#Resenha: Os Olhos Amarelos dos Crocodilos de




Oi amigos, vamos conhecer hoje mais uma resenha da Promoção "Resenha do Leitor"?  A resenha de hoje é da nossa amiga Gladys Sena, vamos conferir o que ela nos mandou?


Os Olhos Amarelos dos Crocodilos - Katherine Pancol
464 páginas - Editora Suma de Letras

Continuando o tema do mês de julho, minha segunda escolha foi o livro “Os Olhos Amarelos dos Crocodilos” de Katherine Pancol.
Conheci esse livro pesquisando pela net e vi em algum blog um comentário, que nem lembro muita coisa, mas despertou a minha curiosidade. A sinopse faz alusão a uma trama familiar, entre duas irmãs e o contraste social em que vivem.
Imaginava eu, que o título fosse uma metáfora que seria explicada ao longo da trama, mas não. Existem crocodilos, realmente, nessa trama!
Katherine criou personagens bem complexos, não consegui me afeiçoar por nenhum. Quando sentia uma pontinha de simpatia por algum, ele ou ela aprontava alguma coisa e ia pelo ralo abaixo toda a minha afeição... outros em momento algum despertaram alguma afeição, só animosidade, argh!
Bem, vamos à trama! Joséphine e Íris são irmãs, filhas de Henriette (vulgo cabo de vassoura, quem fizer a leitura entenderá) que é viúva e está no seu segundo casamento com Marcel.
Íris (44 anos) é a mais velha e a perfeição em pessoa. Adorada pela mãe, casada com Philippe Dupin, escandalosamente rico, possuem um único filho: Alexandre (10 anos), que é ignorado por ambos os pais. Em contraste a tudo isso, temos Joséphine (40 anos), sem nenhuma autoestima, casada com Antoine, um desempregado que vive nas nuvens com mania de grandeza, querendo encontrar a sua “grande chance” de enricar aos 40 anos, possuem 2 filhas: Hortense (14 anos) a primogênita, terrivelmente egoísta e Zoé (10 anos), a caçula meio abobalhada para a idade. Dois mundos completamente opostos, não é mesmo?
A trama começa com Antoine abandonando o lar. Tonio, como gosta de ser chamado, culpa a esposa por seu fracasso e resolve ir morar com a manicure Mylène. Jo que é o antônimo do significado de autoestima, simplesmente desmorona. Ela é tão pra baixo que nem consegue lidar com a filha mais velha, tem medo de Hortense! Senti raiva de Jo muitas vezes, ela é muito lerda e mole, aff!
Íris vive uma vidinha bem frívola. Ninguém sabe que seu casamento desce ladeira abaixo de forma vertiginosa. E em um desses jantares da alta sociedade, conta a mentira que está escrevendo um livro. E quem ouve isso?! Um grande editor, que logo fica animadinho e oferece seus serviços para a mesma. Para azar de Íris a “novidade” se espalha como fogo nas florestas secas dentro da alta sociedade e logo ela se viu encurralada, sem saber o quê fazer.
Como Jo é pesquisadora do Centro Nacional para a Pesquisa Científica, especializada no século XII, Íris faz a proposta para a irmã ser uma ‘ghost writer’, escrever a trama em troca de 50 mil euros. Imagine como ficou a cabeça de Jo?! Abandonada pelo
marido, tendo que criar 2 filhas, morando no subúrbio e ainda por cima com uma dívida alta no banco, pois Tonio fez um empréstimo na conta conjunta deles e caiu no mundo!
Com toda a sua vergonha peculiar, Jo aceita e mergulha de cabeça na pesquisa.
O livro é dividido em 5 partes, mas a autora não deu título a essas partes, achei estranho. É apenas: primeira parte, segunda parte e assim por diante.
Existem outros personagens como Henriette e Marcel, casados por conveniência e dinheiro, muito dinheiro. Henriette é a pior personagem, a criatura é horrível! Marcel também não é flor que se cheire, deixou-se dominar pela esposa, mas a trai há anos.
A personagem que mais me agradou ao longo da trama, foi Shirley, vizinha de Jo. Ela tem um grande segredo e consegue escondê-lo muito bem, até a autora decidir nos revelá-lo. É a única pessoa que realmente valoriza Jo. Tem um filho Gary (15 anos), com quem tem uma relação aberta até demais. Shirley não é uma mãe convencional, mas muito protetora.
São 458 páginas e a trama só toma rumo depois de umas cento e poucas páginas. A escrita da Katherine é para um leitor mais adulto, mas não pense que é hot, longe disso. Mas pela densidade dos seus personagens, por aquilo que ela escreve nas entrelinhas. É uma leitura que deve ser feita aos poucos, são muitos conflitos, muitas criticas a sociedade em que vivemos, muitos segredos jogados para debaixo do tapete e muitas máscaras usadas há tanto tempo, que parece que virou a própria face real do personagem.
Algo que achei bom: a construção do livro de “Íris”. Temos duas leituras em uma aqui. Acompanhamos todo o processo de criação, o desenrolar dos personagens, suas características. Pensei que Jo faria o livro e só. Mas a autora nos proporcionou esse momento e apreciei bastante!
Ao terminar essa leitura fiquei com algumas dúvidas. Achei que alguns personagens mereciam mais explicações para o seu final. Por exemplo, Jo, ela amadurece, mas fiquei pensando o que Jo fará com esse amadurecimento? E tantas outras questões que não posso mencionar, pois seria spolier.
Fui pesquisar para saber mais da autora e para minha tristeza, ou não, descobri que é uma trilogia. Ow gente, eu sempre comento que fugo de séries. Evito mesmo, mas não tem jeito, sempre caio em alguma, aff! O segundo livro já foi lançado, mas não aqui, como sempre!!! Chama-se “A Valsa Lenta das Tartarugas”, esquisito né? Só tem na Cultura pela bagatela de R$ 102,00. Vai adquirir? Quanto a mim esperarei as tartarugas saírem da Europa e aportarem por aqui, quem sabem dançando uma polca? Rsrs
Fiquem com Deus e até o próximo mês.
Gladys Sena.


