#Resenha A Sétima Cela #1/3

Oi amigos, hoje tenho o prazer de fazer a resenha do último livro que li em 2016. Um livro surpreendente, que mistura distopia, suspense, drama e romance. Acompanhem e conheçam:

A Sétima Cela - #1 Trilogia A Cela - Kerry Drewery
316 páginas - Editora Astral Cultural
O povo sempre clamou por segurança e uma justiça igual para todos. O povo nunca se sentiu seguro diante dos tribunais de justiça como conhecemos. A justiça não representava o clamor das ruas. É quando entra em cena o novo sistema de justiça, onde não há mais tribunais e nem juízes. É o povo quem decide se o acusado deve ou não morrer pelo crime cometido.
É a justiça ao alcance de um dedo, ou melhor, de uma ligação, uma mensagem de texto, um voto...
A justiça na Inglaterra agora se transformou em um programa de TV chamado Morte é Justiça, realizado pela empresa Olho por Olho.
Para vocês entenderem melhor o que ocorre no novo sistema judiciário da Inglaterra vou explicar resumidamente. Quando uma pessoa é presa por algum crime, ele tem sete dias até ter sua sentença decidida pela população. Durante estes sete dias, o condenado fica incomunicável, sendo que a cada dia ele passa por uma cela diferente, totalizando no final sete celas. Na sétima e última cela, sempre em transmissão ao vivo pela TV, o condenado fica sabendo se a população votou pela sua morte ou não. Caso a população o tenha considerado culpado, ali mesmo ele é condenado à morte na cadeira elétrica. tendo sua execução ao vivo e sem direito a qualquer tipo de clemência.
O atual sistema diminuiu muito os crimes, apesar disso, o que se vê na prática é que muitos não consideram o sistema justo como a imprensa vive dizendo.
A pessoa pode votar quantas vezes quiser, e com o alto custo das ligações e do acesso à internet, fica mais difícil para aqueles que não tem dinheiro fazerem parte desta justiça. É aqui que começa nossa trama, ou pelo é contra isso que Martha Honeydew vai tentar lutar.
Martha é uma órfã de 16 anos que vive nos Arranha-Céus. Um lugar carente em muitos sentidos. Martha não conheceu o pai, e teve sua mãe morta por conta de um atropelamento brutal. O culpado deste crime foi condenado à morte, segundo a vontade da população. Acontece que o culpado era seu vizinho e melhor amigo Oliver B. 
Oliver morreu alegando ser inocente. As pessoas do Arranha-Céus sabiam da verdade. Sabiam da sua inocência, mas como lutar contra um sistema corrupto que não pede nenhum tipo de provas para condenar alguém? O que importa é a audiência que o programa pode atingir.
E as audiências subiram muito quando Martha se declara culpada pelo assassinato de Jackson Paige, uma celebridade muito conhecida e querida da Inglaterra. Paige era uma espécie de herói nacional. Um homem que conseguiu vencer na vida, saindo de um mundo pobre que havia nascido. Sua fama não permitiu que ele esquecesse dos necessitados, trabalhando em várias frentes para ajudar aqueles que precisavam.
Presa em flagrante Martha vai para cela 1, e é a primeira adolescente que poderá morrer nesta nova versão de justiça.
Mas para aqueles que realmente querem uma justiça eficaz, há muito mais sujeira envolvida neste assassinato. O problema é que ninguém parece se importar com a verdade. Segredos precisam ser desvendados. Identidades precisam ser reveladas. Verdades precisam ser contadas. 
Para chamar atenção para tudo o que acontece por baixo dos panos, é preciso de um mártir e de um herói. Martha resolveu ser a mártir, não só para salvar aquele que ama, mas também para trazer justiça e limpar o nome de sua mãe e de Oliver.
O herói? O herói é um rapaz que já foi pobre, e hoje por conta do dinheiro e do amor por Martha, tem a chance e a força necessária para chamar atenção sobre a hipocrisia existente nesta nova justiça. É um herói cuja a identidade e a verdade que ele revelará vai dar uma reviravolta e tanto no enredo.
Em um mundo onde a imprensa e as redes sociais detém o poder da notícia, é preciso cavar mais a fundo a procura da real verdade. Ninguém é o que realmente parece ser...
Mas como será que dois adolescentes podem fazer contra todo um sistema? Que armas eles tem guardados em mãos? Será que Martha conseguirá escapar da morte? Haverá mesmo uma justiça igual para todos? A morte é realmente o caminho para a justiça?
Geeeente! Que livro! Fechei 2016 com uma leitura excelente! A autora criou uma trama muito interessante, criticando o sistema judiciário e suas falhas. Não é fácil criar um sistema onde a justiça seja igual para todos. A justiça feita por homens sempre vai ser passível de corrupção e das falhas do ser humano. Há também a crítica para aqueles que mesmo ciente dos problemas, preferem cruzar os braços. Temos também a crítica para aqueles que acreditam em tudo que leem ou veem, sem levantar questionamentos ou mesmo se esforçar para pensar.
Em relação aos personagens, são bem construídos, o que contribui e muito para o enredo. Mesmo aqueles que foram feitos para serem odiados, merecem este sentimento. Nossa como queria estapear a tal da Kristina, a apresentadora do programa Morte é Justiça. Eu conseguia imaginar aquele sorriso falso de Barbie. Só tenho elogios a serem feitos.
Recebi o livro em cortesia da editora, que montou um kit muito bonito do livro. A edição também está bonita, apesar de simples, mas a editora soube onde fazer a diferença. Os capítulos são divididos através das celas, conforme os dias de Martha vão se esgotando. Ou sejam, temos 7 capítulos com folhas pretas e escrita em branco como podem ver a seguir:
A capa tem tudo haver com o enredo, por isso, mais um acerto da parte gráfica.
Esta é uma leitura que recomendo e muito. Leiam e comprovem!!!

