#Resenha Bruto e Apaixonado #1/3

Oi amigos, quem aqui gosta de uma história de cowboy? 0/ Então senta que tem prosa boa!
Bruto e Apaixonado - Trilogia Irmãos Lancaster #1 - Janice Diniz
256 páginas - Herlequin Books Brasil
Desde que teve o joelho machucado pelo touro Killer, Mario Lancaster mudou completamente sua vida. Ele que antes era um famoso peão de rodeio, hoje amargava a vida tentando saldar as dívidas da fazenda de sua família.
Natália Esteves nasceu em berço de ouro mas nunca soube o que era amor. Ela poderia ser uma patricinha cabeça de vento, mas dava duro na empresa do pai procurando por aprovação ou algum gesto de carinho.
Os caminhos destes dois se cruzam quando o pai de Natália a manda para Santo Cristo, uma cidadezinha no interior de Mato Grosso para resolver o problema de uma empresa recém adquirida do qual ele tinha intenção de readequar para vender.
Mas o que seria apenas mais uma negociação acabou se transformando em um grande problema, pois a pequena população local não estava interessada em que forasteiros chegassem à cidade e deixassem a população sem emprego. A guerra estava formada.
Apesar de não concordar com a população, ou mesmo com os métodos pretendidos, Mario acabou sendo eleito como representante da cidade para falar com os forasteiros. Ele só não contava que a  forasteira em questão fosse virar seu coração do avesso.
Natália é uma workaholic de carteirinha que desejava apenas o reconhecimento paterno. Mário é um cowboy que precisa reencontrar a alegria que perdeu quando caiu do touro e viu seus sonhos serem destruídos.
Duas pessoas completamente diferentes que se encontraram em momentos cruciais de suas vidas. Vidas que seguiam caminhos bem diferentes e que de repente os jogaram em uma encruzilhada. Resta saber qual caminho eles vão querer seguir agora.
Não tem como falar desta história sem destacar a mãe de Mário, a Dona Albertina. Ela é uma figura, e me fez dar muitas risadas. Sei que muitos vão reclamar do tom machista dos diálogos, mas vale lembrar que estamos em uma trama com cowboys, e dentro do contexto, não achei que ficou exagerado.

Este livro foi lido para o meu Desafio Literário 2019 Ig´s Irmãos com o item "livro com cowboy"


#Resenha Bruto e Apaixonado #1/3

Oi amigos, quem aqui gosta de uma história de cowboy? 0/ Então senta que tem prosa boa!
Bruto e Apaixonado - Trilogia Irmãos Lancaster #1 - Janice Diniz
256 páginas - Herlequin Books Brasil
Desde que teve o joelho machucado pelo touro Killer, Mario Lancaster mudou completamente sua vida. Ele que antes era um famoso peão de rodeio, hoje amargava a vida tentando saldar as dívidas da fazenda de sua família.
Natália Esteves nasceu em berço de ouro mas nunca soube o que era amor. Ela poderia ser uma patricinha cabeça de vento, mas dava duro na empresa do pai procurando por aprovação ou algum gesto de carinho.
Os caminhos destes dois se cruzam quando o pai de Natália a manda para Santo Cristo, uma cidadezinha no interior de Mato Grosso para resolver o problema de uma empresa recém adquirida do qual ele tinha intenção de readequar para vender.
Mas o que seria apenas mais uma negociação acabou se transformando em um grande problema, pois a pequena população local não estava interessada em que forasteiros chegassem à cidade e deixassem a população sem emprego. A guerra estava formada.
Apesar de não concordar com a população, ou mesmo com os métodos pretendidos, Mario acabou sendo eleito como representante da cidade para falar com os forasteiros. Ele só não contava que a  forasteira em questão fosse virar seu coração do avesso.
Natália é uma workaholic de carteirinha que desejava apenas o reconhecimento paterno. Mário é um cowboy que precisa reencontrar a alegria que perdeu quando caiu do touro e viu seus sonhos serem destruídos.
Duas pessoas completamente diferentes que se encontraram em momentos cruciais de suas vidas. Vidas que seguiam caminhos bem diferentes e que de repente os jogaram em uma encruzilhada. Resta saber qual caminho eles vão querer seguir agora.
Não tem como falar desta história sem destacar a mãe de Mário, a Dona Albertina. Ela é uma figura, e me fez dar muitas risadas. Sei que muitos vão reclamar do tom machista dos diálogos, mas vale lembrar que estamos em uma trama com cowboys, e dentro do contexto, não achei que ficou exagerado.

Este livro foi lido para o meu Desafio Literário 2019 Ig´s Irmãos com o item "livro com cowboy"


Editoras Parceiras