Então, o que acharam do livro e da resenha? Mais um livro que eu ainda não li aliás, como podem ver, este livro faz parte do Desafio Literário que ela está participando junto comigo. Além disso, esta resenha está participando com o nº 08 da promoção "Resenha do Leitor", e se você quiser participar também, mande sua resenha para o e-mail do blog. Aproveite e confiram as resenhas que já estão participando:


12 comentários:

  1. Denise Simino8/8/13

    Eu tenho esse livro tem um tempo já, comprei pelo titulo que adorei, achei bem criativo e pela sinopse, por se tratar de uma personagem que é escritora. Quero ler logo.



    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  2. Nessa News8/8/13

    Gostei da resenha Gladys. Parece ser um livro bem interessante e muito bem escrito. Pena que é trilogia... Beijo!


    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. Carolina8/8/13

    Tem mesmo crocodilos? Poxa vida hein hahaha

    A trama parece bem forte e cheia de sentimentos!

    Adorei a resenha da Gladys :)

    Segui seu blog <3

    http://estantedasfadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Quando li o titulo pensei que se tratava de um livro infantil.... rsrs Mas, gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  5. drielymeira10/8/13

    Oii ^^
    Também pensava que o titulo era apenas uma metáfora, rsrs fiquei ainda mais curiosa agora.
    Já tinha visto esse livro várias vezes em promoção no submarino, mas nunca criei coragem para comprá-lo...
    MilkMilks
    DM
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Leia mesmo, parece bom.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Ela abriu nosso apetite não é Carol?

    ResponderExcluir
  8. O título engana mesmo.
    Bjs, Rose,

    ResponderExcluir
  9. Da próxma vez agoira dá para aproveitar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Gladys Sena11/8/13

    Só não curtir por ser uma série, :\


    Bj!

    ResponderExcluir
  11. Estas série acabam com nosso bolso!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Gladys Sena19/8/13

    Que bom que gostou, ;)


    Bj!

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.