40 comentários:

  1. Antes já tinha lido essa resenha no skoob, e já tinha me interessado pela leitura desse livro, e após essa releitura fiquei ainda mais ansiosa. Falar do sistema penitenciário, e suas falhas deve ser bem complicado, imagina quando isso vai para um programa de tv. Essa história me pareceu muito bem construída, e nos envolve desde o começo. Estou louca para começar essa leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou Lana, o enredo é muito bem feito mesmo, e nos faz refletir sobre muita coisa.
      Bjs

      Excluir
  2. Rose!
    Tudo bem que é um livro de ficção, mas bem que esse sistema da Inglaterra, poderia ser utilizado aqui, apenas mudando pena de morte por prisão perpétua com trabalhos forçados...kkkkkk
    O livro parece fenomenal mesmo e já anotei aqui na minha lista de desejados que só aumenta.
    “Volta teu rosto sempre na direção do sol, e então, as sombras ficarão para trás.” (Sabedoria oriental)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, o problema é que continua sendo falho.
      Bjs

      Excluir
  3. Olá,
    Essa capa é maravilhosa e chama muito minha atenção!!!!
    Desconhecia a obra, mas pelo que você explicou e suas impressões acabei ficando louca para fazer a leitura.
    Ainda não li nada que abordasse tal tema e achei bem interessante a forma como a obra critica o sistema prisional e como a justiça é falha em muitas vezes, condenando inocentes além de corrupta.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ela aponta todos estes problemas no livro.
      Bjs

      Excluir
  4. Olá!
    Gostei bastante da sua resenha, mas confesso que esse não é um tipo de leitura que costumo fazer.
    Essa dica vou deixar passar!
    Até a próxima!

    Camila de Moraes - Blog Book Obsession

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Camila! Mesmo assim, obrigada.
      Bjs

      Excluir
  5. Realmente, esse livro parece uma leitura excepcional, particularmente, gostei do enredo, em muito faz lembrar a forma como programas sensacionalistas e jornalecos fúteis tratam a justiça no Brasil, aliás, não duvido que esse enredo essa uma previsão de mau gosto. Quando tiver oportunidade, lerei esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Levanta questões muito boas como injustiça, corrupção e impunidade.
      Bjs

      Excluir
  6. Rose, não é uma trama que me atraia, por isso passo a leitura
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Thaila, mas sei que você não curte mesmo.
      Bjs

      Excluir
  7. gente, eu tenho muita vontade de ler esse livro!! Sua resenha so aumentou minha vontade!!!

