#Resenha Your Destiny #2/4

Oi amigos, hoje vou continuar a falar da série Secret Garden. Hoje vou falar do segundo volume. Vamos lá?
Your Destiny - #2 série Secret Garden - Katherine Laccom't
351 páginas - Editora 3Dea
Ivy Destiny sempre foi super protegida pelos pais. Ela vivia em uma redoma de vidro, e o mundo que conhecia era apenas o visto pela TV. Até que os pais faleceram e ela se viu literalmente jogada na rua. Foi assim, que Mad e as gurias do clube a encontraram e a resgataram.
Sem ter para onde ir ou alguém a quem pedir ajuda, acabou sendo "adotada" pela equipe do Secret Garden, que lhe deu trabalho e um teto para morar, mas acima de tudo, lhe deram amor e apoio.
E foi tentando ajudar aqueles que tanto lhe ajudaram, que ela conheceu Christopher O'Donnell.
Chris é um dos sócios do clube, mas por conta de sua candidatura ao Senado, ele pouco está aparecendo. Apesar de ser um político sério e de liderar as pesquisas, ele tem que engolir alguns sapos e sacrificar algumas coisas para alcançar seu sonho.
Nesta parte, entra seu noivado com Audrey. Ambos são filhos de famílias tradicionais americanas e sempre foram muito amigos. Uma amizade tão forte que todos pensavam que namoravam. E como confiavam um no outro, e sabiam de tudo um do outro, fizeram deste pensamento uma verdade para a mídia. Por conta disso, e visando as eleições, eles estavam de casamento marcado. Um casamento de fachada que atendia as necessidades de ambos, e que ambos estavam satisfeitos com isso.
Mas o acordo começa a dar errado quando Chris conhece Ivy. Ela estava longe de ser a mulher que Chris pensava um dia se apaixonar, até porque, ele nem pensava nisso. E mesmo lutando contra todos os seus sentidos, foi impossível ficar longe daquele menina-mulher que lhe encantou logo de cara. 
Na outra ponta, Audrey também se apaixona, e tanto ela, quanto Chris, sabem que seus parceiros não podem aparecer para a mídia. E tudo corria bem do jeito que estava, até que em determinado momento, não era mais apenas a vida de Chris e Audrey que estava sendo atingida por este casamento amigável entre eles.
Chris sempre soube que Audrey era uma amiga por quem ele daria a vida, e justamente por isso, sabia o quanto ela estava perdendo por causa deste casamento, mesmo que ela afirmasse que jamais o deixaria no ponto em que estavam. E se alguém tinha que perder algo, que fosse ele, não as duas mulheres que tinham seu coração de formas tão diferentes.
Acontece que nos bastidores da política, nem sempre é possível fazer o que se deseja, ainda mais quando a vida de Ivy está na berlinda. Ele que não acreditava em destino precisa tomar a mais difícil decisão de sua vida, abrir mão do seu amor ou da sua carreira. Uma decisão que afetaria a todos, principalmente Audrey e Ivy, duas inocentes neste jogo sujo da política. Duas mulheres que ele estava disposto a defender até os últimos dias de sua vida.
Por mais que o cérebro de Ivy soubesse da verdade entre o relacionamento de Audrey e Chris, seu coração não conseguia digerir o fato que nunca seria ela a mulher que todos reconheceriam como sendo dele. 
 A primeira vista é uma história como tantas outras, mas o que tem de diferente aqui, é justamente a amizade sincera e desinteressada de Audrey e Chris. Muitos podem achar que ela estava querendo tirar vantagem do futuro possível cargo de primeira dama, ledo engano. Ela concordou com o casamento com o único intuito de ajudar Chris, mesmo que tivesse que abrir mão do seu coração e de sua liberdade. 
Uma trama interessante em meio a política, com direito a chantagem e várias estratégias neste jogo de poder.
Uma coisa que não gostei foi a forma como os pais de Ivy a criaram. Isolar a guria de tudo e de todos chega a ser criminoso. Ainda mais quando você olha o fato do pai não ter nem mesmo se importado em deixar Ivy amparada após sua morte. Ivy não é uma pessoa traumatizada, ou que foi de alguma forma abusada. Os pais sempre a trataram com muito amor, mas para mim isso não é desculpa e não é suficiente. Quando o pai morreu, ele já sabia o que iria acontecer com Ivy, e nada fez para avisá-la ou mesmo ampará-la quando ela estivesse só. E isso poderia ter tido consequências bem graves. Apesar de muito inteligente, Ivy é sim uma pessoa inocente em vários aspectos da vida, e o que equilibra isso, é sua coragem em enfrentar o desconhecido e sua ânsia de viver.
Chris é um homem íntegro, e foi difícil ver como ele estava preso e impotente nesta sujeita política, e querendo proteger Ivy e Audrey. Mais uma enredo em que mostra a força da amizade e amor que este grupo de amigos tem.
Continuo gostando muito da série e sigo firma para os outros volumes. 

Finalizando, deixo o book trailer do livro com vocês:

Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2018 na letra "Y". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:
Perdeu a resenha do livro anterior? Então Clique abaixo e leia!

