#Resenha Herdeira do Fogo #3

Oi amigos, hoje vou falar de uma série que gosto muito Trono de Vidro, conhecem? Não?! Então senta um pouco que vou falar algumas coisas do livro 3. Mas não se preocupe, pois não tem spoiler dos livros anteriores! 
Herdeira do Fogo - #3 Trono de Vidro - Sarah J. Maas
518 páginas - Galera Record
Destruída na alma e no fundo do poço, Celaena parte para Wendlyn não apenas para encontrar sua tia Maeve, a rainha dos feéricos, como também em busca de respostas. Mas a bem da verdade, ela não estava preparada para o que estava por vim.
Após os últimos acontecimentos do livro 2, que eu não vou falar aqui, Celaena esta completamente perdida dentro de si mesmo. Sem esperanças e sem ninguém. Ela é como um barco a deriva. Acontece que este barco é poderoso demais. Dono de um poder que ela própria nem se dá conta, e tem medo só de imaginar.
Mas, apesar de tudo, ela fez uma promessa a sua amiga, e está disposta a cumprir. Para isso, precisa saber tudo sobre as chaves de Wyrd, o poder que elas carregam e como podem ser derrotadas.
Atrás destas respostas, ela precisa antes passar por um treinamento para domar seus poderes e mostrar do que é capaz. Apenas após isso, ela poderá entrar no castelo de sua tia.
Para ajudá-la neste treinamento, Maeve encarrega Rowan, um de seus escravos de sangue. Rowan é um príncipe guerreiro que assim como Cealena perdeu muito de si mesmo ao longo de séculos de batalhas. Ele é frio, duro, implacável e letal, e não dará nenhuma colher de chá para nossa assassina. Não haverá palavras de conforto, abraços de amizade ou promessas de um amanhã melhor.
Entre brigas e insultos trocados, os dois vão desenvolvendo um forte laço, e uma união que demonstrará ser muito forte e poderosa.
Na outra ponta da história, Dorian, e Chaol estão se afastando, mesmo que inconscientemente. E a relação deles sobre um abalo maior quando Dorian descobre a aliança entre Chaol e Aedion, o general de seu pai que Dorian tanto detesta. Ele não entende e não aceita muito bem o acordo entre os dois. Ainda mais por Chaol não ter confiado nele. Ele não acredita que Aedion seja mesmo um aliado. Para o príncipe, o cruel guerreiro é mais um espião de seu pai. Mal sabe ele, a forte aliança existente entre Aedion e Cealena.
É neste momento que ele se aproxima da curandeira Sorsha, uma moça tímida que esconde segredos que o príncipe nem imagina. A aproximação de Sorsha faz surgir no coração de Dorian uma chama de esperança e medo. Mas é impossível ficar longe da moça.
E enquanto eles tentam descobrir uma forma de derrotar o Rei, este asqueroso e terrível ser continua destruindo e matando a seu bel prazer. Sempre de olho em possíveis inimigos, e ficando cada vez mais forte.
Durante o tempo que passa em treinamento, Rowan e Cealena começam a investigar sobre misteriosas mortes de feéricos que tem ocorrido. É quando eles descobrem que o mal está mais forte do que nunca e prestes a invadir Wendlyn.
Sem contar com aliados, e dependendo da força e experiência apenas deles mesmo e da lealdade dos feéricos, Rowan e Cealena se preparam para uma batalha que pode ser a última deles, e o fim de um mundo sem as garras de tirania do rei de Adarlan.
Se Cealena chegou ali sem saber quem era de fato, ou mesmo sem ter nenhum pingo de orgulho de si mesma, este confronto contra Narrok e as três criaturas da sombra definitivamente poderia ser o seu fim. Ela estava preste a conhecer o verdadeiro fundo do poço.
Mas Cealena era uma princesa, a herdeira de dois poderosos povos que ao longo da vida foi obrigada a se transformar em uma guerreira e assassina. E ali, quando tudo parceria perdido e todos os seus medos e falhas estavam sendo revividos, ela se encontrou e renasceu. Era chegada a hora de Aelin Galathynius mostrar sua força e reivindicar seu trono. Não havia mais tempo para choramingos e medo. Milhares de pessoas, o seu povo, já esperava por muito tempo. Aelin chegou e estava pronta para a batalha, e coitado de quem estivesse em seu caminho.
E nesta nova jornada, onde a revolução enfim ganhava um nome e principalmente um rumo, Aelin e Rowan partiram em busca da libertação. Mas era preciso correr, pois o tempo estava se esgotando, e agora as garras do doentio rei estavam voltadas para as três pessoas que Cealena/Aelin mais amavam.
E esta luta promete abalar a estrutura de todos os envolvidos. Quem ficará de pé no final desta guerra é uma coisa que deixa meu estômago gelado, só de imaginar o caminho que ainda será preciso percorrer até o final.
Que cenas finais foram estas???? Foi com muita força de vontade que não fiquei sem minhas unhas! Cealena foi a verdadeira fênix. Ela literalmente renasceu das cinzas. Foi impressionante começar o livro com uma Cealena quebrada em seu espírito e ver surgir na reta final a rainha que tantos ansiavam. Rowan foi um personagem não só importante, mas fundamental nesta reestruturação de Cealena. Um guerreiro letal, mas que ao mesmo tempo me passava uma capacidade de proteção e desapego que poucas vezes vi. Dorian foi outro personagem que cresceu muito. Seja pelo novo amor encontrado, seja por ele mesmo ou pela promessa que Cealena fez antes de partir, fato é que neste volume finalmente vi nascer um futuro rei de fato e não apenas de título.
Chaol é um personagem que me encantou desde o início, e mesmo diante de tantas incertezas se mostrou forte e leal as duas pessoas que ele ama de fato. Eu sofria vendo seu medo de que algo pudesse acontecer a Cealena e Dorian. O medo de que seus planos fossem descobertos sem que ele pudesse protegê-los. A entrada de Aedion e Sorsha também foram bem vinda.
O mesmo já não posso dizer das bruxas. Confesso que até agora não entendi direito a presença delas ali. A narrativa sofria uma queda quando a história mudava o foco para elas. Não sei o que elas vão representar nos próximos volumes, mas neste, ficou faltando liga, pelo menos para mim.
E só posso dizer que se você gosta de uma boa fantasia, regada a jogo político, luta pelo poder, romance e guerra, esta série é feita sob medida para você. Leia e depois me diga!

