Livros de Cortesia sendo Vendidos!


Olá amigos, hoje vou repassar uma postagem muito importante da blogueira Helana, dona do blog In The Sky, que fala sobre o comportamento de muitos blogueiros que vendem os livros que recebem de Cortesia das Editora. Isto no mínimo é uma falta de ética, pois quem é parceiro de uma editora e recebe    um livro de cortesia é porque esta mesma editora espera que o blogueiro leia e resenhe, mas não que venda. Uma troca, doação ou sorteio não tem problema, mas vender...
Eu mesma troco alguns dos livros que recebo em cortesia. Já recebi no skoob recados perguntando quanto custa determinado livro e respondi sem medo que não vendo meus livros, apenas troco. Esta foi a minha atitude, e pelo visto tem gente que não faz isso.

Mas então, vamos ao post:

Vamos falar de livros hoje? 

Vamos falar da venda deles na internet, na sua livraria preferida, no sebo que você gosta de visitar vez e outra?

Que tal, essa história, você vai naquele sebo amigo, olha tudo que tem de interessante e uma capa linda lhe chama atenção. O livro é novo e bonito. Você dá aquela folheada amiga nele e encontra um carimbo discreto na capa, modesto “CORTERSIA” ou então “EXEMPLAR DE CORTESIA. NÃO PODE SER VENDIDO”. Você ignora e leva mesmo assim.
Epa! Epa! Você e o dono do sebo estão fazendo isso errado.
Livros de cortesia. Aqueles exemplares lindinhos que um blogueiro, jornalista, mídia social, seja lá o que for, recebe, não pode ser vendido.





”Ahhh, mas porqueeeeeeeeeee? Quero tanto vender uns livros que ganhei de cortesia para fazer um din-din extra”

Até onde sei não existe uma leia que “proíba” a prática. Mas é questão de bom senso, ética da pessoa. 
Parceria não deixa de ser um negócio “lucrativo” (embora não seja rendável para o blogueiro), o livro que recebe da Editora é um preço pago pelo seu serviço. Você vai ler, vai resenhar, falar dele em seu blog! 
Vender um livro com carimbo de “Cortesia” é anti-ético e dependendo da seriedade da coisa é estorço e pode dar cadeia (de acordo com as minhas pesquisas) SIM!Então imagine você, querido leitor. Um belo dia vê sua estante lotada de livros e ficou afim de vender alguns e acaba fazendo um bazar em seu blog? Pode parecer algo inocente, mas não é! A coisa fica pior quando se faz tudo em baixo do nariz das suas Editoras parcerias. Aquelas mesmas que que enviam livros para você esperando ao menos sua resenha, gostando ou não. As mesmas Editoras que a gente meio que tem relação de amor e ódio sabe? (Quem nunca ficou revoltando com atrasado ou com falta de resposta de e-mail?) essas mesmas gente.Por mais que elas, digo todas, ás vezes, faltem um pouco conosco é uma vergonha qualquer blogueiro se aproveitar de livros de cortesia e sair vendendo por aí. 

(Se você achar um livro com carimbo como esses não compre e reclame!)

O texto de hoje é em resposta a uma situação mega delicada que vi na sexta feira, depois que algumas amigas de blogues estavam denunciando – o que achei super engraçado, vi no meio da tarde a coisa toda e acabou sendo eu o estopim de fazer barraco no twitter, e nem tenho tantos seguidores para fazer barraco quem acompanha o meu blog, no twitter, instagram ou até no Facebook sabe bem disso.

Se deu discussão é por que muitos acharam a prática errada! E SIM GENTE.. É ERRADO.
Galera, povo reclama que o País não vai pra frente, mas é situação desse tipo que nos dá exemplo da bagunça.Então gente! Se você é desse tipo: O livro é meu faço o que eu quero! Beleza, faça o que quiser com ele! Mas se for de cortesia não venda!
Livro de cortesia você pode trocar, você pode doar, você pode presentear. Não venda. Um trabalho suado de muitas pessoas.

Repassem e denunciem blogueiros anti-éticos que estejam praticando deste ato!!

