Pais & Filhos


Oi amigos, saudades das pérolas dos meus anjinhos? Pois é, hoje não são bem pérolas que vou dividir com vocês, mas dois fatos isolados que marcaram dezembro aqui em casa. Um é bem engraçado, o outro foi um presente para o eu coração de mãe. 
Eu tenho só um sobrinho de sangue, que também é meu afilhado. Quem olha a carinha do bichinho, já sabe a boa bisca que é o moleque. Ele está com 5 anos e ainda acredita em Papai Noel. Aqui em casa nós estimulamos, afinal, criança cresce rápido...
Eu comprei para os três (meus filhos e sobrinho) aquelas botas que penduramos para que o presente seja posto. Ele levou a dele para casa e lá colocou a cartinha para o Papai Noel. Não esqueceu de ninguém, nem do cachorro. Antes do término das aulas, a escola fez uma festinha com a presença do bom velhinho. Ele chegou em casa todo feliz me falando da festa:
- Tia Meire, o Papai Noel foi lá na minha escola!
- Sério Tico! Que Legal! Você conseguiu falar com ele?
- Falei sim, todo mundo falou.
- Nossa, deve ter sido muito legal...
- Foi, eu até pedi os presentes da cartinha para ele.
- Foi mesmo?
- Foi, eu pedi o seu também.
- E o que você pediu para mim?
- Uma calcinha.
- Uma calcinha?
- É e pro tio Lê (meu marido), uma cueca!
- Hum vou falar pra ele. Posso saber a cor ou ão tem cor?
- Vermelha!
- Vermelha?!
- É tia Meire, vermelha, e com negócio que funciona...
Não meus amigos, eu não continuei o diálogo, pois achei melhor não saber o que era o tal negócio que funciona... Tem horas que a ignorância é uma benção... kkkkkk

Eu sou bem chorona, não sei se já comentei com vocês. Fato é, que faço aniversário dia 22 de dezembro, e normalmente eu mesma compro meus presentes. Mas ano passado eu estava ouvindo um zumzum entre meus filhos e minha mãe. Por falta de tempo, acabei não comprando nada de especial para mim, mas também desconfiava que os meninos estavam armando algo. Esperava um cartaz, desenhos, café na cama, sei lá, algo simples que eles poderiam fazer.
Já tem uns meses, eu dei uma lata para eles fazerem de cofre e colocarem as moedas. Vira e mexe eles pegam as moedas e vão comprar jogos para o videogame deles. A moça da loja acha o máximo eles chegarem lá com um saco cheio de moedinhas, todas separadas e contadas. Eles querem algo e vão espiar o cofre, muitas vezes eu falo que compro, mas acabo devolvendo as moedas para eles. E assim eles seguem juntando as moedas.
Eu acabei ganhando um perfume e um creme de presente, mas o que me emocionou mesmo, foi saber depois que eles pegaram todas as moedas do cofre deles e fora até a minha mãe, com as mãos cheias delas perguntar o que dava para eles comprarem para mim com elas.
Não fazia muito tempo que eles tinham gastado o dinheiro comprando jogos, então eles tinham uns R$20,00 se tanto. Minha mãe então falou para eles colocarem as moedas no cofre de novo, para que eu não desconfiasse, que ela ia pegar dinheiro com meu pai. Depois disso, eles foram investigar no meu armário o que eu gostava e estava precisando.Como meus perfumes e cremes estavam no fim, optaram por isso.
Isso eu soube dias depois de receber o presente. Eu achei tão linda a preocupação deles em pegar as moedas para gastar comigo. A minha mãe disse, que eles falaram que se não desse, eles iam ver como poderiam conseguir mais. Nem imagino o que eles iriam aprontar, acho que iriam revistar todos os bolsos da casa...
Com certeza o gesto deles foi mais valioso para mim do que os presentes em si, não que eu não  tenha gostado, mas este gesto me fez ir às lágrimas de emoção.
Ah, o afilhado não participou desta, mas falou que foi ele que trabalhou, escolheu e comprou a sandália que me deu. Que a mãe dele não quis ajudar em nada! Carudo mesmo...
É eu sei, eu babo e muito por eles, mas não tem como não babar não é?


a Rafflecopter giveaway

4 comentários:

  1. Isso mostra o quanto você é uma mãe dedicada, parabéns Rose por ter filhos tão incríveis.

    ResponderExcluir
  2. Oi Yassui, eu faço o possível, hoje em dia é tão complicado criar filho, os verdadeiros valores estão se perdendo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oliveira7/2/14

    Rose, que lindo esse do aniversário! É de emocionar, o bom disso é que estão crescendo com valores, o que falta muito hoje em dia nas pessoas. Amei!
    Esse tal que funciona... ri muito!

    ResponderExcluir
  4. Oi Cinthia, é verdade, minha maior preocupação é que eles cresçam ciente do respeito que devem ter com outras pessoas, sejam ela quem forem. Em relação a calcinha, nem me fale, até hoje minha irmã tira sarro de mim. E quando ele me deu a sandália, brigou com a mãe dele que era a calcinha...kkkk
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.