#Resenha Enquanto Bela Dormia

Com uma ótima releitura de um clássico conhecido mundialmente, a autora leva seus leitores ao obscuro jogo de poder, onde os amores e as traições andam lado a lado. Sentem-se e aproveitem!

Enquanto Bela Dormia - Elizabeth Blackwell
368 páginas - Editora Arqueiro
Toda garota conhece a história da Bela Adormecida: a bela princesa que recebeu uma maldição onde ao ferir o dedo em uma roca de tecer cai em um sono profundo, acordando tempos depois com o beijo de um príncipe. Este conto de fadas faz parte da infância de toda garota, ainda mais depois que foi imortalizado pelos Estúdios Disney.
O que nós temos aqui, e a história da vida real, sem a parte do conto de fadas. A história é contada por Elise, a dama de companhia da Rainha Lenore e que depois passou a ser da Princesa Rosa, a nossa bela.
Mas vamos ao início desta história, há muitos anos atrás...
Era uma vez... Elise cresceu em uma mísera fazendo do interior de St. Eslip. Única garota entre 6 irmãos seus sonhos não eram tão diferentes dos que viviam na região. Mas sua mãe não permitia que ela pensasse pequeno, e a ensinou desde cedo a ler e escrever e como portar-se como uma dama, não que onde morasse isso fosse útil para alguma coisa...
O único gesto de amor que recebia vinha de sua mãe, e não era só pelo fato de ser mulher, como bem soube depois. Com a morte da mãe e dos seus 4 irmãos, Elise resolveu fugir da vida dura e miserável que estava condenada, e seguindo os conselhos da mãe, foi para St. Eslip procurar trabalho no castelo. 
Com a ajuda de sua tia Agnes e da Sra. Tewkes, além de uma mãozinha do destino, logo Elise viu-se trabalhando como camareira no castelo.
Encantada com todo o luxo e sentido-se um peixe fora d'água, tinha apenas Petra como amiga, e o resto de seu tempo passava trabalhando e admirando a Rainha Lenore. Sem entender muito do que acontecia ao seu redor, ela sempre pedia para que a felicidade voltasse aos olhos da Rainha, a quem nutria um carinho verdadeiro e sincero.
Para sua surpresa, ela foi chamada para ser a dama de companhia da Rainha. Era a concretização de um pequeno sonho seu, pois passaria a viver ainda mais próximo daquela que aprendeu a admirar.
Ela soube que o casamento entre o Rei Ranolf e a Rainha Lenore haviam se casado por amor. Mas nem mesmo todo o amor que sentiam um pelo outro foi capaz de trazer paz ao reinado deles. Com a falta de um herdeiro, eles sofriam constantes pressões para que indicassem um substituto, o que diretamente seria o Príncipe Browen, irmão do Rei.
Antes que isso pudesse ser concretizado, e depois de anos de frustrações, eis que o casal finalmente foi agraciado com um bebê. Todas as expectativas voltaram-se para este nascimento, e a tristeza antes tão frequente no olhar da rainha, dera lugar ao sorriso fácil.
Nem mesmo o fato do bebê ser uma menina, tirou a alegria do Rei, que na mais absoluta felicidade de finalmente segurar um filho nos braços, nomeou a pequena Rosa como herdeira de seu trono.
Já tendo Browen como seu inimigo, depois de o ter preterido em favor de Rosa, agora era a vez de Millicent, sua tia. Querendo afastar sua esposa da influência maligna de Millicent, o Rei Ranolf a expulsa do castelo, e isso acaba fazendo com que a megera desfira um golpe que mudaria para sempre o destino daquele reino. Ela jogou uma maldição à pequena Rosa, bem no dia de seu batizado.

