#Resenha Roubada

Oi amigos, hoje venho com a resenha de um livro que há tempos estava na minha estante e cujo o enredo me deixava bem curiosa. Vamos ver o que achei da leitura?
Roubada - Lesley Pearse
376 páginas - Editora Novo Conceito
Era uma manhã como tantas outras que David levava o cachorro do vizinho para caminhar pela praia, quando ele encontrou o corpo de uma mulher dentro da água, próximo da areia.
Para seu espanto, a moça ainda estava viva, apesar de claramente machucada e quase morta. Depois que o socorro chegou e ela foi levada para o hospital, houve uma grande comoção para descobrir quem seria a moça, visto que ela apresentava um quadro de amnésia.
A história do resgate foi contada em todos os veículos de comunicação e foi por isso que Dale reconheceu sua amiga Lotte. As duas trabalharam juntas em um cruzeiro, Dale como esteticista e Lotte como cabeleireira.
Apesar de serem tão diferentes, elas se tornaram grandes amigas. Mas o última notícia que Dale tinha de Lotte  foi logo após ambas deixarem o navio. Lotte disse que estava voltando para a casa dos pais após o episódio traumático que sofrera durante o cruzeiro.
Dale não tinha porque desconfiar da amiga, e agora diante dos acontecimentos, percebeu que sabia muito pouco dela. Ao lado de Scott, deram todas as informações que dispunham em relação a Lotte e o tempo em que trabalharam juntos, na esperança de que a polícia descobrisse o que tinha acontecido com a moça neste período, em que tudo indicava, ela foi mantida em cativeiro.
As coisas ficaram mais nebulosas quando os médicos descobriram que Lotte havia tido um bebê a pouco tempo. Lotte não lembrava de nada, nem da gravidez e nem do parto. Ela não tinha ideia de onde a criança poderia está, ou mesmo se estava viva. Mesmo com sua memória voltando aos poucos, ainda haviam muitas colunas a serem preenchidas.
Se todos já estavam em alerta por conta do que teria acontecido com Lotte, imagine quando ainda no hospital ela foi vítima de um atentado, e só não morreu porque seu salvador David chegou mais uma vez na hora certa.
Acho que ninguém sabe do que é capaz até que seja testado...
Sem saber de onde o perigo poderia vim, o jeito foi Lotte se refugiar na casa de amigos, enquanto a polícia seguia com as investigações. Mas seu tormento estava longe de acabar, e agora não só ela como Dale acabaram caindo nas mãos inimigas. Era questão de tempo para que ambas morressem. 
Enquanto isso, seus amigos e familiares, liderados por David, faziam uma busca desesperada pelas amigas. Era uma luta contra o tempo, contra um inimigo fantasma, que ninguém tinha ideia de quem seria.
O que Lotte havia feito para estar tendo sua vida ameaçada? Quem estava por trás do sequestro de Dale e Lotte? Onde Lotte ficou presa durante todo este tempo? Como ela foi parar na praia? O que aconteceu com o bebê que ela dera a luz? Quem era o pai deste bebê? Estas e outras perguntas permeiam a mente do leitor ao longo da leitura.
Um livro que tem um estilo que eu gosto muito, mas que infelizmente não me prendeu. Apesar da história interessante que tinha em mãos, não senti aquele frio na barriga, aquele medo que normalmente enredos assim trazem. Para completar, não senti nenhuma empatia por Lotte, e quando ficou esclarecido o que tinha acontecido com ela, fiquei é com raiva mesmo pela burrice dela.
Eles roubaram mais de um ano da minha vida e o meu bebê. Eles quase roubaram minha sanidade e a minha vida, também.
Tudo bem que ninguém merece passar pelo que ela passou, mas para ser bem clara, ela praticamente se colocou nas duas situações. O fato dos outros personagens não terem me cativado, também não ajudou muito. Algumas coisas me pareceram um tanto forçadas demais, como o envolvimento de David e Lotte. Achei rápido demais, ainda mais levando em conta que Lotte vinha de episódios traumáticos. Claro que tudo isso foram coisas que senti durante a leitura, ou seja, você pode ter uma visão totalmente diferente da minha. Como disse mais acima, infelizmente desta vez não rolou para mim.

Este livro faz parte do meu Desafio Literário Livreando 2018 (#DLL2018) no item "um livro que no título tenha a 1° letra do seu nome". Para ler outras resenhas deste desafio, basta clicar na imagem abaixo:

5 comentários:

  1. um bom enredo de suspense, uma trama intrigante
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elis, e uma trama intrigante, uma pena que não tenha me conquistado tanto.
      Bjs Rose

      Excluir
  2. Olá,
    Nossa eu até estava gostando da sinopse, mas como você disse que não te prendeu muito a escrita não deve ter colaborado, já que também tem um tema que gosto muito que é amnésia, uma pena mesmo.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  3. Rose, esse livro não funcionou nem um pouco pra mim também não. A Lotte foi burra sim, mas olha, na época não pus nem um pouco a culpa nela. Ela foi a vítima. Quase vomitei lendo as coisas que fizeram com ela. Não gosto nem de lembrar desse livro.

    ResponderExcluir
  4. Oi Rose, tudo bem?
    Não li esse livro, apesar de ter lido vários comentários na época do seu lançamento. É o tipo de leitura que eu gosto, mas na época, não chamou a minha atenção.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.