#Resenha: Despertar


Despertar - A Bandeja - vol.1 - Lycia Barros
240 páginas - Editora Arqueiro

Avaliação A Magia Real: 3,0 / 5,0

Não tinha me dado conta sobre o tema que a Lycia Barros abordava, sempre ouvia as pessoas dizendo que ela era uma ótima escritora e pensava: "- Uma hora dessas tenho de ler algo dela." Então a Arqueiro, editora parceira do blog coloca ela no catálogo e eis a minhas chance. Nem pensei duas vezes antes de solicitar o exemplar de Despertar. Quando publiquei a foto no instagram de que estava lendo, alguém me disse, que achava-o muito religioso e por isso não tinha interesse em ler. Então agora venho dizer o que achei da leitura, eu uma pessoa que não sigo nenhuma religião, a não ser a católica não praticante, ou seja, fui batizada, fiz comunhão e crisma, somente porque a gente não manda na própria vida até a fase adulta. Mas depois disso, frequento uma missa somente em ocasiões especiais.Então primeiro meu conceito sobre Deus. Eu acredito nele, converso com ele, mas não acredito em adoração de imagens e em estruturas religiosas. Para mim ele está comigo aonde eu for, por isso sou adepta de uma religião parecida com a da Ana, personagem desse livro. Onde as pessoas se reúnem em qualquer lugar e aceitam falar sobre qualquer assunto sem julgar, somente aconselhando a seguir o caminho correto. Achei fantástico essa personagem ter uma alma tão livre. No entanto tive um problema, as citações bíblicas, e é aqui que os leitores irão se dividir. Pois eu acredito na bíblia como uma história, ela pode nos guiar tanto quanto um romance, uma ficção, pois para mim tudo que lemos e aprendemos nos forma como pessoas.Estive a ponto de desistir da leitura quando a Angelina, personagem principal, começou a citar muito os versículos, e ao ler eles na bíblia interpreta-lo como lhe convinha. Pois é isso que um pregador faz, ele distorce as palavras a seu favor e não aceita contradição. Entendem, é isso que acho errado quando existe um líder religioso, para mim ninguém é melhor do que ninguém e querer impor uma ideia sem aceitar o que a pessoa responde é o que faz muitas pessoas não terem um grupo religioso.Acredito na oração, na fé, mas não acredito nos homens que se acham donos da razão, nas pessoas que cobram dízimos ou porcentagens de trabalho, para mim tinha que ser como está no livro, por livre e espontânea vontade. Queria que as religiões fossem dessa maneira. Mas não é a realidade. Então a leitura me prendeu quando resolvi não me deixar envolver pela crença, fui adentrando a história e conhecendo as decisões que Angelina tomou e o que a levou a ter de crescer interiormente, acredito que essa história irá ajudar diversas pessoas, afinal ela nos fala de amor próprio, em não nos deixar levar pelos impulsos, em saber pensar e raciocinar diante das dificuldades. E que escolher o caminho correto, nos trás recompensas maravilhosas. Chamem de respostas do universo ou de Deus recompensando, o fato é que há bondade está nas pessoas e só precisa ser libertada para vivermos em harmonia.Se acho que o tema religião dominou a história? Sim, acho. Mas de forma positiva, pois ela não faz você se converter e sim notar o quão importante é a religião para as pessoas e que todos temos nossos "pecados". Não creio que exista essa coisa de que o pecado vai castigar as pessoas. Acredito que aqui se faz, aqui se paga, que é quase a mesma coisa.Um romance que nos faz torcer por um final feliz. Até o ponto de fazer algo que não costumo realizar. Dei uma espiada no final, porque não aguentava tanta reviravolta e queria saber o que ia acontecer. Fechei o livro feliz de conhecer a escrita da autora e de que parte de suas ideias são semelhantes as minhas. Querendo ou não ela sabe nos enredar numa teia de acontecimentos e assim devorar o livro em algumas horas.
Só posso desejar sucesso a Lycia Barros e que ela traga muitas outras histórias, porque por mais que sejam religiosas, me fez muito bem ler e com certeza quero voltar a encontrar novos conselhos e comparações com o que penso por aí.

Beijocas Elis!!!!


a Rafflecopter giveaway

0 comentários:

Postar um comentário

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.