#Resenha Meninos em Guerra

Este ano, ano pegar a lista de material escolar dos meus filhos, percebi que os livros paradidáticos pedidos para o mais velho que vai cursar o 9° ano são com temas fortes. Como já comecei a fazer a troca deles pelo Skoob e alguns já chegaram, resolvi começar a ler, antes mesmo dele. Hoje vou falar do primeiro que li, e que sei vai mecher com ele quando for ler. Espero que gostem.
Meninos em Guerra - Jerry Piasecki
168 páginas - Editora Ática
Qualquer guerra é sempre devastadora e a população civil é a maior vítima delas. Não são de hoje os conflitos existentes na África, e infelizmente eles estão longe de acabarem. A história poderia ter como pano de fundo qualquer continente: europeu, americano... não importa, o problema central seria o mesmo, assim como o poder de destruição.
Apesar de ser uma história fictícia, ela é facilmente transportada para a realidade, bastando procurar por notícias na internet, seremos capazes de encontrar exemplos similares.  Eles podem está acontecendo neste exato momento...
O livro conta a história de Thomas e Deng, duas crianças que nunca tinha se visto mas que tiveram seus destinos cruzados por conta de uma triste e dura fatalidade.
Deng é o caçula de três irmãos. Filho de um agricultor, é extremamente esperto e carismático. Sua vida começa a mudar quando ele e a família são obrigados a deixarem o sítio em que moravam para que os soldados do exército morassem. Não puderam levar praticamente nada, nem mesmo comida.
Sem alternativas foram para Apoki, cidade devastada pela guerra, mas onde o pai tinha um parente que poderia dar abrigo.
Enquanto isso, Thomas, irmão caçula de Marguerite e filho de um diretor de escola e uma professora, descobre junto com seus amigos, que uma escola próximo a fronteira foi invadida pelos rebeldes da Frente de Resistência Democrática (FRD) e que sequestrou várias crianças.
Mesmo com medo Thomas é obrigado pelo pai a ir para escola, pois segundo ele, o exército estaria protegendo a região e nada de ruim aconteceria.
Ao mesmo tempo em que a FRD ataca a escola de Thomas e obriga algumas crianças a seguirem com eles, Deng é sequestrado em plena luz do dia, no meio da rua. os dois agora fazem parte da FRD, queiram ou não. Eles serão treinados para lutar e matar, não importa em que eles acreditem ou se tem ou não famílias. 
A partir do instante que alguém cai nas mãos destes rebeldes, suas vidas e famílias passam a não existir, estão mortas. A FRD passa a ser não só a razão de vida deles, como também suas famílias. Qualquer falha, fuga, medo, rebeldia é duramente punida, muitas vezes com a morte.
É neste inferno na Terra que estas duas crianças se conhecem e fazem amizade. Um tenta sempre ajudar o outro, e ambos sabem que qualquer deslise... morrem.
Eles e todas as crianças que tiveram a infelicidade de cruzarem os caminhos da FRD veem e são obrigados a fazerem coisas que ninguém, nem mesmo adulto deveria ver, passar ou fazer.
Uma pequena brecha se abre, e os dois sabem que de um jeito ou de outro estarão mortos. Por isso, eles decidem arriscar tudo na esperança de se verem livres.
Será que eles serão os poucos afortunados que conseguem fugir e voltar para casa? Eles conseguirão reencontrar suas famílias? Depois de tudo pelo que passaram, conseguirão ter uma vida normal?
Uma história forte, que soca a alma do leitor, mas mesmo assim, o autor consegue inserir uma certa dose de humor, principalmente em Deng. Vocês podem achar isso estranho, mas não é, por conta da personalidade dele.
Deng e Thomas são apenas duas crianças que estão dando vida e voz a um problema que como disse, pode está acontecendo agora. Duas crianças que são obrigadas a crescerem da forma mais cruel possível, e que tem suas vidas marcadas para sempre.
O livro é ótimo e bem rápido de ser lido. Tem duas cenas que eu quero destacar, sendo uma quando Deng reza pedindo para que do outro lado do confronto não esteja seu irmão que fugiu para servir ao exército. A outra é a cena final, que mesmo incompleta é totalmente sabido onde terminará a ação, e sem dúvida impactante como todo o livro.
Mais do que recomendado.
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2017, e para saberem mais tanto do desafio, como dos livros que já li, podem clicar na imagem abaixo:

