#Resenha Uma Duquesa Qualquer #4

Oi amigos, hoje tenho mais um romance de época para vocês, desta vez da série Spindle Cove da Tessa Dare. Vamos lá?
Uma Duquesa Qualquer - #4 série Spindle Cove - Tessa Dare
272 páginas - Editora Gutenberg
A Duquesa de Halford já não aguentava mais esperar que o filho tomasse juízo e casasse. Ela sonhava ansiosamente em carregar um neto no colo, e ver a mansão cheia de crianças. Mas como colocar isso na cabeça dura do filho??? Sem outra opção, e valendo-se de sua astúcia e desespero, ela dopou Griffin e o levou para Spindle Cove, o paraíso das jovens solteironas.
Lá, em plena taverna Touro & Flor, ela lhe deu um ultimato, que escolhesse qualquer uma daquelas moças que ela transformaria a escolhida em uma verdadeira duquesa.
E quando ele percebeu que qualquer uma das moças do local, seria uma escolha que a própria mãe faria, eis que entra em cena Pauline, a atendente da taverna. Para o duque, ela era a oportunidade perfeita de dar uma lição na mãe. E sem mais demora, declarou em alto e bom tom que Pauline era a sua escolhida.
Pauline nem sabia o que estava acontecendo quando se deu conta de que o duque estava comunicando que ela seria sua duquesa. Logo ela que sonhava com um futuro melhor para ela e a irmã Daniela que tinha problemas mentais e sofria com o desdém de muitas pessoas e até do próprio pai. Apesar que da parte do pai, não era apenas Daniela que sofria, pois a própria Pauline não tinha uma vida fácil nas mãos paternas, que nunca aceitou o fato de não ter filhos homens.
E foi assim que os três selaram um acordo. A duquesa teria uma semana para transformar Pauline em uma verdadeira lady, capaz de carregar o título de duquesa, e assim ver seu filho casado. Em contrapartida, Griffin e Pauline selaram um acordo de que, se ela provasse no final de uma semana que não tinha nenhuma condição de se tornar uma duquesa, ele lhe daria um bom dinheiro que lhe garantiria um futuro independente e seguro longe das garras paternas. Um futuro apenas dela e de Daniela.
Foi com a certeza que no fim daquela semana ela estaria ao lado da irmã, que Pauline partiu para Londres, onde seria "transformada" em uma duquesa. 
Mas muita coisa aconteceu durante esta semana, e tanto Pauline, quanto Griffin, além da própria duquesa perceberam que nada seria realmente fácil para nenhum deles.
Pauline e Griffin foram aos poucos se conhecendo melhor e percebendo a força e os medos que cada um carregava dentro do coração. Apesar das broncas que a duquesa constantemente lhe dava, Pauline desenvolveu um carinho enorme por ela, vendo-a como uma segunda mãe. E por ter descoberto um segredo que a duquesa escondia, resolveu contar sobre o acordo entre ela e Griffin. Acordo este que não perturbou em nada a duquesa, que tinha certeza que casaria os dois.
E não era só a duquesa que guardava um segredo. O próprio Griffin carregava um peso enorme em seu coração. Um peso tão grande, que o fez prometer a si mesmo que não seria mais aquele libertino irresponsável que um dia fora. E era este peso que fazia Griffin ficar longe do casamento. Ele estava decidido a ser o último de sua linhagem, nem que para isso precisasse virar um celibatário.
Em meios a segredos e descobertas, Pauline foi ficando cada dia mais envolvida pelos Halford, e seria difícil para ela no final dizer adeus. Mesmo sabendo do carinho que mãe e filho tinham por ela, era preciso ser antes de tudo ela mesma. E isso, também servia para Griffin e sua mãe, que tinham um imenso amor um pelo o outro, mas escondiam a tristeza e o medo que carregavam. 
Em sua última atitude, ela estava decidida a dar um basta em tantos segredos, era seu gesto de amor por ambos. Infelizmente, também era um gesto que a separaria de vez de Griffin. Se bem que ali não era mesmo o lugar dela. Seu lugar era ao lado da irmã, tocando sua tão sonhada biblioteca itinerante, lá, na pequena Spindle Cove.
Seria mesmo este o final de todos??? Sem segredos, mas sem a realização que deus corações?
Definitivamente, este livro ganhou o posto de queridinho da série! Como eu me diverti e me emocionei com a leitura! A diversão não ficou desta vez apenas entre Griffin e Pauline, longe disso! Eram hilários os diálogo entre mãe e filho. Em muitos me lembrei de mim mesma com a minha mãe, ou dos meus filhos comigo. É impossível não rir, principalmente quando ela finge que está muito doente. Uma figura esta nossa duquesa, que sem dúvida roubou a cena.
Mas Pauline e Griffin não ficaram atrás. Gostei de ambos os personagens e de como ambos foram aos poucos se abrindo um com o outro, contando seus sonhos e pesadelos. É engraçado como as pessoas veem apenas o que desejam. Poucos são os que conhecem os verdadeiros Pauline e Griffin, e isso os deixou muito mais próximos do que poderiam imaginar. Uma história muito linda de amor e perdão, de sonhos e esperança. Uma história muito linda que você que é fã de romance de época não pode deixar de ler.

