#Resenha Razão e Sensibilidade

Oi amigos, hoje venho com mais uma resenha do meu Desafio Literário Livreando. Aliás, já estou quase finalizando este desafio também!!!! Agora, vamos a resenha:
Razão e Sensibilidade - Jane Austen
Editora Martin Claret
Minha versão da história é daquela edição rosa que conta com três histórias da autora: Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito e Persuasão. Eu já havia lido e resenhado Orgulho e Preconceito, mas faltava ainda as outras histórias. Hoje venho com esta.
Razão e Sensibilidade foi o primeiro livro publicado da autora, isso lá em 1811!!! O livro conta a história de Elinor e Marianne Dashwood, duas irmãs, filhas do segundo casamento de Mr. Dashwood. Elas tem ainda mais dois irmãos, Margaret e o meio irmão John.
Quando o pai deles morre, deixa a propriedade da família para John, como rege os costumes da época. Isso acaba deixando as irmãs em maus lençóis, pois John não acatou o pedido feito pelo pai em prover as necessidades das irmãs e madrasta após sua morte. Com isso, elas foram morar em uma casa simples e afastada, e passaram a viver de uma parca pensão e da caridade de um parente, o Sr. Mindleton.
O livro mostra as mudanças ocorridas na vida delas, principalmente e Elinor e Marianne. Enquanto Elinor é pura razão, agindo sempre com coerência e dentro da etiqueta da época, Marianne é toda sensibilidade, impulsiva.
Elinor acaba se permitindo viver uma aventura e Marianne aprende com seus erros. Ambas tem suas desilusões amarosas e são marginalizadas pela falta de dinheiro. Os acontecimentos levam ambas a um amadurecimento, fazendo ambas equilibrarem melhor a razão e a sensibilidade.
O ritmo do enredo é lento, e para quem não está acostumado com histórias escritas nesta época, pode estranhar um pouco, mas não tem como negar a qualidade da história.

Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018), no item "livro de autor que nasceu em dezembro". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:

#Resenha Razão e Sensibilidade

Oi amigos, hoje venho com mais uma resenha do meu Desafio Literário Livreando. Aliás, já estou quase finalizando este desafio também!!!! Agora, vamos a resenha:
Razão e Sensibilidade - Jane Austen
Editora Martin Claret
Minha versão da história é daquela edição rosa que conta com três histórias da autora: Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito e Persuasão. Eu já havia lido e resenhado Orgulho e Preconceito, mas faltava ainda as outras histórias. Hoje venho com esta.
Razão e Sensibilidade foi o primeiro livro publicado da autora, isso lá em 1811!!! O livro conta a história de Elinor e Marianne Dashwood, duas irmãs, filhas do segundo casamento de Mr. Dashwood. Elas tem ainda mais dois irmãos, Margaret e o meio irmão John.
Quando o pai deles morre, deixa a propriedade da família para John, como rege os costumes da época. Isso acaba deixando as irmãs em maus lençóis, pois John não acatou o pedido feito pelo pai em prover as necessidades das irmãs e madrasta após sua morte. Com isso, elas foram morar em uma casa simples e afastada, e passaram a viver de uma parca pensão e da caridade de um parente, o Sr. Mindleton.
O livro mostra as mudanças ocorridas na vida delas, principalmente e Elinor e Marianne. Enquanto Elinor é pura razão, agindo sempre com coerência e dentro da etiqueta da época, Marianne é toda sensibilidade, impulsiva.
Elinor acaba se permitindo viver uma aventura e Marianne aprende com seus erros. Ambas tem suas desilusões amarosas e são marginalizadas pela falta de dinheiro. Os acontecimentos levam ambas a um amadurecimento, fazendo ambas equilibrarem melhor a razão e a sensibilidade.
O ritmo do enredo é lento, e para quem não está acostumado com histórias escritas nesta época, pode estranhar um pouco, mas não tem como negar a qualidade da história.

Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018), no item "livro de autor que nasceu em dezembro". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:

Editoras Parceiras