Perdeu as resenhas anteriores? Então clique abaixo e leia!
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018) no item "autor aniversariante do mês". Para ler outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:

#Resenha Herdeira do Fogo #3

Oi amigos, hoje vou falar de uma série que gosto muito Trono de Vidro, conhecem? Não?! Então senta um pouco que vou falar algumas coisas do livro 3. Mas não se preocupe, pois não tem spoiler dos livros anteriores! 
Herdeira do Fogo - #3 Trono de Vidro - Sarah J. Maas
518 páginas - Galera Record
Destruída na alma e no fundo do poço, Celaena parte para Wendlyn não apenas para encontrar sua tia Maeve, a rainha dos feéricos, como também em busca de respostas. Mas a bem da verdade, ela não estava preparada para o que estava por vim.
Após os últimos acontecimentos do livro 2, que eu não vou falar aqui, Celaena esta completamente perdida dentro de si mesmo. Sem esperanças e sem ninguém. Ela é como um barco a deriva. Acontece que este barco é poderoso demais. Dono de um poder que ela própria nem se dá conta, e tem medo só de imaginar.
Mas, apesar de tudo, ela fez uma promessa a sua amiga, e está disposta a cumprir. Para isso, precisa saber tudo sobre as chaves de Wyrd, o poder que elas carregam e como podem ser derrotadas.
Atrás destas respostas, ela precisa antes passar por um treinamento para domar seus poderes e mostrar do que é capaz. Apenas após isso, ela poderá entrar no castelo de sua tia.
Para ajudá-la neste treinamento, Maeve encarrega Rowan, um de seus escravos de sangue. Rowan é um príncipe guerreiro que assim como Cealena perdeu muito de si mesmo ao longo de séculos de batalhas. Ele é frio, duro, implacável e letal, e não dará nenhuma colher de chá para nossa assassina. Não haverá palavras de conforto, abraços de amizade ou promessas de um amanhã melhor.
Entre brigas e insultos trocados, os dois vão desenvolvendo um forte laço, e uma união que demonstrará ser muito forte e poderosa.
Na outra ponta da história, Dorian, e Chaol estão se afastando, mesmo que inconscientemente. E a relação deles sobre um abalo maior quando Dorian descobre a aliança entre Chaol e Aedion, o general de seu pai que Dorian tanto detesta. Ele não entende e não aceita muito bem o acordo entre os dois. Ainda mais por Chaol não ter confiado nele. Ele não acredita que Aedion seja mesmo um aliado. Para o príncipe, o cruel guerreiro é mais um espião de seu pai. Mal sabe ele, a forte aliança existente entre Aedion e Cealena.
É neste momento que ele se aproxima da curandeira Sorsha, uma moça tímida que esconde segredos que o príncipe nem imagina. A aproximação de Sorsha faz surgir no coração de Dorian uma chama de esperança e medo. Mas é impossível ficar longe da moça.
E enquanto eles tentam descobrir uma forma de derrotar o Rei, este asqueroso e terrível ser continua destruindo e matando a seu bel prazer. Sempre de olho em possíveis inimigos, e ficando cada vez mais forte.
Durante o tempo que passa em treinamento, Rowan e Cealena começam a investigar sobre misteriosas mortes de feéricos que tem ocorrido. É quando eles descobrem que o mal está mais forte do que nunca e prestes a invadir Wendlyn.