46 comentários:

  1. Que livro impactante, como as coisas mudaram na educação hoje em dia, na minha época eles nunca pediram ou abordaram esse tipo de leitura, gosto de ver as escolas pedindo cada vez mais livros bons, e de alguma forma faz com nossas crianças e jovens reflitam sobre passado e presente. Esse e um livro que eu ainda não conhecia, mas me interessei, pois além de ter uma história bacana, que merece ser lida, até porque e uma leitura rápida, mas envolvente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, na minha época não pediriam livros assim. Fiquei impressionada com a lista deste ano.
      Bjs

      Excluir
  2. Rose!
    Livro forte, porém que mostra a realidade que pode estar acontecendo em qualquer parte do mundo, justo nesse momento.
    Crianças senso aliciadas para fazerem parte de milícias e participarem de uma guerra que talvez nem saibam qual o objetivo.
    Ao mesmo tempo deve ser uma leitura crua e dolorosa.
    Como será que seu filho enxergará esse livro após a leitura?
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem imagino a reação dele, mas sei que ele vai se emocionar.
      Bjs

      Excluir
  3. Que indicação de leitura sensacional e que livro maravilhosos pra sala de aula e fora dela também. Acho que para além da destruição, há algo bem interessante que se pode tirar disso, para que exista a indústria armamentista é necessário guerras, é necessário gerar conflitos em países pobres, esse é o legado dos Estados Unidos. Espero que a obra seja bem trabalhada em sala de aula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lilian achei uma ótima indicação dá escola. Espero que usem bem também.
      Bjs

      Excluir
  4. nossa, Rose, que livro incrível, uma temática forte, mas super real e atual!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiii Rose, tudo bem?
    Fiquei apaixonada pela sua resenha menina, confesso que achei a temática bem forte e envolvente, leria com toda certeza.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro e muito bom mesmo Morgs. Vale a leitura.
      Bjs

      Excluir
  6. Fiquei animado pra ler! Amei a temática e achei que tem uma pegada mais forte e direta! Obrigado pela indicação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada Matheus. Espero que goste da leitura.
      Bja

      Excluir
  7. Oiii
    Eu amo liivros que tratam sobre guerras, ou melhor, livros que tratam sobre guerras na visão das pessoas comuns que estão vivendo e sofrendo independentemente da politica em volta.
    Amei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estes sem dúvida são mais envolventes e sofridos também.
      Bjs

      Excluir
  8. Olá,
    Desconhecia a obra e lendo sua resenha concordo que a trama pode muito bem ser vista na realidade de muitos, principalmente desses dois meninos.
    Fiquei extremamente intrigada para saber que brecha é essa que eles têm, se conseguem escapar e voltar para suas famílias. A forma como se conheceram é muito triste.
    Adorei saber suas impressões e anotei a dica para ser mais uma leitura a levar um soco na boca do estômago com essa obra.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, e se prepare, pois dói.
      Bjs

      Excluir
  9. Oi Rosi,
    Que máximo ver que as escolas estão colocando as crianças para fazerem leituras instrutivas, reflexivas e críticas. Adorei a premissa desse romance histórico que eu não conhecia, eu meio que fujo de temáticas de guerra por serem um gatilho emocional pra mim, mas fico muito interessada. Ontem eu assisti um episódio de Bones que incrivelmente abordava esse mesmo assunto de crianças soldados, algo muito sério e que com certeza merece ser debatido.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de ter gostado da indicação do livro pela escola, fiquei surpresa. Mesmo assim, é o tipo de leitura que só trás benefícios para eles.
      Bjs

      Excluir
  10. Oi, tudo bem?
    Nossa, fazia tempo que não via nada da editora Ática!
    O livro em si não é algo que eu leria, mas acho importante a escola utilizá-lo.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atica e escola são quase sinônimos...
      Bjs

      Excluir
  11. nossa, fiquei super curiosa pra ler esse livro, acho que dava pra trabalhar em História com meus alunos... Achei a premissa fantástica, é um tema forte e que deve ser bem discutido em sala...
    parabéns pela resenha,Rose.
    Bjs ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria, na escola dos meninos eles trabalham um livro em várias vertentes, incluindo a informática, ferramenta que os alunos usam para apresentarem os livros que leram. Acho que este deve ir para Português, história e geografia.
      Bjs

      Excluir
  12. Eu fiquei muito interessada em realizar a leitura desse livro, eu ainda não conhecia mas o tema abordado forte e que deve ser discutido. Gostei bastante da indicação.