Temendo o pior, o Rei e a Rainha tomaram todas as providências cabíveis para que a maldição não se concretizassem. Todos os súditos atenderam ao chamado de seu soberano, e suas ordens foram atendidas. Mesmo com um vantajoso prêmio para quem encontrasse ou desse pistas do paradeiro de sua tia Millicent, o Rei Ranolf não conseguiu descobrir nada de seu paradeiro.
Com isso, apesar de toda a segurança do castelo e da proteção de Flora, irmã de Millicent, havia sobre a cabeça de todos, principalmente do casal real, a espada da morte. Era palpável o medo que tinha de perderem Rosa. 
A menina acabou crescendo cercada de cuidados extras com sua segurança, e conforme os anos foram passando, ela mesma começou a questionar alguns destes cuidados.
Com o passar dos anos, o relacionamento entre a Rainha e Elise foi se estreitando, e ela pegando ainda mais carinho e amor com sua soberana e principalmente com sua princesa. Elise também descobriu o amor nos beijos de Marcus, o filho do sapateiro.
Feliz com seu atual momento, Elise não imaginava as escolhas difíceis que teria pela frente. Sendo ela o braço direito da Rainha, um compromisso mais sério entre ela e Marcus não era muito bem visto aos olhos dos que moravam no castelo. E enquanto tentava achar uma solução para o fato, o destino acabou lhe tirando das mãos sua escolha.
Uma ameaça iminente estava de volta, e ela teria que ser forte para poder ajudar aqueles que se tornaram sua família de coração.
A guerra estava próxima e o destino de todos era incerto. Apesar de já estar moça, Rosa ainda era fonte de muitas preocupações para seus pais, que continuavam a temer por sua vida. Com seu destino alterado por conta do medo que Millicent espalhou, Elise viu-se em uma situação que em nenhum de seus melhores sonhos imaginou. Agora aquela menina pobre que havia chegado ao castelo, dava lugar a uma mulher de posição invejável e com um segredo que tanto podia ser o céu como o seu inferno.
Mas Elise sabia o que queria, e surpreendentemente acabou encontrando no que parecia ser apenas um negócio, mais do que esperava. Em paz consigo mesma e com suas escolhas, ela mais uma vez teria que mostrar não só sua força como sua lealdade. Estava nas mão dela não só o futuro de St. Eslip, como a vida da própria Princesa Rosa.
Em um desfecho inesperado acabamos conhecendo a verdadeira história da bela princesa amaldiçoada ao sono profundo. Se você não acredita em contos de fadas, este livro é para você. Se o felizes para sempre é o que você procura, leia também, mas lembre-se, a vida é mais complicada que um simples... "e viveram felizes para sempre..."
Não deixem de conferirem o Book Trailer do livro:


a Rafflecopter giveaway

#Resenha Enquanto Bela Dormia

Com uma ótima releitura de um clássico conhecido mundialmente, a autora leva seus leitores ao obscuro jogo de poder, onde os amores e as traições andam lado a lado. Sentem-se e aproveitem!

Enquanto Bela Dormia - Elizabeth Blackwell
368 páginas - Editora Arqueiro
Toda garota conhece a história da Bela Adormecida: a bela princesa que recebeu uma maldição onde ao ferir o dedo em uma roca de tecer cai em um sono profundo, acordando tempos depois com o beijo de um príncipe. Este conto de fadas faz parte da infância de toda garota, ainda mais depois que foi imortalizado pelos Estúdios Disney.
O que nós temos aqui, e a história da vida real, sem a parte do conto de fadas. A história é contada por Elise, a dama de companhia da Rainha Lenore e que depois passou a ser da Princesa Rosa, a nossa bela.
Mas vamos ao início desta história, há muitos anos atrás...
Era uma vez... Elise cresceu em uma mísera fazendo do interior de St. Eslip. Única garota entre 6 irmãos seus sonhos não eram tão diferentes dos que viviam na região. Mas sua mãe não permitia que ela pensasse pequeno, e a ensinou desde cedo a ler e escrever e como portar-se como uma dama, não que onde morasse isso fosse útil para alguma coisa...
O único gesto de amor que recebia vinha de sua mãe, e não era só pelo fato de ser mulher, como bem soube depois. Com a morte da mãe e dos seus 4 irmãos, Elise resolveu fugir da vida dura e miserável que estava condenada, e seguindo os conselhos da mãe, foi para St. Eslip procurar trabalho no castelo. 
Com a ajuda de sua tia Agnes e da Sra. Tewkes, além de uma mãozinha do destino, logo Elise viu-se trabalhando como camareira no castelo.
Encantada com todo o luxo e sentido-se um peixe fora d'água, tinha apenas Petra como amiga, e o resto de seu tempo passava trabalhando e admirando a Rainha Lenore. Sem entender muito do que acontecia ao seu redor, ela sempre pedia para que a felicidade voltasse aos olhos da Rainha, a quem nutria um carinho verdadeiro e sincero.
Para sua surpresa, ela foi chamada para ser a dama de companhia da Rainha. Era a concretização de um pequeno sonho seu, pois passaria a viver ainda mais próximo daquela que aprendeu a admirar.
Ela soube que o casamento entre o Rei Ranolf e a Rainha Lenore haviam se casado por amor. Mas nem mesmo todo o amor que sentiam um pelo outro foi capaz de trazer paz ao reinado deles. Com a falta de um herdeiro, eles sofriam constantes pressões para que indicassem um substituto, o que diretamente seria o Príncipe Browen, irmão do Rei.
Antes que isso pudesse ser concretizado, e depois de anos de frustrações, eis que o casal finalmente foi agraciado com um bebê. Todas as expectativas voltaram-se para este nascimento, e a tristeza antes tão frequente no olhar da rainha, dera lugar ao sorriso fácil.
Nem mesmo o fato do bebê ser uma menina, tirou a alegria do Rei, que na mais absoluta felicidade de finalmente segurar um filho nos braços, nomeou a pequena Rosa como herdeira de seu trono.
Já tendo Browen como seu inimigo, depois de o ter preterido em favor de Rosa, agora era a vez de Millicent, sua tia. Querendo afastar sua esposa da influência maligna de Millicent, o Rei Ranolf a expulsa do castelo, e isso acaba fazendo com que a megera desfira um golpe que mudaria para sempre o destino daquele reino. Ela jogou uma maldição à pequena Rosa, bem no dia de seu batizado.

