#Resenha Quem Era Ela

Oi amigos, dando sequência a um dos meus desafios literários, tenho hoje para vocês a resenha de um thrillher psicológico muito bom. Confiram!
Quem Era Ela - JP Delaney
336 páginas - Editora Intrínseca
A casa na Folgate Strett, 1 é assinada pelo talentoso e conhecido arquiteto Edward Monkford do prestigiado escritório Monkford e Associados.
Esta bela casa, totalmente automatizada e programada para atender aos moradores, é palco desta trama inquietante. A casa que foi construída para uso próprio, acabou sendo posta para alugar após a morte da esposa e filho de Edward.
Acontece que Edward é uma pessoa, digamos, excêntrica, e apesar da casa atrair inúmeros interessados, poucos passam pelo crivo exigido. E nem é pelo valor pedido e sim, pelas exigências pedidas. E é tentando passar por este crivo que conhecemos Emma e Jane.
Emma é uma jovem muito bonita que mantém um relacionamento estável com Simon. Ambos estão procurando um novo imóvel após Emma ter sido atacada dentro da própria casa. Jane é solteira, mas também passa por uma pequena tragédia particular. O imóvel é encarado como um novo recomeço para ambas.
Estas duas mulheres que não se conhecem tem suas vidas cruzadas quando ambas fixam residência na Folgate Street e mantem um relacionamento com Edward.
Se já não bastassem as muitas exigências pedidas pelo contrato, a casa fora palco de uma morte, onde alguns acreditam ter sido suicídio e outros, assassinato.
E conforme vamos conhecendo as histórias de Emma e Jane, mais claro fica que nada ali naquela casa é normal. E que a história de ambas parece haver uma ligação bem inquietante.
O enredo é dividido entre passado (Emma) e presente (Jane), e ambas narram suas histórias. Conforme o final vai se aproximando, vamos percebendo que nesta trama, ninguém é totalmente inocente, e somos enganados até a última página. E você, está preparado para saber quem era ela?
Já tem um bom tempo que eu tenho este livro, e no início do ano tinha pego para ler, mas por um motivo ou outro, acabei não terminando a leitura, e nem era pelo fato de não estar gostando. Mas confesso que a retomada da leitura agora foi melhor, consegui mergulhar com mais afinco na leitura do que antes.
Para finalizar deixo com vocês o book trailer:
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018), no item "um livro que começou e não terminou". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:

#Resenha Quem Era Ela

Oi amigos, dando sequência a um dos meus desafios literários, tenho hoje para vocês a resenha de um thrillher psicológico muito bom. Confiram!
Quem Era Ela - JP Delaney
336 páginas - Editora Intrínseca
A casa na Folgate Strett, 1 é assinada pelo talentoso e conhecido arquiteto Edward Monkford do prestigiado escritório Monkford e Associados.
Esta bela casa, totalmente automatizada e programada para atender aos moradores, é palco desta trama inquietante. A casa que foi construída para uso próprio, acabou sendo posta para alugar após a morte da esposa e filho de Edward.
Acontece que Edward é uma pessoa, digamos, excêntrica, e apesar da casa atrair inúmeros interessados, poucos passam pelo crivo exigido. E nem é pelo valor pedido e sim, pelas exigências pedidas. E é tentando passar por este crivo que conhecemos Emma e Jane.
Emma é uma jovem muito bonita que mantém um relacionamento estável com Simon. Ambos estão procurando um novo imóvel após Emma ter sido atacada dentro da própria casa. Jane é solteira, mas também passa por uma pequena tragédia particular. O imóvel é encarado como um novo recomeço para ambas.
Estas duas mulheres que não se conhecem tem suas vidas cruzadas quando ambas fixam residência na Folgate Street e mantem um relacionamento com Edward.
Se já não bastassem as muitas exigências pedidas pelo contrato, a casa fora palco de uma morte, onde alguns acreditam ter sido suicídio e outros, assassinato.
E conforme vamos conhecendo as histórias de Emma e Jane, mais claro fica que nada ali naquela casa é normal. E que a história de ambas parece haver uma ligação bem inquietante.
O enredo é dividido entre passado (Emma) e presente (Jane), e ambas narram suas histórias. Conforme o final vai se aproximando, vamos percebendo que nesta trama, ninguém é totalmente inocente, e somos enganados até a última página. E você, está preparado para saber quem era ela?
Já tem um bom tempo que eu tenho este livro, e no início do ano tinha pego para ler, mas por um motivo ou outro, acabei não terminando a leitura, e nem era pelo fato de não estar gostando. Mas confesso que a retomada da leitura agora foi melhor, consegui mergulhar com mais afinco na leitura do que antes.
Para finalizar deixo com vocês o book trailer:
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018), no item "um livro que começou e não terminou". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:

Editoras Parceiras