Créditos: Blogueira Helana
Blog: In The Sky

a Rafflecopter giveaway

17 comentários:

  1. yassuifortes16/5/13

    Já tinha lido o post... e realmente é inadmissível essa pratica!

    ResponderExcluir
  2. Mah Barbosa16/5/13

    Ai ai ai, muita cara de pau isso!

    ResponderExcluir
  3. Põe cara de pau nisso Mah!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. O pior que os bons acabam pagando pelos maus.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. Oi Gladys, o problema é que eu acho que não tem como a editora saber quem fez isso, pelo menos eu acho que não tem... Tudo bem que poderia começar por quem recebeu o livro, e depois chegar a quem vendeu...
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Sabe o que faço com os meus livros que ganho e as vezes fica pedindo novo dono? Dou de presente ou faço sorteios. Hoje mesmo estou separando três livros que querem ir para novos donos e serem lidos e quem sabe um dia serem dados ou sorteados para outros. Uma coisa é ganhar e doar ou coisa é ganhar e vender o livro para ganhar dinheiro as custas dos outros. Deixo o meu recado e adorei a postagem.

    ResponderExcluir
  7. No último caso, que foi um blogueiro que vendeu abertamente nas redes sociais, a editora foi notificada por vários blogueiros e o rapaz continua como parceiro.


    Bjo!

    ResponderExcluir
  8. É uma coisa bem difícil mesmo de se resolver. Eu tava pensando nisso outro dia e tal, por que soube desse assunto e realmente vender pra ganhar dinheiro é anti-ético, agora e quando a pessoa ganha no sorteio, se ela ganhou é um presente e ela pode fazer o que quiser certo? Como as editoras parceiras iriam saber se foi um parceiro ou um vencedor que ganhou?
    Há muitas questões a serem levantadas. Mas parceiros da editora vendendo é o fim da picada.
    Acho que eles deviam enviar para os parceiros e eles próprios mandarem os dos sorteios para os ganhadores com outro carimbo que ai não daria problema, quer dizer o custo ia aumentar com o correio, mas como não são todos que sorteiam acho que nem faria tanta diferença, ai sim as coisas ficaram certas....eles poderiam colocar o nosso código nos livros né? Ai sim daria pra saber quem ta vendendo nos sebos. Nossa eu cheia das ideias...sahsuha

    ResponderExcluir
  9. Esta de colocar nossos códigos seria uma ótima ideia, mas empaca justamente quando o livro vendido é de sorteio, afinal nosso código estaria lá e não teria sido nenhum parceiro. Um impasse de novo...
    Bjs, Fose.

    ResponderExcluir
  10. Oi Suellen, faço a mesma coisa que você, como a NC costuma mandar 2 volumes de cada lançamento, um já é certo para sorteio. O outro se gosto fico, se não gosto tanto, troco, dou ou faço outro sorteio, mas não vendo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  11. Talvez a editora ainda esteja tomando as providências, vai saber...
    Bjs, ROse.

    ResponderExcluir
  12. Ha não ser que viesse o codigo só no do parceiro e o outro com um codigo de sorteio.

    ResponderExcluir
  13. Até hoje eu não fiquei sabendo, de fato, de algum blogueiro vendendo seus livros de parceria, ouvi rumores é claro, mas nada de concreto. Acho que bom senso é o sentimento certo neste caso, algo que é cedido para que você divulgue o livro, a editora e a leitura não deve ser vendido, mesmo que ele seja seu.

    Quando eu não desejo mais o livro eu sorteio no meu site, recentemente troquei um que recebi por outro, também da editora, mas não me senti bem fazendo isso, então, vou voltar para o sorteio.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  14. Quando eu recebo 2 como é o caso da NC, um eu sorteio e o outro se eu não gostar muito troco, dou ou até sorteio também.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  15. Mesmo assim, e se no caso eu resolvo sortear os 2 volumes?

    ResponderExcluir
  16. Tens razão amiga. Acho que vai da consciência de cada blogueiro né?...gostei de discutir esse tema....beijokas

    ResponderExcluir
  17. Esse povo viu... Depois não sabe porque perde parceiros.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.