Estante Nacional #20


Oi amigos, hoje tem mais um "Estante Nacional", e o livro de hoje fala de um tema muito importante na vida de todos nós, o relacionamento entre mãe e filha, ou filhos como vocês preferirem. Vamos conhecer um pouco mais do livro que eu estou falando?

A Filha da Minha Mãe e Eu - Maria Fernanda Guerreiro
272 páginas - Editora Novo Conceito Jovem

Quando comecei a ler este livro, já esperava pelo conflito entre mãe e filha. Um conflito tão comum em um relacionamento tão intenso. O que talvez eu não esperasse, fosse que o livro, ou melhor, a autora Maria Fernanda, conseguisse colocar no papel de uma forma tão envolvente, emocionante e delicada tudo o que pode envolver a vida de duas mulheres que se amam, mas tem dificuldades de mostrar este amor.
Helena é esposa de Tito e mãe de Guga e Mariana. Como todo o relacionamento entre pais e filhos desde que o mundo é mundo, Guga sempre foi mais próximo de Helena e Mariana mais próximo de Tito. Mas para Mariana isso não é normal e significa em muitos casos que sua mãe não a ama muito ou pelo menos não como ela gostaria.
Quem nos conta a história é Mariana, e desde a sua infância até os dias de hoje quando ela já é adulta e descobre que está grávida, somos conduzidos para dentro de sua família e passamos a viver os conflitos enfrentados junto com ela.
É engraçado como um relacionamento entre mãe e filha pode ser tão diferente e ao mesmo tempo tão igual como tantos outros relacionamentos. Quem nunca discutiu com sua mãe ou se achou injustiçada por ela?
Eu que sou mãe e filha e que dividi a mãe com mais duas irmãs, sei muito bem como isso pode acontecer. Nós mulheres somos bem complicadas por natureza, agora imaginem um mãe criando 3 filhas bem diferentes entre si não só nas características como nas personalidades, quantos desencontros não ocorreram... Mas, eu ao contrário da Mariana, nunca, em nenhum momento de minha vida me senti inimiga de minha mãe. Também nunca desejei que ela não estivesse por perto ou me senti menos amada ou até mais amada que alguma de minhas irmãs.
Sempre achei que os conflitos entre pais e filhos eram por conta da falta de diálogo, não porque não quisessem conversar, mas também por não saberem como fazer.
Claro que já discuti inúmeras vezes com a minha mãe e com certeza ainda irei discutir outras tantas, mas sempre sei e tenho certeza do seu amor por mim, seja pelo abraço dado, pelas noites em claro que a fiz passar tantas vezes, pela mão erguida nos momentos difíceis ou pelo colo para um carinho ou para o choro. Minha mãe, e eu acredito muitas mães que estão por aí, e até mesmo a Helena de nossa história não precisam dizer exatamente "Eu te amo filha(o)!" para nos fazer sentir amada(o). E se por um acaso a frase seja tão importante para sua auto afirmação, quem sabe se você não disser antes ou der o abraço e o beijo primeiro, a volta seja exatamente o que você espera.
Mariana percebe isso, e Maria Fernanda nos contou toda a história de uma forma que só você lendo para entender e com certeza quando você ler vai perceber que de uma certa forma é a história de toda mãe e filha.

Bem amigos, espero realmente que vocês tenham gostado. Este livro merece ser lido.
Livro cedido em parceria pela editora. 
a Rafflecopter giveaway



42 comentários:

  1. Leiturahot21/8/12

    Oi Rose! Acho que preciso ler esse livro, pois eu e minha mãe vivemos no amor e na guerra..rsrs
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda, é um livro muito bom, tenho certeza que ambas, mãe e filha ganharão com a leitura.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Estou com muita vontade de ler este livro. A cada resenha lida, vejo o quanto o relacionamento mãe e filha mexe com as pessoas, por se tratar de um drama emocional que é desenrolado no contexto da estória.

    ResponderExcluir
  4. como acontece este tipo de relação,e que Deus abençoe cada mãe e cada filha,pois o que importa é amar.!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. O Genilda, é um livro maravilhoso, leia sim.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Tenho certeza que é a relação mais intensa que existe.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Khrys Anjos1/10/12

    Esse livro está na minha listinhaaaa de muito desejados.

    Todo relacionamento é complicado e entre mãe e filha, em alguns casos, é ainda pior. 

    Um leve bater de asas para todos!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. É verdade Khrys, não deixe de ler, o livro é ótimo!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Kauana Pletz1/10/12

    Nossa, esse livro é diferente de tudo que leio, mas gosto de ler coisas diferentes. E livros assim falando de algo tao humano, merece ser lido.

    ResponderExcluir
  10. Acredite, vale cada página.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  11. Julia Alves1/10/12

    Nossa, adorei! Tenho queda por autores nacionais! Apoio com a certeza de que o livro é bom e de que devemos respeitar a NOSSA literatura!

    ResponderExcluir
  12. Isso mesmo Júlia, temos ótimos autores e precisamos prestigiá-los com certeza.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  13. Como gosto de ler dramas familiares me interessei por esse livro.