Sem contar com aliados, e dependendo da força e experiência apenas deles mesmo e da lealdade dos feéricos, Rowan e Cealena se preparam para uma batalha que pode ser a última deles, e o fim de um mundo sem as garras de tirania do rei de Adarlan.
Se Cealena chegou ali sem saber quem era de fato, ou mesmo sem ter nenhum pingo de orgulho de si mesma, este confronto contra Narrok e as três criaturas da sombra definitivamente poderia ser o seu fim. Ela estava preste a conhecer o verdadeiro fundo do poço.
Mas Cealena era uma princesa, a herdeira de dois poderosos povos que ao longo da vida foi obrigada a se transformar em uma guerreira e assassina. E ali, quando tudo parceria perdido e todos os seus medos e falhas estavam sendo revividos, ela se encontrou e renasceu. Era chegada a hora de Aelin Galathynius mostrar sua força e reivindicar seu trono. Não havia mais tempo para choramingos e medo. Milhares de pessoas, o seu povo, já esperava por muito tempo. Aelin chegou e estava pronta para a batalha, e coitado de quem estivesse em seu caminho.
E nesta nova jornada, onde a revolução enfim ganhava um nome e principalmente um rumo, Aelin e Rowan partiram em busca da libertação. Mas era preciso correr, pois o tempo estava se esgotando, e agora as garras do doentio rei estavam voltadas para as três pessoas que Cealena/Aelin mais amavam.
E esta luta promete abalar a estrutura de todos os envolvidos. Quem ficará de pé no final desta guerra é uma coisa que deixa meu estômago gelado, só de imaginar o caminho que ainda será preciso percorrer até o final.
Que cenas finais foram estas???? Foi com muita força de vontade que não fiquei sem minhas unhas! Cealena foi a verdadeira fênix. Ela literalmente renasceu das cinzas. Foi impressionante começar o livro com uma Cealena quebrada em seu espírito e ver surgir na reta final a rainha que tantos ansiavam. Rowan foi um personagem não só importante, mas fundamental nesta reestruturação de Cealena. Um guerreiro letal, mas que ao mesmo tempo me passava uma capacidade de proteção e desapego que poucas vezes vi. Dorian foi outro personagem que cresceu muito. Seja pelo novo amor encontrado, seja por ele mesmo ou pela promessa que Cealena fez antes de partir, fato é que neste volume finalmente vi nascer um futuro rei de fato e não apenas de título.
Chaol é um personagem que me encantou desde o início, e mesmo diante de tantas incertezas se mostrou forte e leal as duas pessoas que ele ama de fato. Eu sofria vendo seu medo de que algo pudesse acontecer a Cealena e Dorian. O medo de que seus planos fossem descobertos sem que ele pudesse protegê-los. A entrada de Aedion e Sorsha também foram bem vinda.
O mesmo já não posso dizer das bruxas. Confesso que até agora não entendi direito a presença delas ali. A narrativa sofria uma queda quando a história mudava o foco para elas. Não sei o que elas vão representar nos próximos volumes, mas neste, ficou faltando liga, pelo menos para mim.
E só posso dizer que se você gosta de uma boa fantasia, regada a jogo político, luta pelo poder, romance e guerra, esta série é feita sob medida para você. Leia e depois me diga!

Perdeu as resenhas anteriores? Então clique abaixo e leia!
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018) no item "autor aniversariante do mês". Para ler outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:

Editoras Parceiras