Temendo o pior, o Rei e a Rainha tomaram todas as providências cabíveis para que a maldição não se concretizassem. Todos os súditos atenderam ao chamado de seu soberano, e suas ordens foram atendidas. Mesmo com um vantajoso prêmio para quem encontrasse ou desse pistas do paradeiro de sua tia Millicent, o Rei Ranolf não conseguiu descobrir nada de seu paradeiro.
Com isso, apesar de toda a segurança do castelo e da proteção de Flora, irmã de Millicent, havia sobre a cabeça de todos, principalmente do casal real, a espada da morte. Era palpável o medo que tinha de perderem Rosa. 
A menina acabou crescendo cercada de cuidados extras com sua segurança, e conforme os anos foram passando, ela mesma começou a questionar alguns destes cuidados.
Com o passar dos anos, o relacionamento entre a Rainha e Elise foi se estreitando, e ela pegando ainda mais carinho e amor com sua soberana e principalmente com sua princesa. Elise também descobriu o amor nos beijos de Marcus, o filho do sapateiro.
Feliz com seu atual momento, Elise não imaginava as escolhas difíceis que teria pela frente. Sendo ela o braço direito da Rainha, um compromisso mais sério entre ela e Marcus não era muito bem visto aos olhos dos que moravam no castelo. E enquanto tentava achar uma solução para o fato, o destino acabou lhe tirando das mãos sua escolha.
Uma ameaça iminente estava de volta, e ela teria que ser forte para poder ajudar aqueles que se tornaram sua família de coração.
A guerra estava próxima e o destino de todos era incerto. Apesar de já estar moça, Rosa ainda era fonte de muitas preocupações para seus pais, que continuavam a temer por sua vida. Com seu destino alterado por conta do medo que Millicent espalhou, Elise viu-se em uma situação que em nenhum de seus melhores sonhos imaginou. Agora aquela menina pobre que havia chegado ao castelo, dava lugar a uma mulher de posição invejável e com um segredo que tanto podia ser o céu como o seu inferno.
Mas Elise sabia o que queria, e surpreendentemente acabou encontrando no que parecia ser apenas um negócio, mais do que esperava. Em paz consigo mesma e com suas escolhas, ela mais uma vez teria que mostrar não só sua força como sua lealdade. Estava nas mão dela não só o futuro de St. Eslip, como a vida da própria Princesa Rosa.
Em um desfecho inesperado acabamos conhecendo a verdadeira história da bela princesa amaldiçoada ao sono profundo. Se você não acredita em contos de fadas, este livro é para você. Se o felizes para sempre é o que você procura, leia também, mas lembre-se, a vida é mais complicada que um simples... "e viveram felizes para sempre..."
Não deixem de conferirem o Book Trailer do livro:


a Rafflecopter giveaway

Editoras Parceiras