    Parece muito emocionante e nos leva a reflexão.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  14. Você está certa Gladys, este livro é assim mesmo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  15. Monique Dieli Chiarentin3/10/12

    Parece ser interessante a estória do livro, pretendo lê-lo em breve!
    Beijos Teenage Dreams (:

    ResponderExcluir
  16. Quando puder leia sim Monique, o livro é muito bom.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  17. O livro parece ter uma estória legal e aborda um assunto muito interessante! Não é o que eu estou acostumada a ler, e acho que se eu não tivesse lido algumas resenhas dele, talvez eu nem me interessaria...

    ResponderExcluir
  18. Oi Patty, mesmo não sendo um gênero que você não está acostumada, acho na verdade, muito difícil você não gostar dele.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  19. Cristiane7/10/12

    Oi Rose, gostei da resenha, tenho certeza que muitos se identificam com esses dramas familiares...

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Ai que lindooo!

    Eu nem queria ler esse livro taaanto assim, mas agora eu me empolguei!
    Beeiijos :-*

    ResponderExcluir
  21. QUERO MUITOOO!

    Graças a Deus eu nunca tive tantos conflitos assim com a minha mãe \õ/
    E agora eu estou sentindo que PRECISO desse livro!
    Ameeiii *-*

    ResponderExcluir
  22. Nunca tive conflitos graves com minha mãe, apenas discussões as quais não concordamos!

    ResponderExcluir
  23. O que é muito natural e saudável, faz parte da vida.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  24. Oi Jéssica, o livro é muito bom, se tiver oportunidade leia sim.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  25. Fico feliz, temos que dar mais espaço para nossos autores, ainda mais com livros bons como este.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  26. Oi Cris, tenho certeza que sim.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  27. Katiene13/10/12

    Pois é quem nunca passou pelas situações abordadas no livro? Em qualquer tipo de relacionamento temos altos e baixos, ainda mais quando envolve gerações diferentes, com pensamentos e comportamentos distintos, mas independente de qualquer coisa o amor sempre prevalece.

    ResponderExcluir
  28. Maristela da Graça Rezende13/10/12

    Sei muito pouco, pessoalmente falando, sobre conflitos entre mãe e filha, uma vez que perdi a minha quando era criança. Mas vejo o assunto pelos olhos de muitas amigas que, às vezes, têm grandes altos e baixos com seus filhos. Vejo também, que há amor e as diferenças de gerações, que muitas vezes pesa, são superadas. Gostei de sua resenha, está ótima.

    ResponderExcluir
  29. GRAÇAS A DEUS TIVE UMA MÃE MUITO PRESENTE E AMIGA EM MINHA VIDA QUE APOIAVA EM TUDO E CRITICAVA QUANDO NECESSÁRIO.


     


    http://katexx7.blogspot.com.br


     


    /(.”)__☆☆


     /||\


     _||_                                            


                                                           


    ☆⊱◕‿◕⊰✿ BJOCASSSSS☆✿◠‿◠✿

    ResponderExcluir
  30. Larissa14/10/12

    Eu também nunca tive conflitos graves com a minha mãe. Coisas corriqueiras e que são inevitáveis como discussões por diferença de opinião rolam mesmo né?

    ResponderExcluir
  31. Fazem parte da vida e seria muito chato se não houvesse uma de vez em quando.
    BJs, Rose.

    ResponderExcluir
  32. Que bom Kate que você faz parte da ala dos felizardos.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  33. Oi Maristela, os altos e baixos fazem parte, mas o que importa mesmo é o amor contido nesta relação que para mim é a mais forte de todas.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  34. Oi katiene, pelo menos deveria prevalecer.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  35. Yassui Kimura17/10/12

    Amei este livro!!!

    ResponderExcluir
  36. Ele é muito bom mesmo, não tem como não gostar e se emocionar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  37. Nossa, a sua resenha foi bem legal.
    Eu tenho um irmão mais novo, e quando menor achava que minha mãe preferia ele, mas agora eu não vejo mas isso, acho que quando se vai amadurecendo o pensamento vai mudando, e nós vamos se tornando mais independentes e não sentindo mais essa destinção entre um ou outro, pelo menos comigo é assim.
    Então Rose, eu adorei sua resenha. Bjs'

    ResponderExcluir
  38. Que bom Sabrina que você percebeu que uma mãe ama os filhos igualmente, mas claro pode se identificar com outros de uma forma diferente, mas nós também somos assim com nossos amigos não é ?
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  39. Leonardo Carvalho28/10/12

    Depois dessa resenha, fiquei mais ansioso ainda para ler esse livro.

    Ótima resenha, ótimo livro! 

    ResponderExcluir
  40. Oi Leonardo, a resenha eu não sei se foi ótima, mas o livro pode ter certeza que é!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  41. Olá, gostei muito da sua resenha. Estou desejando muito ler esse livro e assim que lê-lo, poderia até recomendar à minha mãe, já que minha relação com ela não é uma das melhores. Eu gosto muito de livros que envolvem os pais porque quando os mesmos leem, alguns deles passam a enxergar a relação pais/filhos de uma maneira diferente. Minha mãe por exemplo acha que tudo que eu gosto é ruim, mas muito pior seria se eu estivesse no mundo das drogas, ou então me vendendo... Me interessei bastante! Abraços.

    ResponderExcluir
  42. Oi Bia, este choque de geração sempre causa atritos, o importante é manter o diálogo aberto. Seria muito bom que ambas lessem, tenho certeza que todos sempre tiram uma boa lição desta história.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.