#Resenha Sonhos Despedaçados


Oi amigos, eis que a Rudy voltou com suas resenhas! \o/ Bom demais, então vamos ver o que ela nos trouxe...

Sonhos Despedaçados - Ellie James
320 páginas - Editora Novo Conceito
Trinity Monsour foi morar com a tia em Nova Orleans após à morte da avó que a criou. Seus pais morreram enquanto ela ainda era criança e quase não tem lembrança deles, nem ao menos fotos...
Tudo que queria era ter uma vida normal porque desde criança tem visões e para quem está nelas, sempre é tarde demais. Não entende bem sobre sua vida e seu passado.

Na nova escola procura fazer amizades e acaba se interessando por Chase, ex-namorado de Jéssica, a  garota mais popular da escola.
 Jéssica, Amber, Chase e Drew,levam Trinity e  resolvem jogar Verdade ou Desafio em uma casa abandonada. E Jéssica acaba desaparecendo de forma ‘mágica’.  Trinity começa a ter visões de Jéssica e tenta fazer de tudo para encontrá-la, entretanto, a polícia, os pais de Jéssica e alguns colegas maldosos acreditam que ela seja a pessoa responsável pelo desaparecimento.
No decorrer dos dias, Trinity começa a conhecer um pouco mais sobre seu passado e de seus pais, o porque do dom da visão e tenta desesperadamente encontrar Jéssica com vida...
Para ser um trhiller, deveria ser um pouco melhor na minha opinião, na verdade esperava um pouco mais da trama que tem um enredo bom e poderia ser melhor desenvolvido. Não que o livro seja ruim, longe disso, o livro é até bom, porém poderia ser melhor, entendem?
 O desenvolvimento dado pela autora aos protagonistas é um tanto pesado para adolescentes, ao mesmo tempo que apesar de todo mistério que envolve a vida da protagonista e o drama do sumiço de Jéssica, surge um amor, embora nem de longe o livro seja um romance.
Gostei da autora ter abordado o aspecto da massificação, explico: quando um determinado grupo de pessoas que são considerados líderes, ‘fazem a cabeça’ dos outros, entendem. E o melhor é que no final, os ‘seguidores’ quebram a cara. Gostei desse aspecto, porque nem tudo é o que parece ser.
A escrita é narrada em primeira pessoa pelo ponto de vista da protagonista Trinity, em uma visual bem unilateral dos acontecimentos.
A autora tem uma escrita boa para acompanhar o enredo, não dá para nos perdermos e embora não seja uma leitura tão dinâmica, é de bom entendimento.

Recomendo o livro para quem gosta de mistérios sobrenaturais e de trhillers emocionais.
*Resenha publicada originalmente no blog Alegria de Viver
a Rafflecopter giveaway
 


  

8 comentários:

  1. Rose!
    Adorei a forma como colocou a resenha e os quotes, fantástico. Precisa me ensinar como faz..kkkk
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A hora que quiser amiga, é só mandar um zapzap avisando.
      Bjs, Rose

      Excluir
  2. confesso que essa resenha foi a primeira que li e que me deu um estalo, antes eu nem ligava para a história, mas agora estou bem animadinha
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já era encantada com a capa, agora mais ainda pela leitura.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  3. Eu também ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro e embora tenha ele, não ia ler. Na verdade pretendo passar para a colunista do blog, não me interessei muito.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você vai passá-lo para alguém, quem sabe ela aproveita mais.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  4. Oi, Rudy.
    Apesar da qualidade da sua resenha, não me animei com o livro!
    Eu até curto thrillers, mas essa trama não me convenceu! rs...
    Beijos
    Camis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camis, eu vou querer dar uma conferida, ainda mais porque já estava meio interessada nele.
      Bjs, Rose

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.