas saiba que sim, foi Michael o autor que criou o Jurassic Park que ganhou as telonas através de Steven Spielberg.
Este livro começa de forma bem interessante, visto que foi lançado ano passado lá fora, após a morte do autor, quando sua viúva encontrou o manuscrito entre seus pertences. Os fãs com certeza agradecem pelo achado.
Diferente de Jurassic Park, onde temos uma aventura nos dias atuais e com dinossauros vivos, aqui viajamos para o velho oeste americano (1876) a procura de ossos de dinossauros. Isso mesmo! Misturando ficção e realidade, o autor conta  a aventura de um jovem estudante rico, William Jason, que para não perder uma aposta e ficar "mal na fita" em relação a seu eterno desafeto Harold Hannibal, se mete em uma bela enrascada.
Harold debochava do fato de William ser um covarde e sempre viajar para a Europa em suas férias. Sem pensar muito, William afirma que nestas férias seria diferente e que embarcaria em uma expedição com o Prof. Othniel Marsh. Aposta feita, ele logo tratou de ser aceito na tal expedição. Foi então que percebeu na roubada que estava se metendo, mas já era tarde demais para voltar atrás.
Seriam meses longe de casa, sem nenhum tipo de contato com o exterior e em um local muito perigoso, tendo que lidar não só com índios selvagens, como também com ladrões sanguinários.
 E o pior não é só isso, William acaba sendo abandonado nesta terra hostil pelo Prof. Marsh, que achava que o jovem era um espião infiltrado pelo seu então desafeto  Edwin Cope. William acaba sendo integrado a expedição de Cope e a aventura continua em meio a muita reviravolta e tiroteios, bem ao estilo daqueles filmes do velho oeste.
No meio disso tudo, conseguimos ver o crescimento do jovem estudante, que arrisca a própria vida para defender as descobertas de Cope, mesmo sem saber se o professor estaria ou não vivo. 
Com uma boa e interessante mistura, o autor conseguiu mesclar muito bem a ficção e a realidade, e me fez pesquisar mais sobre a Guerra dos Ossos (1877-1892), a rivalidade de Marsh e Cope chegou a tal ponto que suas disputas começaram a ser conhecidas desta forma.
Um boa leitura para quem gosta de um enredo cheio de perigo, onde a morte está a espreita. E isso com a cara do velho oeste.

Antes de finalizar, deixo com vocês o Book Trailer do livro:

#Resenha Dentes de Dragão

Oi amigos, hoje tenho mais uma resenha do Clube de Leitura. Vamos lá?
Dentes de Dragão - Michael Crichton
304 páginas - Editora Arqueiro
Quem é fã de Jurassic Park deve está ligando o autor a obra, mas se você não fez esta ligação, tudo bem, eu mesma muitas vezes deixo este tipo de coisa passar. Mas saiba que sim, foi Michael o autor que criou o Jurassic Park que ganhou as telonas através de Steven Spielberg.
Este livro começa de forma bem interessante, visto que foi lançado ano passado lá fora, após a morte do autor, quando sua viúva encontrou o manuscrito entre seus pertences. Os fãs com certeza agradecem pelo achado.
Diferente de Jurassic Park, onde temos uma aventura nos dias atuais e com dinossauros vivos, aqui viajamos para o velho oeste americano (1876) a procura de ossos de dinossauros. Isso mesmo! Misturando ficção e realidade, o autor conta  a aventura de um jovem estudante rico, William Jason, que para não perder uma aposta e ficar "mal na fita" em relação a seu eterno desafeto Harold Hannibal, se mete em uma bela enrascada.
Harold debochava do fato de William ser um covarde e sempre viajar para a Europa em suas férias. Sem pensar muito, William afirma que nestas férias seria diferente e que embarcaria em uma expedição com o Prof. Othniel Marsh. Aposta feita, ele logo tratou de ser aceito na tal expedição. Foi então que percebeu na roubada que estava se metendo, mas já era tarde demais para voltar atrás.
Seriam meses longe de casa, sem nenhum tipo de contato com o exterior e em um local muito perigoso, tendo que lidar não só com índios selvagens, como também com ladrões sanguinários.
 E o pior não é só isso, William acaba sendo abandonado nesta terra hostil pelo Prof. Marsh, que achava que o jovem era um espião infiltrado pelo seu então desafeto  Edwin Cope. William acaba sendo integrado a expedição de Cope e a aventura continua em meio a muita reviravolta e tiroteios, bem ao estilo daqueles filmes do velho oeste.
No meio disso tudo, conseguimos ver o crescimento do jovem estudante, que arrisca a própria vida para defender as descobertas de Cope, mesmo sem saber se o professor estaria ou não vivo. 
Com uma boa e interessante mistura, o autor conseguiu mesclar muito bem a ficção e a realidade, e me fez pesquisar mais sobre a Guerra dos Ossos (1877-1892), a rivalidade de Marsh e Cope chegou a tal ponto que suas disputas começaram a ser conhecidas desta forma.
Um boa leitura para quem gosta de um enredo cheio de perigo, onde a morte está a espreita. E isso com a cara do velho oeste.

Antes de finalizar, deixo com vocês o Book Trailer do livro:

Editoras Parceiras