Perdeu as resenhas dos livros anteriores? Então clique abaixo e leia!
#1 Uma Noite para se Entregar
#2 Uma Semana para se Perder
#3 A Dama da Meia Noite
#3.5 A Bela e o Ferreiro
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018) no item "Que devia ter lido em 2017". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:

#Resenha Uma Duquesa Qualquer #4

Oi amigos, hoje tenho mais um romance de época para vocês, desta vez da série Spindle Cove da Tessa Dare. Vamos lá?
Uma Duquesa Qualquer - #4 série Spindle Cove - Tessa Dare
272 páginas - Editora Gutenberg
A Duquesa de Halford já não aguentava mais esperar que o filho tomasse juízo e casasse. Ela sonhava ansiosamente em carregar um neto no colo, e ver a mansão cheia de crianças. Mas como colocar isso na cabeça dura do filho??? Sem outra opção, e valendo-se de sua astúcia e desespero, ela dopou Griffin e o levou para Spindle Cove, o paraíso das jovens solteironas.
Lá, em plena taverna Touro & Flor, ela lhe deu um ultimato, que escolhesse qualquer uma daquelas moças que ela transformaria a escolhida em uma verdadeira duquesa.
E quando ele percebeu que qualquer uma das moças do local, seria uma escolha que a própria mãe faria, eis que entra em cena Pauline, a atendente da taverna. Para o duque, ela era a oportunidade perfeita de dar uma lição na mãe. E sem mais demora, declarou em alto e bom tom que Pauline era a sua escolhida.
Pauline nem sabia o que estava acontecendo quando se deu conta de que o duque estava comunicando que ela seria sua duquesa. Logo ela que sonhava com um futuro melhor para ela e a irmã Daniela que tinha problemas mentais e sofria com o desdém de muitas pessoas e até do próprio pai. Apesar que da parte do pai, não era apenas Daniela que sofria, pois a própria Pauline não tinha uma vida fácil nas mãos paternas, que nunca aceitou o fato de não ter filhos homens.
E foi assim que os três selaram um acordo. A duquesa teria uma semana para transformar Pauline em uma verdadeira lady, capaz de carregar o título de duquesa, e assim ver seu filho casado. Em contrapartida, Griffin e Pauline selaram um acordo de que, se ela provasse no final de uma semana que não tinha nenhuma condição de se tornar uma duquesa, ele lhe daria um bom dinheiro que lhe garantiria um futuro independente e seguro longe das garras paternas. Um futuro apenas dela e de Daniela.
Foi com a certeza que no fim daquela semana ela estaria ao lado da irmã, que Pauline partiu para Londres, onde seria "transformada" em uma duquesa. 
Mas muita coisa aconteceu durante esta semana, e tanto Pauline, quanto Griffin, além da própria duquesa perceberam que nada seria realmente fácil para nenhum deles.
Pauline e Griffin foram aos poucos se conhecendo melhor e percebendo a força e os medos que cada um carregava dentro do coração. Apesar das broncas que a duquesa constantemente lhe dava, Pauline desenvolveu um carinho enorme por ela, vendo-a como uma segunda mãe. E por ter descoberto um segredo que a duquesa escondia, resolveu contar sobre o acordo entre ela e Griffin. Acordo este que não perturbou em nada a duquesa, que tinha certeza que casaria os dois.
E não era só a duquesa que guardava um segredo. O próprio Griffin carregava um peso enorme em seu coração. Um peso tão grande, que o fez prometer a si mesmo que não seria mais aquele libertino irresponsável que um dia fora. E era este peso que fazia Griffin ficar longe do casamento. Ele estava decidido a ser o último de sua linhagem, nem que para isso precisasse virar um celibatário.
Em meios a segredos e descobertas, Pauline foi ficando cada dia mais envolvida pelos Halford, e seria difícil para ela no final dizer adeus. Mesmo sabendo do carinho que mãe e filho tinham por ela, era preciso ser antes de tudo ela mesma. E isso, também servia para Griffin e sua mãe, que tinham um imenso amor um pelo o outro, mas escondiam a tristeza e o medo que carregavam. 
Em sua última atitude, ela estava decidida a dar um basta em tantos segredos, era seu gesto de amor por ambos. Infelizmente, também era um gesto que a separaria de vez de Griffin. Se bem que ali não era mesmo o lugar dela. Seu lugar era ao lado da irmã, tocando sua tão sonhada biblioteca itinerante, lá, na pequena Spindle Cove.
Seria mesmo este o final de todos??? Sem segredos, mas sem a realização que deus corações?
Definitivamente, este livro ganhou o posto de queridinho da série! Como eu me diverti e me emocionei com a leitura! A diversão não ficou desta vez apenas entre Griffin e Pauline, longe disso! Eram hilários os diálogo entre mãe e filho. Em muitos me lembrei de mim mesma com a minha mãe, ou dos meus filhos comigo. É impossível não rir, principalmente quando ela finge que está muito doente. Uma figura esta nossa duquesa, que sem dúvida roubou a cena.
Mas Pauline e Griffin não ficaram atrás. Gostei de ambos os personagens e de como ambos foram aos poucos se abrindo um com o outro, contando seus sonhos e pesadelos. É engraçado como as pessoas veem apenas o que desejam. Poucos são os que conhecem os verdadeiros Pauline e Griffin, e isso os deixou muito mais próximos do que poderiam imaginar. Uma história muito linda de amor e perdão, de sonhos e esperança. Uma história muito linda que você que é fã de romance de época não pode deixar de ler.

Perdeu as resenhas dos livros anteriores? Então clique abaixo e leia!
#1 Uma Noite para se Entregar
#2 Uma Semana para se Perder
#3 A Dama da Meia Noite
#3.5 A Bela e o Ferreiro
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018) no item "Que devia ter lido em 2017". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:

Editoras Parceiras