#Resenha A Duquesa Feia #3

Oi amigos, levanta a mão quem gosta de uma releitura de conto de fadas! \0
E se eu disser que também é um romance de época? \0/
Pois é, esta série da Eloisa James me deixa nas nuvens, e agora vou falar do mais recente volume lançado. Chegou a hora da releitura de Patinho Feio. Vamos lá?
A Duquesa Feia - #3 Contos de Fada - Eloisa James
272 páginas - Editora Arqueiro
Theodora Saxby (Theo/Daisy) nunca se considerou bonita, para falar a verdade, apenas duas pessoas viam beleza nela: sua mãe e seu melhor e único amigo James Ryburn.
Theo perdeu o pai cedo, e tanto ela, como sua mãe ficaram sob os cuidados do duque de Ashbrook. Vivendo na mesma casa que ele e a família, ela e James cresceram juntos, e mesmo com a diferença de 2 anos entre eles, tinham um ao outro e a certeza que podiam confiar no amor e amizade que sentiam.
Mas esta amizade é colocada à prova quando o Duque de Ashbrook exige que seu filho case com a então amiga. Apesar da relutância e de não aceitar os motivos do pai, James acaba pedindo Daisy (é assim que ele chama Theo) em casamento. Sendo justa, os sentimentos entre eles já estava mudando, mesmo que ambos não tenha se dado conta disso ainda.
Os golpes começaram a vim quando toda a sociedade começou a espezinhar sobre a feiúra de Theo perante a beleza estonteante de James, sem falar do fato dele ser um futuro duque.
O casal até que tratou do fato relativamente bem, mas tudo veio abaixo quando Theo descobriu sobre o pedido do Duque para seu filho. E o casamento que mal tinha começado foi para o buraco.
Theo expulsou James de sua vida e tomou para si as rédeas da sua própria vida, assim como das finanças do ducado, que estavam um caos.
Envergonhado e sem muitas escolhas, James embarcou rumo aos mares, e daí para a pirataria, não demorou muito. Enquanto ele se tornava um temido e famoso pirata, depois de se aliar a um primo, Theo erguia cada pedaço do ducado, e não só construía uma fortuna, como ganhava o respeito da sociedade e ditava regras para os mesmos que desdenhavam dela.
Prestes a ser dado como morto, depois de anos de sumiço e nenhuma notícia sua, James surge diante de toda a sociedade, e mais do que reivindicar sua vida, ele queria mesmo era provar para Theo que ela sempre foi sua Daisy. A mulher a quem ele realmente amava, antes mesmo de seu pai falar sobre casamento, e antes mesmo do próprio James se dar conta deste sentimento.
Após tanta humilhação, Theo tornou-se uma mulher mais dura, e bem diferente daquela amiga que James lembrava. Para ter Daisy de volta em seus braços, ele terá não só que provar seu amor, como também resgatar o espírito de sua amiga. Um trabalho nada fácil, mas que ele nem pensava em desistir. Estava mais do que hora de juntar Theo e Daisy e fazer todos entenderem a mulher preciosa que ela era.
Mais um romance desta série que eu adorei ler. Foi muito duro o que a sociedade fez com Theo, fiquei revoltada quando lia a crueldade das palavras lançadas contra ela. E adorei a volta por cima que ela deu. Inteligente e dona de um humor sagaz e ferino, fiquei muito orgulhosa de todos os passos que ela deu. James foi um personagem que cresceu muito, pois apesar de ser bom, honesto e realmente gostar de Theo, ele precisava crescer como homem, e assim como Theo, governar a própria vida. E nada como ter a morte como companheira diária para fazer uma pessoa crescer.
Um livro deliciosamente gostoso de ler e que sai totalmente do mundo que estamos acostumados em romances de época, afinal, temos até piratas no enredo!!! É ler e comprovar.

#Resenha A Duquesa Feia #3

Oi amigos, levanta a mão quem gosta de uma releitura de conto de fadas! \0
E se eu disser que também é um romance de época? \0/
Pois é, esta série da Eloisa James me deixa nas nuvens, e agora vou falar do mais recente volume lançado. Chegou a hora da releitura de Patinho Feio. Vamos lá?
A Duquesa Feia - #3 Contos de Fada - Eloisa James
272 páginas - Editora Arqueiro
Theodora Saxby (Theo/Daisy) nunca se considerou bonita, para falar a verdade, apenas duas pessoas viam beleza nela: sua mãe e seu melhor e único amigo James Ryburn.
Theo perdeu o pai cedo, e tanto ela, como sua mãe ficaram sob os cuidados do duque de Ashbrook. Vivendo na mesma casa que ele e a família, ela e James cresceram juntos, e mesmo com a diferença de 2 anos entre eles, tinham um ao outro e a certeza que podiam confiar no amor e amizade que sentiam.
Mas esta amizade é colocada à prova quando o Duque de Ashbrook exige que seu filho case com a então amiga. Apesar da relutância e de não aceitar os motivos do pai, James acaba pedindo Daisy (é assim que ele chama Theo) em casamento. Sendo justa, os sentimentos entre eles já estava mudando, mesmo que ambos não tenha se dado conta disso ainda.
Os golpes começaram a vim quando toda a sociedade começou a espezinhar sobre a feiúra de Theo perante a beleza estonteante de James, sem falar do fato dele ser um futuro duque.
O casal até que tratou do fato relativamente bem, mas tudo veio abaixo quando Theo descobriu sobre o pedido do Duque para seu filho. E o casamento que mal tinha começado foi para o buraco.
Theo expulsou James de sua vida e tomou para si as rédeas da sua própria vida, assim como das finanças do ducado, que estavam um caos.
Envergonhado e sem muitas escolhas, James embarcou rumo aos mares, e daí para a pirataria, não demorou muito. Enquanto ele se tornava um temido e famoso pirata, depois de se aliar a um primo, Theo erguia cada pedaço do ducado, e não só construía uma fortuna, como ganhava o respeito da sociedade e ditava regras para os mesmos que desdenhavam dela.
Prestes a ser dado como morto, depois de anos de sumiço e nenhuma notícia sua, James surge diante de toda a sociedade, e mais do que reivindicar sua vida, ele queria mesmo era provar para Theo que ela sempre foi sua Daisy. A mulher a quem ele realmente amava, antes mesmo de seu pai falar sobre casamento, e antes mesmo do próprio James se dar conta deste sentimento.
Após tanta humilhação, Theo tornou-se uma mulher mais dura, e bem diferente daquela amiga que James lembrava. Para ter Daisy de volta em seus braços, ele terá não só que provar seu amor, como também resgatar o espírito de sua amiga. Um trabalho nada fácil, mas que ele nem pensava em desistir. Estava mais do que hora de juntar Theo e Daisy e fazer todos entenderem a mulher preciosa que ela era.
Mais um romance desta série que eu adorei ler. Foi muito duro o que a sociedade fez com Theo, fiquei revoltada quando lia a crueldade das palavras lançadas contra ela. E adorei a volta por cima que ela deu. Inteligente e dona de um humor sagaz e ferino, fiquei muito orgulhosa de todos os passos que ela deu. James foi um personagem que cresceu muito, pois apesar de ser bom, honesto e realmente gostar de Theo, ele precisava crescer como homem, e assim como Theo, governar a própria vida. E nada como ter a morte como companheira diária para fazer uma pessoa crescer.
Um livro deliciosamente gostoso de ler e que sai totalmente do mundo que estamos acostumados em romances de época, afinal, temos até piratas no enredo!!! É ler e comprovar.

Editoras Parceiras