#Resenha Your Destiny #2/4

Oi amigos, hoje vou continuar a falar da série Secret Garden. Hoje vou falar do segundo volume. Vamos lá?
Your Destiny - #2 série Secret Garden - Katherine Laccom't
351 páginas - Editora 3Dea
Ivy Destiny sempre foi super protegida pelos pais. Ela vivia em uma redoma de vidro, e o mundo que conhecia era apenas o visto pela TV. Até que os pais faleceram e ela se viu literalmente jogada na rua. Foi assim, que Mad e as gurias do clube a encontraram e a resgataram.
Sem ter para onde ir ou alguém a quem pedir ajuda, acabou sendo "adotada" pela equipe do Secret Garden, que lhe deu trabalho e um teto para morar, mas acima de tudo, lhe deram amor e apoio.
E foi tentando ajudar aqueles que tanto lhe ajudaram, que ela conheceu Christopher O'Donnell.
Chris é um dos sócios do clube, mas por conta de sua candidatura ao Senado, ele pouco está aparecendo. Apesar de ser um político sério e de liderar as pesquisas, ele tem que engolir alguns sapos e sacrificar algumas coisas para alcançar seu sonho.
Nesta parte, entra seu noivado com Audrey. Ambos são filhos de famílias tradicionais americanas e sempre foram muito amigos. Uma amizade tão forte que todos pensavam que namoravam. E como confiavam um no outro, e sabiam de tudo um do outro, fizeram deste pensamento uma verdade para a mídia. Por conta disso, e visando as eleições, eles estavam de casamento marcado. Um casamento de fachada que atendia as necessidades de ambos, e que ambos estavam satisfeitos com isso.
Mas o acordo começa a dar errado quando Chris conhece Ivy. Ela estava longe de ser a mulher que Chris pensava um dia se apaixonar, até porque, ele nem pensava nisso. E mesmo lutando contra todos os seus sentidos, foi impossível ficar longe daquele menina-mulher que lhe encantou logo de cara. 
Na outra ponta, Audrey também se apaixona, e tanto ela, quanto Chris, sabem que seus parceiros não podem aparecer para a mídia. E tudo corria bem do jeito que estava, até que em determinado momento, não era mais apenas a vida de Chris e Audrey que estava sendo atingida por este casamento amigável entre eles.
Chris sempre soube que Audrey era uma amiga por quem ele daria a vida, e justamente por isso, sabia o quanto ela estava perdendo por causa deste casamento, mesmo que ela afirmasse que jamais o deixaria no ponto em que estavam. E se alguém tinha que perder algo, que fosse ele, não as duas mulheres que tinham seu coração de formas tão diferentes.
Acontece que nos bastidores da política, nem sempre é possível fazer o que se deseja, ainda mais quando a vida de Ivy está na berlinda. Ele que não acreditava em destino precisa tomar a mais difícil decisão de sua vida, abrir mão do seu amor ou da sua carreira. Uma decisão que afetaria a todos, principalmente Audrey e Ivy, duas inocentes neste jogo sujo da política. Duas mulheres que ele estava disposto a defender até os últimos dias de sua vida.
Por mais que o cérebro de Ivy soubesse da verdade entre o relacionamento de Audrey e Chris, seu coração não conseguia digerir o fato que nunca seria ela a mulher que todos reconheceriam como sendo dele. 
 A primeira vista é uma história como tantas outras, mas o que tem de diferente aqui, é justamente a amizade sincera e desinteressada de Audrey e Chris. Muitos podem achar que ela estava querendo tirar vantagem do futuro possível cargo de primeira dama, ledo engano. Ela concordou com o casamento com o único intuito de ajudar Chris, mesmo que tivesse que abrir mão do seu coração e de sua liberdade. 
Uma trama interessante em meio a política, com direito a chantagem e várias estratégias neste jogo de poder.
Uma coisa que não gostei foi a forma como os pais de Ivy a criaram. Isolar a guria de tudo e de todos chega a ser criminoso. Ainda mais quando você olha o fato do pai não ter nem mesmo se importado em deixar Ivy amparada após sua morte. Ivy não é uma pessoa traumatizada, ou que foi de alguma forma abusada. Os pais sempre a trataram com muito amor, mas para mim isso não é desculpa e não é suficiente. Quando o pai morreu, ele já sabia o que iria acontecer com Ivy, e nada fez para avisá-la ou mesmo ampará-la quando ela estivesse só. E isso poderia ter tido consequências bem graves. Apesar de muito inteligente, Ivy é sim uma pessoa inocente em vários aspectos da vida, e o que equilibra isso, é sua coragem em enfrentar o desconhecido e sua ânsia de viver.
Chris é um homem íntegro, e foi difícil ver como ele estava preso e impotente nesta sujeita política, e querendo proteger Ivy e Audrey. Mais uma enredo em que mostra a força da amizade e amor que este grupo de amigos tem.
Continuo gostando muito da série e sigo firma para os outros volumes. 

Finalizando, deixo o book trailer do livro com vocês:

Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2018 na letra "Y". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:
Perdeu a resenha do livro anterior? Então Clique abaixo e leia!

Editoras Parceiras