News Editora Dracaena #21


Oi amigos, hoje vou mostrar para vocês a entrevista do autor A. G. Olyver, autor do livro Lady Lake, lançado pela Editora Dracaena:

1 – Você lançou o livro Lady Lake pela Editora Dracaena. Fale um pouco sobre o livro.
O livro trata um problema que aflige a quase todos no mundo: a autodepreciação. Muitos são descontentes com aquilo que tem e pensam que suas vidas são a piores possíveis. Em conjunto a isso, Lady Lake trata também dos problemas que esse tipo de pessoa acaba por enfrentar: O bullying, visto que se permitem serem maltratados porque, de alguma forma, acham que merecem aquilo por conta de suas "vidas miseráveis".
Pois bem, Lady Lake vem mostrar que as coisas não são tão ruins como se imagina.
É tudo uma questão de posicionamento perante a vida e ao que ela lhe reservou. Lady Lake conta a história de Bonnie, uma menina que sofre desse exato problema.
Como tem o "peso errado" para a sociedade, sendo ela mesma gordinha, acaba por se sentindo mal e se torna uma pessoa desanimada com a vida, apesar das tentativas dos amigos de alegrá-la; porém uma garota que chega da Inglaterra, que tem tudo para ser a mais popular na cidade, devido a sua beleza, inteligência e riqueza, termina por fazer de Bonnie sua melhor companheira e dessa forma, mostra a ela como rótulos não definem quem você é.
E assim, nascendo essa amizade, nasce também uma forte ligação entre elas, pois Elizabeth (a jovem inglesa) é uma Sacerdotisa dos Antigos Caminhos; uma "bruxa" por assim dizer, e ela acaba ensinando Bonnie a ver os lados positivos da vida e suas belezas. A autoconfiança começa a ganhar espaço e logo sua vida começa a melhorar.
Lady Lake é, antes de uma ficção, um manual da vida que pretende mostrar que os problemas, só os são, por que deixamos que sejam.
2 – Como tem sido a receptividade dos leitores por todo o Brasil?
Melhor, muito melhor do que imaginava. Muitos vem me falar sobre como gostaram e que precisam da continuação, pois querem saber como vão ser amarradas as pontas soltas no primeiro livro.
Acho que o fator autoconfiança é uma das mais fortes influências aos leitores gostarem do texto, porque ele é reflexivo e convida a pensar nos próprios problemas, e de como eles realmente não são tudo o que imaginavam.
O livro tem sido descrito como uma leitura suave e muito harmoniosa, que faz mergulhar e sonhar. E isso me faz muito feliz. Acho que todo o escritor quer que seu livro seja inspiração e que acrescente algo de bom na vida de seus leitores.
Apesar de não fazer muito tempo do lançamento do livro, a recepção tem sido favorável e espero que assim continue e que mais leitores possam se identificar com Bonnie, ou com Elizabeth, e delas absorver ótimas qualidades.

3- Como foi o processo para chegar até a editora Dracaena.
Eu, como todo escritor - ou aspirante a escritor - assim que terminei o texto de Lady Lake, encaminhei para muitas pessoas, muitas editoras e, acabei descobrindo que a grande maioria delas não dá tanta importância para escritores nacionais. Recebi muitos "obrigado, mas não estamos recebendo originais no momento" e isso me deixou bastante triste.
Até que recebi o e-mail da Dracaena, pedindo para que entrasse em contato com o Editor Léo Kades.
Foi então que tudo começou a funcionar. Eu, hoje, vejo a Dracaena como um exemplo a ser seguido pelas outras editoras, porque o texto nacional não fica atrás, em nenhum aspecto, dos estrangeiros. 

4 – Conte um pouco sobre sua experiência com a editora Dracaena.
Acho que todos os autores da Dracaena vão concordar.
A palavra que define a Dracaena é "Ânimo", no sentido mais profundo da palavra, que vem de Animus, ou seja, alma, vontade, paixão. Tratar com o Léo é sempre empolgante, pois é um editor que te põe para cima, que te mostra o valor do autor nacional.
A Dracaena sempre é atenciosa e dedicada em cada trecho, não só durante o trabalho na criação da obra, mas bem antes do início dela e, certamente, depois. Ela te apóia, dá suporte e está sempre a disposição, e isso é muito importante.
Nesse contexto, defino a Dracaena, antes de editora, uma família de bons autores e grandes editores.

5 – Fale sobre o livro final, capa, papel, diagramação , etc..
 A beleza do livro é muito importante, tanto quanto seu texto e a Dracaena é mestra nisso. A sensibilidade da equipe que trabalha no processo de editoração, na capa, revisão... é incrível.
É um processo que a Dracaena faz questão de compartilhar com o autor, para que seja realmente um trabalho em conjunto.
Que tenha no livro final, a marca de ambos. O papel encorpado, repleto de qualidade, tem um toque suave e incorpora tão bem a fonte do texto que deixa a leitura muito agradável. A capa, só por pegá-la, já vale o livro, devido a beleza dos trabalhos gráficos e o material no qual é confeccionada.
A revisão não deixa dúvidas que é feita com paixão e dedicação.
Nenhum detalhe escapa aos olhos ávidos da revisora, assim como da diagramação, que é feita de modo a deixar o trabalho limpo, bem delicado quando necessário, para que no final tudo seja um complemento, um do outro.

Enfim, poderia ficar descrevendo os aspectos que acho maravilhosos no trabalho da Dracaena, mas é muito mais fácil por tudo em uma única frase: A Dracaena produz obras de arte.

Saiba mais sobre o livro Lady Lake em: 



a Rafflecopter giveaway

0 comentários:

Postar um comentário

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.