    ResponderExcluir
  13. Oi Rose, eu adoro livros com essa temática e adorei conhecer a obra, com certeza vou querer conhecer a escrita e essa trama que parece ser bem intensa. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, Gleyse. O livro é muito bom, apesar de curto.
      Bjs

      Excluir
  14. Olá, Rose.
    Parece ser um livro com cenas bem fortes e tocantes. Vou ser sincera, não me interessei pela leitura. Mas fico feliz que tenha gostado do livro, e espero que seu filho também goste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem cenas fortes sim, ainda mais quando sabemos que são reais.
      Bjs

      Excluir
  15. Olá, esses livros que mesmo sendo ficção, são coisas que podem estar acontecendo em qualquer lugar, até mesmo ao seu lado, são os que mais mexem com a gente, principalmente quando se trata de crianças, amei a resenha, ainda não conhecia esse livro, mas fico feliz em saber que ele está sendo usado como paradidático.

    www.livrosemretalhos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, pelo menos são os que mais me fazem sofrer.
      Bjs

      Excluir
  16. Eu não conhecia este livro, mas lendo sua resenha e conhecendo mais sobre do que se trata a história, percebi que ele não faz muito meu estilo de leituras, por este motivo no momento não pretendo ler, quem sabe futuramente.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Rose. Tudo bem?
    Que livro mais impactante e emocionante. Acho legal as escolas fazerem os alunos saírem de sua zona de conforto e lerem livros que mostram um pouco da realidade cruel em que vivemos, mesmo que a história seja fictícia. Já anotei a dica aqui. Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho muito bom quando a escola faz isso.
      Bjs

      Excluir
  18. Hey, tudo bem??
    Bom quando eu estava no 9° ano a minha escola acabou trabalhando muito com clássicos, o que me ajudou muito, pois graças as aulas de português acabei me apaixonando por clássicos e acho muito importante esse trabalho na escola. Mas parabéns pelo post, amei sua resenha!

    Beijos Literários
    www.blogparadaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não gostava muito quando era obrigada a ler clássicos na escola, eu não tinha o amadurecimento suficiente para eles.
      Bjs

      Excluir
  19. Olá, tudo bem? Nossa, o livro impacta mesmo. Na época de escola, se eu tivesse pegado livros assim, talvez tivesse me interessado mais cedo pela leitura, porém não ocorreu. Parece ser bem realista e por isso me interessei. Adorei a dica e anotada!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha época de escola não tinha este tipo de livro, pelo menos não eram estes que a escola indicava.
      Bjs

      Excluir
  20. Nossa, o tema é bem forte mesmo, mas é bom porque desde cedo desperta o senso crítico e causa questionamentos, adorei sua resenha e acho que irei comprar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, este lado é importante mesmo, ainda mais para uma crianção mais centrada e ciente do que acontece ao seu redor.
      Bjs

      Excluir
  21. Bem legal o tema de leitura para despertar novas visões sobre o mundo e a sua realidade, gostei da resenha, na época de colégio não era esses livros que eles mandavam hahaha mas espero que isso mude ne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, no meu também também não era estes livros. Eu teria gostado mais.
      Bjs

      Excluir
  22. Rose, acredito que a leitura vai mexer com ele sim. Aos 14 anos lendo livros com esse tema e auxiliando a olhar o outro é uma das melhoras coisas. Garanto que ele vai amar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se vai amar, mas vai ajudá-lo a ver que o mundo lá fora não é um mar de rosas e deixá-lo com mais consciência social, isso vai.
      Bjs

      Excluir
  23. Oi Rose...
    Você como sempre mandou muito bem na sua resenha e esse livro me parece ser bem intenso e forte né?
    Infelizmente, ele não é o meu estilo de leitura, por isso, dessa vez vou passar a sua dica... acho que não tenho psicologico para ler essa historia nao

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, foi uma leitura que deixou meu coração apertado, e o final acabou comigo.
      Bjs

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.