    Acho a proposta muito legal, ainda mais pq eu acho que as coisas podem sair meio de mão e a população ter muita sede de sangue e xagerar, sabe? Tipo aquele episodio de black mirror (white bear).

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é apenas isso, existe corrupção e outras coisas envolvidas.
      Bjs

      Excluir
  8. Olá,

    Faz um bom tempo que não leio uma distópia, já estava com saudades. Confesso que não conhecia a obra e fiquei bem empolgada com este enredo, achei uma vibe meio jogos vorazes (não estou falando que são semelhantes, mas alguns aspectos me lembro a série). Quero muito ter a oportunidade de fazer esta leitura. Dica anotadissima! Espero gostar tanto quanto você.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E sei que vai gostar, o enredo é muito bem feito.
      Bjs

      Excluir
  9. Que proposta de livro diferente.. Parece ser bem cruel esse tipo de coisa, não é atoa que pode ser considerado distopia. Aliás, isso me lembrou vagamente jogos vorazes, será que tem alguma referência no meio da história? Gostei bastante, estarei esperando pelas próximas resenhas.

    Um abraço!
    Parágrafos & Travessões

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eduarda, vi os filmes de jogos vorazes e baseada nisso, não achei parecido não.
      Bjs

      Excluir
  10. Oie

    Eu não conhecia e já fiquei doida para ler. Bem diferente e cai no meu gosto.
    Adorei isso dos capítulos com as celas e as páginas em preto, boa sacada da editora.
    Já vai para minha lista!!

    bjs
    Fernanda Y.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa mesmo, fora que aumenta a tensão em volta do enredo.
      Bjs

      Excluir
  11. Olá, Rose, é a primeira resenha que leio sobre esse livro e fiquei bastante curiosa para conhecer o desfecho dessa trama intrigante. Fiquei imaginando um sistema de justiça sem tribunais e juízes!!

    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só posso dizer que funcionaria tão mal como.hoje
      Bjs

      Excluir
  12. Fiquei bem curiosa a respeito desse livro. A capa está linda, chama um pouco a atenção e depois da sua resenha, vou procurar saber mais! Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Rose, adorei conhecer o livro, apesar de não ter o hábito de ler o gênero, fiquei bem curiosa e animada para conhecer mais o trabalho da autora. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gleyse seria um boa oportunidade para sair da zona de conforto.
      Bjs

      Excluir
  14. Rose, esse livro virou um hype no final de 2016, mas ainda não tinha visto nenhuma resenha dele.
    Confesso que o estilo não faz muito minha praia, mas achei a história muito interessante e daria uma chance.

    ResponderExcluir
  15. Nada como uma leitura que nos surpreende né Rose.
    Eu não conhecia sétima cela, mas ele é distópico já me conquistou 60%, e de quebra ainda romance e drama com personagens bem construídos...já anotei, vou ler.
    O kit que a editora montou está realmente um amor.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  16. Olá Rose!
    Não conhecia o livro, mas fiquei bastante curiosa com a leitura. A premissa é muito interessante e sua resenha ficou super convidativa... Já estou anotando a dica!
    bjs

    ResponderExcluir
  17. Ola, adorei sua resenha e fiquei bastante curiosa com esse livro, adoro distopia e essas formas de governo diferenciada que os autores criam, nos faz pensar no que aconteceria se elas realmente fossem reais, dica mais do que anotada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este lado para refletir é o que mais gosto também nas distopias.
      Bjs

      Excluir
  18. Aaaaaaaaaaa já estou lendooooo e adorando. Senhorrrrrrr é muito foda

    ResponderExcluir

  19. Oii, tudo bem?
    Esse livro parece ser dos bons, tenho muita curiosidade de lê-lo mas ainda não tive a oportunidade de ler e nem tempo kkkk. Suas fotos tambem ficaram muito lindinhas.
    Amei o post, parabéns pelo blog maravilhoso.

    ResponderExcluir
  20. Não conhecia muito bem este livro, pois nunca tinha lido uma resenha sobre ele, mas após ler sua resenha não tenho dúvidas que quero ler, adoro distopias, ainda mais com suspense, espero poder ler este livro em breve.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.